Curiosidades sobre Constantine (2005)

Apesar de ser formado por um elenco de ponta, o filme Constantine (2005) dividiu o público e a crítica por não representar o tipo de adaptação cinematográfica de quadrinhos que realmente queríamos ver. O longa, trazendo Keanu Reeves como o personagem-título, é baseado nos quadrinhos da DC Comics assinados por Peter Milligan e que recuperam a principal identidade da companhia.

De qualquer forma, é inegável dizer que o filme é até hoje relembrado por seu tom dark que pode até não ter trazido o tom preciso de seu material original, mas mesmo assim se configurou como uma teológica jornada neo-noir de John Constantine, um humano com a habilidade de perceber quem dentre os meros mortais é um meio-anjo ou meio-demônio – visto que os seres híbridos agora habitam quietamente o mundo terreno, influenciando as pessoas das formas mais cruéis possíveis. Ele eventualmente cruza caminho com a detetive Angela Dodson (Rachel Weisz), que não acredita que sua irmã gêmea, uma devota católica-romana, cometeu suicídio, e parte em busca de John, que aparentemente possuía alguma conexão com ela.

O drama, na verdade, se estende para controversas histórias mitológicas do catolicismo e, talvez por essa razão, tenha causado desconforto com um público mais sensível. Afinal, Weisz também interpreta Mammon, o filho de Lúcifer, que utiliza o corpo de Angela para escapar do reino do pai e se infiltrar na Terra – cujos planos irão se concretizar com a ajuda do arcanjo Gabriel, interpretado pela figura andrógena e aplaudível de Tilda Swinton. E, além disso, Shia LaBeouf também faz sua aparição no filme como o pupilo de John Constantine, Chas Kamer, que não perde oportunidade de ajudá-lo em seus casos.

E no nosso mais novo especial, separamos algumas curiosidades dos bastidores desse filme que continua causando certa discórdia e dividindo os inúmeros fãs. Confira abaixo a nossa lista – e não se esqueça de deixar seu comentário:

  • A “Lança do Destino” utilizada no filme é a mesa de Hellboy (2004).
  • A bandeira nazista usada na produção foi destruída depois das gravações para impedir que caísse nas mãos de grupos neo-nazistas.
  • Originalmente, Tarsem Singh estava cotado para dirigir o filme no lugar de Francis Lawrence, e Nicolas Cage daria vida a John Constantine. Porém, Singh disse que “com Cage, não posso fazer o filme que queria” e saiu do projeto; logo depois, o ator fez o mesmo.
  • As granadas sagradas, na verdade, eram ornamentos de Natal enchidas com água.
  • Durante a narrativa, o protagonista é visto fumando treze cigarros – e o número geralmente não está associado a algo bom.

  • O roteiro original trazia o cenário do Inferno como um grande vórtice preto com um chão coberto por óleo.
  • Rachel Weisz permaneceu vários dias visitando o necrotério como pesquisa para sua personagem.
  • A première do filme, no Cinema Bergen, na Noruega, contou com 666 pessoas.
  • Constantine é a segunda colaboração nos cinemas de Weisz e Keanu Reeves, que haviam atuado juntos em Reação em Cadeia (1996).
  • Mel GibsonKevin Spacey foram considerados para o papel principal.

  • Uma réplica em tamanho real de Weisz foi utilizada para representar o cadáver da irmã gêmea de Angela, Isabel, que alegadamente cometeu suicídio.
  • Quando Gabriel (Tilda Swinton) está no hospital explicando seu plano e o de Mammon para John, é possível ver duas palavras em seus pulsos: “tristeza” e “paixão”, ambas conversando com a história bíblica do personagem.
  • O título original era Hellblazer, mas se assemelhava muito a Hellboy, lançado um ano antes. Dessa forma, o nome foi mudado para não confundir o público.
  • Shia LaBeouf foi recomendado por Akiva Goldsman para participar do longa-metragem após sua impressionante performance em Eu, Robô (2004).

VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.