Connect with us

Inscreva-se

Resenhas

IT – A Coisa | Uma história que vai além de um simples palhaço assassino

Um livro que não só conquista os amantes do horror, mas até aqueles que gostam de um intenso drama!

Não há dúvidas de quem é o escritor Stephen King, e obras como IT só demostra a habilidade, criatividade e genialidade do autor. Em 1958, durante as férias, Bill, Richie, Ben, Eddie, Stan, Mike e Berverly enfrentaram pela primeira vez, A Coisa.

Um ser sobrenatural e maligno que se alimenta durante séculos de crianças, sempre se disfarçando em uma figura amigável: um palhaço. Porém, em 1985, quase 30 anos após o primeiro encontro, a Coisa retorna à cidade de Derry, e o grupo terá de se juntar para derrota-la mais uma vez devido à um juramento que fizeram no passado.

IT - A Coisa | Uma história que vai além de um simples palhaço assassino

Capa do livro “It – A Coisa”

King é o autor de dezenas de livros que já chegaram a se tornar filmes. Entre eles temos ”O Iluminado”, “Misery”, “Sob a Redoma (Under the Dome)”, “Cujo”, “O Apanhador de Sonhos”, “À Espera de Um Milagre”, o futuro filme da saga “A Torre Negra” e até mesmo o livro “IT” com uma adaptação feita em 1990, e uma que virá ano que vem (2017), entre outros.

IT é uma obra de horror com uma boa dose de suspense (principalmente psicológico) e até mesmo uma forte de drama. O livro é muito bem conduzido por mais que seja, de certa forma, muito grande. A divisão do livro é basicamente composta de duas partes: 1958 (quando o grupo ainda é jovem, com apenas 12 anos cada um deles) e 1985 (quando o grupo já é adulto). No entanto, está divisão não é feita de forma sequencial, mas sim alternada, ou seja, muito do suspense do passado, o confronto que aconteceu nele, é dito apenas faltando 100 páginas para encerrar o livro. Mesmo assim, ainda existem outros focos como o diário de Mike Hanlon (um dos integrantes do grupo) e até mesmo diários da cidade de Derry.

Leia mais: It – A Coisa | O gore e o trash trabalhado de forma séria

IT - A Coisa | Uma história que vai além de um simples palhaço assassino

Capa do livro “It – A Coisa”

Com 1102 páginas, IT não é um simples livro de horror. Ele é aflição, medo, angústia e ainda consegue abordar os mais doces dos sentimentos como o amor. Toda sua narrativa é um poço de talento, feita de forma incrível e nunca pesando ou cansando. A história é a mais instigante que eu já vivencie e a cada página virada, são mais emoções vividas seja desde uma simples guerra de pedras entre gangues, até um ataque mortífero da Coisa. Isso é crucial para que o livro funcione devido ao seu tamanho, porém aquilo que assusta no início por ter 1000 páginas, acaba por ser gostoso de se ler e nos prende a cada palavra escrita pelo mestre King e sua habilidade de criar personagens tão incríveis e fascinantes que até mesmo o dia-a-dia deles, acaba por ser tão interessante quanto os momentos de agonia.

Mas não se engane. IT, em muitos momentos, não é um livro fácil de se ler e isso não se deve a narrativa, mas sim a tamanho aprofundamento que certas coisas têm. O livro não fala apenas de crianças lutando contra um monstro, mas sim de uma cidade inteira e de seus habitantes. Sendo assim, cada um dos sete do Grupo dos Otários (Bill, Richie, Ben, Eddie, Stan, Mike e Berverly) tem sua vida contada, sejam vitórias e derrotas, de forma detalhada tanto no futuro quanto no passado. E certas situações são maravilhosas a ponto de nos querer fazer chorar e outras nos deixar extremamente irritados ou incomodados, como acontece com alguns dos antagonistas do livro que são envolvidos em temas como homicídio e até mesmo tortura de animais.

Muitos podem pensar que IT conta apenas a história de um grupo contra um palhaço assassino, o que até é quando visto apenas o pano de fundo, mas a história em si é sobre os seus personagens. Toda a narrativa nos faz se familiarizar com os personagens, suas vidas, amores e dores, mas não apenas os principais do grupo, mas também os valentões da escola, o principal chamado Henry Bowers, que tem um detalhamento tão grande de sua índole que uma mera criança acaba por se tornar tão assustador quanto Pennywise e algumas vezes até mais.

Leia mais: IT – Capítulo 2 | Mais suspense e menos terror em uma jornada emocional

Mas no fim das contas, IT é uma obra de arte, com um desfecho fantasticamente longe do clichê, fugindo de tudo que você imagina quando lê a primeira palavra do livro, e em meio à um turbilhão de emoções, King consegue transformar os nossos medos em lágrimas de amor e ódio.

IT – A Coisa é o melhor livro que já li na vida, até o momento. Sua narrativa é cativante, os personagens incríveis e toda sua história é feita de forma tão perfeita que uma mera resenha até se torna pouco para descrever a maravilha que é este livro e, consequentemente, seu autor. IT é um livro que não deve ser contado ou assistido, mas sim, lido com calma e sutileza e pode ter certeza que se você tiver coragem de enfrentar as 1102 páginas que voam incrivelmente rápidas, haverá uma recompensa em seu final que talvez desencadeie uma emoção nunca sentida. É um livro para se sentir, amar e chorar.

 

Assine nossa newsletter e receba os conteúdos mais quentes da cultura pop.

Escrito por

Comentários
Advertisement
Assine nossa newsletter e receba os conteúdos mais quentes da cultura pop.

    Parceiros:

  • xvideos
  • Videos Porno
  • Xvídeos
  • Ah Negão
  • xnxx
  • Acompanhantes BH
  • Videos Porno
  • X videos
  • Xvideos Porno
  • Porno Nacional
  • xvideos amadoras
  • acompanhantes sp
  • x videos
  • porno brasileiro
  • Xvideo
  • acompanhantes em sp
  • Acompanhantes Campinas
  • xvideos brasil
  • Sexo Gostoso
  • Sexo Amador
  • Xvideos Brasileiro
  • ACOMPANHANTES SAO PAULO
  • acompanhantes são paulo
  • Acompanhantes ES
  • Pornozudo
  • Travestis
  • Videos Travestis
  • TGatas
  • Acompanhantes Transex

Proibido Ler - Since 2009 - Copyright © 2018 Jawn Theme.

Connect
Assine nossa newsletter e receba os conteúdos mais quentes da cultura pop.