HQ do Dia

Asa Noturna Vol.1

Muito mais do que alterar sua logomarca e linha editorial, a DC Comics vem para reinventar – e inovar – seus pilares estruturais com a sua nova fase, Renascimento. Para os fãs de longa data, um nome familiar que soa muito além de uma chamada tendenciosa ou ferramenta de marketing. Para os que estão se juntando ao material da editora agora, uma oportunidade única de fazer parte dum “clássico” momento que marcará a história da DC Comics.

Ele foi o primeiro Robin e já substituiu o Batman. Foi um superespião e dado como morto. Agora, após rodar o mundo numa batalha para recuperar sua identidade secreta, Dick Grayson está retornando a Gotham na identidade que o consagrou: o Asa Noturna! Mas retomar sua antiga vida não é tão simples quanto vestir o velho uniforme. Muito mais do que isso, o recém encadernado Asa Noturna Vol.1 traz Dick Grayson para os braços da Bat-família e de sua marcante essência.

HQ do Dia | Asa Noturna Vol.1

Escrito por Tim Seeley, Asa Noturna Vol.1 apresenta uma proposta de trama devidamente interessante para este novo título solo de um dos queridos personagens da Bat-família, bem como da DC Comics. Temos um Asa Noturna que não vive a (gigantesca) sombra de seu mentor, o Batman, mas sim em um interpretativo de total independência. O que gera quadros e diálogos bem interessantes, por sinal. Ainda, acompanhamos Asa Noturna confrontando a Corte das Corujas, que agora é internacional, e lidando com um novo e ambíguo personagem; Raptor. Hora ele é um parceiro, outrora um anti-herói, e em outra um vilão. E não podemos esquecer, é claro, de uma tentativa de reatar a chama romântica entre ele e a Batgirl.

Ante todos esses “tópicos” , Tim Seeley traz uma narrativa um tanto quanto simplista, mas sucintamente agradável e captativa. Ainda mais, o que Asa Noturna Vol.1 nos proporciona é uma trama em que se limpa detalhes fracos quanto a fase dos Novos 52 e retoma alguns pontos da clássica fase do personagem. Ou seja, Tim Seeley traz a essência “classuda” do título do Asa Noturna (referenciando a cultura circense e a mitologia cigana, por exemplo) convergindo com uma contextualização modernizada e de um dinamismo interessante e agradável, proporcionando uma trama satisfatória para o novo leitor que não tenha muito conhecimento do personagem e, dando ainda maior gosto, para aqueles fãs que já possuem feição pelo protagonista do título.

HQ do Dia | Asa Noturna Vol.1

Com arte assinada por Javier Fernández, além da participação especial de Yanick Paquete na primeira edição do encadernado, Asa Noturna Vol.1 esbanja de traços também simplistas mas de atrativo enorme, resultando num fantástico encorpamento com a trama. Quanto as cores, por Chris Sotomayor, temos uma paleta harmoniosamente vibrante complementando a proposta do roteiro e fazendo a arte ter sua devida e captativa presença no encadernado.

Em análise geral, Asa Noturna Vol.1 é um run cuja trama é entretida e deliciosa, de arte agradável e uma coloração visualmente harmoniosa. Trazendo a modernização de uma essência atrativa e interessante, de desenvolvimento objetivado e sucinto, o primeiro volume desta série proporciona uma leitura leve, de entretenimento e satisfatoriedade para o fã recente ou de longa data.

 

Veja também: HQ do Dia | Unfollow Vol.1 – 140 Tipos


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.