Stitchers

Review do episódio 1×01 – “A Stitch in Time”

“Stitchers” é a nova série da ABC Family e também o primeiro drama procedural da emissora. Criada por Jeffrey Alan Schechter, Stitchers tem uma pegada muito mais de ficção científica do que dos dramas policiais procedurais que vemos, mas ainda assim soa como “mais do mesmo”.

Stitchers | Review do episódio 1x01 - "A Stitch in Time"

Na história, acompanhamos Kirsten (Emma Ishta), que está na faculdade para tirar seu doutorado e tem a habilidade de hackear qualquer coisa. Aprendemos logo no primeiro momento que ela possui “displasia temporal”, o que significa que ela não consegue perceber passagem de tempo, e isso atinge muitos aspectos de sua vida, como por exemplo, sua incapacidade de sentir emoções. Ela acaba sendo recrutada por uma agência governamental para fazer parte de seu projeto super-secreto: invadir as memórias de um cadáver. Salli Richardson-Whitfield (Eureka) interpreta a chefe do grupo, enquanto Kyle Harris interpreta Cameron, um brilhante neurocientista que é responsável pelo projeto. Ao que tudo indica, com Cameron, podemos sentir um cheiro de romance chegando. No episódio conhecemos também Camille (Allison Scagliotti de Warehouse 13), colega de quarto e de faculdade de Kirsten, que provavelmente seguirá a linha frenemies com a protagonista.

Stitchers | Review do episódio 1x01 - A Stitch in Time

No primeiro episódio, Kirsten deve navegar pelas memórias de um homem em busca da localização de duas bombas que podem explodir a qualquer momento.

O ritmo é muito acelerado e parece que tudo está acontecendo de forma muito jogada. Talvez seja uma brincadeira do roteirista, tentando demonstrar como Kirsten vê o mundo ao seu redor. O que me parece, é que o roteiro é carregado de informações, que são demais para ser entregues em 44 minutos.

Os efeitos especiais não são lá grande coisa, tendo momentos que chegam a ser engraçados pela estranheza. Contudo, estamos falando aqui de uma série que não tem um orçamento tão grande assim, e não é exatamente uma grande aposta da emissora. É aceitável. Sabemos muito bem que um roteiro bem feito e uma história bem contada superam qualquer falta de orçamento para efeitos visuais. Mas nesta primeira impressão, não parece ser o caso de Stitchers.

O roteiro não é mal escrito, mas, como disse lá em cima, soa como “mais do mesmo”. A graça da ficção científica está em sua capacidade de surpreender. Em Stitchers não há surpresas. A “grande revelação” do final do episódio é algo que beira o clichê e que qualquer pessoa com carga de procedurais sabe que está chegando. Um estranho é levado para um mundo completamente novo para descobrir, no final, que sempre esteve envolvido com aquilo. É um trope muito antigo.

Stitchers | Review do episódio 1x01 - A Stitch in Time

As atuações não são ruins e os atores entregam o que lhes é pedido. A atuação da protagonista Emma Ishta tende a se espelhar na atuação de Jim Parsons, como Sheldon Cooper, em The Big Bang Theory. Talvez seja apenas pela falta de emoção da personagem, ou pela bolsa que ela carrega para cima e para baixo igual ao nerd da comédia da CBS. O elenco, em si, é bastante diverso, mas ninguém recebe muita chance de brilhar.

No final das contas, Stichers não é ruim, mas está longe de ser uma Fringe. A série não é pretensiosa e é aqui que está o seu valor. Se você gosta de um bom e velho “caso da semana”, com um quê de ficção científica, é uma boa pedida.

Assista o trailer: 

Sinopse oficial:
Stitchers acompanha a história de uma jovem que é recrutada para uma agência governamental secreta. Seu trabalho: se infiltrar na mente daqueles que foram mortos recentemente, usando suas memórias para investigar o assassinato e desvendar mistérios que, de outra forma, não seriam descobertos.

Stitchers | Review do episódio 1x01 - A Stitch in Time

Stitchers estreia no Brasil no dia 02 de junho, no canal ABC Family.


Gostou? Tem mais:


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.