40 anos de “Heroes”

Fatos e curiosidades sobre a emblemática obra de David Bowie

Neste ano, um dos álbuns mais emblemáticos do cantor e compositor britânico David Bowie, “Heroes”, está completando 40 anos de existência. Sendo o segundo álbum da “Trilogia de Berlim”, produzido junto a Brian Eno e tendo participação especial de Robert Fripp, “Heroes” foi lançado em 14 de outubro de 1977, num dos momentos mais “reservado” do Camaleão do Rock.

E, apesar do álbum – muito mais experimental do que comercial – ganhar popularidade tardia, ele eventualmente tornou-se um dos álbuns mais importantes da discografia do músico. De tal modo, não apenas por seu prestígio, importância ou contexto envolvendo este momento em particular de David Bowie, “Heroes” protagoniza esta matéria comemorativa onde apresentamos alguns fatos e curiosidades sobre este incrível trabalho.

“Heroes” foi gravado no Hansa TonStudio, na Berlim Ocidental, assim refletindo o espírito da Guerra Fria simbolizado pela cidade dividida. O estúdio ficava a cerca de 500 metros do muro, e, como relatou Brian Eno, “Os guardas da Volkspolizei ficavam olhando a janela da nossa sala de controle com binóculos poderosos“. Outro ponto interessante é que, devido a sua cidadania britânica, Bowie conseguia transitar com maior facilidade por ambos os lados da cidade alemã.

40 anos de "Heroes" | Fatos e curiosidades sobre a emblemática obra de David Bowie

Porém, no geral o compositor britânico escreveu todo o álbum em seu apartamento, que ficava em cima de uma oficina mecânica, no bairro de Schöneberg. Atualmente, o imóvel possui em sua fachada uma placa (foto abaixo) dedicada ao artista que foi revelada oficialmente pelo prefeito de Berlim, Michael Muller, num evento público. Na ocasião, o mesmo mencionou a faixa “Heroes” como sendo o hino não-oficial de Berlim. Além disso, uma curiosidade interessante é que há um movimento de pessoas na cidade alemã ansiosas para tentarem, em 2021, renomear a rua onde o apartamento se localiza para “David Bowie Strasse” (em tradução livre, “Rua David Bowie”) – por lei, as ruas de Schöneberg só podem ser renomeadas após cinco anos de facelimento da pessoa.

40 anos de "Heroes" | Fatos e curiosidades sobre a emblemática obra de David Bowie

O álbum “Heroes” – com 40 minutos de duração – esbanja de gêneros como art rock, rock experimental, ambient, krautrock e pós punk em suas faixas. E embora tenha a presença de instrumentais obscuros e atmosféricos, o álbum tende a ser visto como apaixonante.

“Heroes” conta com 10 faixas. No Lado A têm as faixas: Beauty and the Beast, Joe The Lion, “Heroes”, Sons of the Silent Age e Blackout; enquanto no Lado B têm: V-2 Schneider, Sense of Doubt, Moss Garden, Neukön e The Secret Life of Arabia.

Este álbum foi produzido em pouquíssimo tempo, em torno de um mês. Melhor exemplo disto é a canção Joe The Lion, cuja letra foi escrita e gravada “em menos de uma hora“, segundo informações de Tony Visconti. No mais, lembro-me de uma vez ter lido em algum lugar que a participação de Robert Fripp realmente foi bem rápida; chegando a cidade de Berlim ele foi a uma única sessão de estúdio – que durou em torno de seis horas, sendo assim, a sua participação em “Heroes” já estava concluída.

40 anos de "Heroes" | Fatos e curiosidades sobre a emblemática obra de David Bowie

A sessão fotográfica que rendeu inúmeras fotos para o álbum “Heroes” foi realizada no mesmo ano pelo fotógrafo e designer Masayoshi Sukita – que já havia trabalhado anteriormente com o cantor, bem como rendendo icônicas fotos de Ziggy Stardust. Curiosidade a parte, Iggy Pop também realizou uma sessão fotográfica sob o mesmo contexto, rendendo-lhe as fotos que constam no seu álbum Party (1981).

40 anos de "Heroes" | Fatos e curiosidades sobre a emblemática obra de David Bowie

A comercialização de “Heroes”, feita pela RCA, ostentava o bordão “Há a Old Wave. Há a New Wave. E há David Bowie…”. O álbum obteve, no final de 1977, uma avaliação positiva da crítica; tanto o Melody Maker quanto a NME o nomearam como “Álbum do Ano”.

40 anos de "Heroes" | Fatos e curiosidades sobre a emblemática obra de David Bowie

Também quanto a comercialização de “Heroes”, o vídeo promocional trazia como bordão “O amanhã pertence a àqueles que podem ouvi-lo vindo”. O álbum alcançou a terceira posição no Reino Unido, conseguindo ficar três semanas nos charts britânicos; porém não fiz tanto sucesso nos Estados Unidos. Todavia, a revista Rolling Stones incluiu a canção na sua lista de “melhores canções de todos os tempos”.

Bowie fez uma grande divulgação nas redes de TV, surpreendendo bastante por em tão pouco tempo – desde o lançamento do álbum Low – já ter um novo material. Na primeira performance feita na TV relacionada a “Heroes”, Bowie performou a canção título do álbum num show comandado por seu amigo Marc Bolan – vocalista da banda T-Rex. Uma semana depois, Marc Bolan veio a falecer num trágico acidente de carro.

40 anos de "Heroes" | Fatos e curiosidades sobre a emblemática obra de David Bowie

O primeiro vídeo clip da faixa “Heroes” foi exibido no especial de natal de Bing Crosby, em 1977.  Bowie concordou em cantar um dueto com Crosy, o que se tornou o famoso mashup “The Little Drummer Boy/Peace On Earth”. O vídeo foi apresentado no programa com uma introdução de Crosby no mês de novembro, cerca de um mês depois da sua morte.

Porém, o que se tornou o “vídeo oficial” para a canção foi gravado em setembro do mesmo ano, contando com direção de Nick Fergunson. Você pode encontrar esse clipe no YouTube e, inclusive, uma versão alternativa não lançada para o clipe. Veja:

David Bowie sempre reconheceu que a canção título deste álbum, também nomeada de “Heroes”, tem uma ressonância diferente e especial no continente europeu. Não atoa, “Heroes” recebeu interpretações feitas pelo próprio cantor em francês e alemão. A versão francesa chama-se “Héros”, enquanto a alemã chama-se “Helden”.

40 anos de "Heroes" | Fatos e curiosidades sobre a emblemática obra de David Bowie

Em junho de 1987, David Bowie performou a faixa “Heroes” no Reichtag (local onde o parlamento federal da Alemanha exerce suas funções), na Berlim Ocidental. O ato em questão, foi considerado um catalisador para a queda do Muro de Berlim. Após a morte do cantor, em janeiro de 2016, o governo alemão publicou nas redes sociais um  agradecimento a David Bowie por “ajudar a derrubar o muro”, acrescentando que ele “está entre os Heróis”.

40 anos de "Heroes" | Fatos e curiosidades sobre a emblemática obra de David Bowie

Certa vez, Bowie disse que queria descartar a narrativa ou algo parecido com a “vida real” nas letras das faixas componentes de “Heroes”. Porém, a faixa Joe The Lion foi claramente inspirada pelo artista americano Chris Burden, famoso por ter pregado a si mesmo – em posição de crucificação – num Fusca. Por toda a faixa você é apresentado a referências deste trabalho de Burden, bem como nos trechos “Diga-me quem é você e eu o pregarei no meu carro” e “Joe o leão, feito de ferro”.

Ainda sobre a faixa Joe The Lion, existe uma “lenda” não muito propagada de que, originalmente, a faixa fazia referência ao cantor britânico John Lennon – com quem Bowie compartilhava de drinques e bebidas nos bares. Isto é, a faixa em questão se chamaria “John The Lennon”.

40 anos de "Heroes" | Fatos e curiosidades sobre a emblemática obra de David Bowie

Entre algumas de suas performances ao vivo marcantes para a canção título do álbum “Heroes”, a que ocorreu no Muro de Berlin em 1987 durante a turnê Glass Spider é a melhor delas. Enquanto Bowie cantava no lado ocidental, um aglomerado de pessoas do lado oriental acompanhava-o cantando alto. Posteriormente, numa entrevista ao Performing Songwriter, Bowie relatou sobre: “Eu nunca vou esquecer disso. Foi uma das performances mais emocionantes que eu já fiz. Eu nunca fiz nada assim na minha vida . Foi extraordinário.”.

A propósito, essa foi a apresentação que Bowie realizou em frente ao Reichstag, em junho de 1987.

A faixa “Heroes” consta, na discografia de David Bowie, como a canção com o maior número de versões cover realizadas por outros artistas. Entre os quais já interpretaram a faixa temos: Wallflowers, Apocalyptica (com participação de Till Lindemann, do Rammstein), Oasis, Bon Jovi, Blondie, Peter Gabriel, Andrea Schroeder, Wende Snijder, e outros que mencionaremos mais adiante.

40 anos de "Heroes" | Fatos e curiosidades sobre a emblemática obra de David Bowie

No cinema, a faixa “Heroes” teve participações em longas como Eu, Christiane F., 13 Anos, Drogada e Prostituída (1981), Um Agente em Apuros (2001), As Vantagens de Ser Invisível (2012), Godzilla (1998) (versão de Wallflowers) e, recentemente, a versão de Wallflowers esteve parcialmente presente no trailer final do longa-metragem Liga da Justiça. Por sua vez, na TV, a canção já apareceu no episódio final da animação Apenas Um Show, enquanto que a interpretação da faixa feita por Peter Gabriel já apareceu na primeira temporada de Stranger Things.

Envolvendo toda a questão emblemática do álbum “Heroes”, bem como o seu aniversário de 40 anos, alguns artistas conceituados realizaram neste ano, os lançamentos de suas versões para a respectiva faixa título do álbum. 

De primeira, começamos com a versão de comemoração recentemente divulgada e lançada pelo popular grupo Depeche Mode. O vocalista, Dave Gahan, afirmou que “Bowie é o único artista com o qual eu permaneci desde que eu estava na adolescência. Seus álbuns são sempre o meu “go-to tour” e a cover de “Heroes” está homenageando a Bowie”.

A banda britânica do guitarrista Robert Fripp – personagem de papel importante nas composições do álbum “Heroes”, King Crimson, lançou no ano passado a sua interpretação para tal canção. A mesma fez parte do recém trabalho deles, o EP “Heroes: Live in Europe 2016“.

Num grande finale, a banda Motörhead divulgou recentemente que seu inédito cover para a faixa, originalmente gravado pela banda no ano de 2015, será lançado ainda este ano como parte do material “Under Cöver”. O material em questão, traz um conjunto de músicas de outros artistas que a banda gostava e interpretava a boa e velha moda “Motörheading”. A propósito, está versão de “Heroes” é extremamente linda.

Nós podemos derrota-los, para sempre e sempre
Nós podemos ser heróis, apenas por um dia.

E você, tem algum fato e/ou curiosidade que gostaria de ter visto nesta lista? 

Veja também: Helden | Os “heróis” por David Bowie


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.