Curiosidades sobre Power Rangers: O Filme (1995)

Leia em: 4 minutos

Quem poderia imaginar que um dia, fora da televisão, os super-heróis baseados em “Ninja Sentai Kakuranger” ganharia uma versão para o cinema. Dois anos após sua estreia na Rede Globo, “Power Rangers” invadiu as telonas e fez a alegria dos fãs com uma história paralela e inédita. 

Em 20 de outubro de 1995, dirigido por Bryan Spicer, “Power Rangers: O Filme” estreava no Brasil três meses depois dos EUA. O filme conta a história dos seis incríveis adolescentes que enfrentam e derrotam os representantes do mal por todos os lados: os Power Rangers! Mas desta vez, talvez os Power Rangers tenham encontrado alguém que é páreo para eles: o mais sinistro monstro da galáxia – Ivan Ooze. Atacando os bons cidadãos de Alameda dos Anjos após seis mil anos de confinamento, Ivan Ooze retira os poderes dos Power Rangers e de seu líder, Zordon. Agora, os Power Rangers precisam viajar a um planeta distante para aprender os segredos dos antigos Ninjetti. Só então eles poderão dispor de força capaz de restaurar suas habilidades de metamorfose e derrotar o maléfico Ivan Ooze.

Leia mais: Curiosidades sobre “Os Batutinhas” (1994)

Curiosidades sobre Power Rangers: O Filme (1995)

Diante do imenso sucesso que a série Super Sentai estava fazendo no País, é claro que as salas de cinema ficaram lotadas para assistir ao primeiro longa derivado desse universo. Foi lindo ver Jason David Frank (Tommy Oliver) como o Ranger Branco, Amy Jo Johnson (Kimberly Hart) como Ranger Rosa, David Yost (Billy Cranston) como Ranger Azul, além de Bulk e Skull, numa sala de cinema. Era como transformar tudo aquilo que a gente via em casa numa experiência infinitamente melhor. 

Com requintes de nostalgia, apresento abaixo algumas curiosidades sobre “Os Power Rangers: O Filme”

Leia mais: Street Fighter (1994) | Van Damme estava cheiradão nas filmagens

  • Os programas de TV usam cenas de ação da série Super Sentai no Japão. Esta foi a primeira produção de Power Rangers a usar material 100% novo.
  • Para que a língua roxa combinasse com o corpo roxo, Paul Freeman (Ivan Ooze) bebeu suco de groselha preta, ele segurava na boca e cuspia antes de cada tomada.
  • Inicialmente, Walter Jones , Thuy Trang e Austin St. John , que interpretaram originalmente os Power Rangers  Preto, Amarelo e Vermelho, foram escolhidos para estrelar o filme. Eles foram demitidos devido a uma disputa contratual com o programa de TV. Austin reprisou seu papel de Jason em “Turbo – Power Rangers 2″ (1997).
  • Em um roteiro original, os Rangers deveriam combater os ratos gigantes que Ivan Ooze criou. Como os ratos não funcionaram bem o suficiente e pareciam “muito baixo orçamento” para o filme, eles foram substituídos pelas pelas criaturas “Ooze”. No entanto, a produção não desperdiçou os ratos gigantes, eles apareceram mais tarde na história de “O Retorno do Ranger Verde” da série de televisão.
  • Johnny Yong Bosch (Ranger Preto) fez suas próprias acrobacias de traje ninja porque seu dublê havia quebrado a perna no mesmo período das gravações.
  • Paul Freeman demorava 7 horas para ser transformado em Ivan Ooze.
  • Billy parou de usar óculos porque o ator David Yost disse a Haim Saban que ele preferia não usá-los, pois as lentes falsas começaram a alterar sua visão. Isso acabou passando também para o seriado.
  • Cada um dos figurinos dos Power Rangers pesavam pouco mais de 18kg e os atores ficavam neles até dez horas por dia.
  • Os trajes do filme são um pouco diferentes da série. Eles mostram mais o físico robusto do que os uniformes apertados comuns no Power Rangers da TV. 
  • Jason David Frank (Ranger Branco) fez muitas de suas próprias acrobacias.
  • Esta foi a única vez na franquia Power Rangers em que o vilão usou a palavra matar.
  • Um membro da equipe teve que ir ao hospital e quase morreu após ser eletrocutado no set.
  • No filme, metade dos Rangers da primeira formação e metade da segunda formação da série de televisão não participaram. Isso aconteceu porque três atores que formaram o elenco da primeira temporada, Austin St.John (Jason/Ranger Vermelho), Walter Jones (Zack, o Ranger Preto) e Thuy Trang (Trini/Ranger Amarela) tinham brigado com a Saban por razões salariais. 
  • Walter Jones (Zack, o Ranger Preto) declarou em entrevistas que lamentou não ter aparecido no filme.
  • A australiana Catherine Sutlerland – que faz Kat, futura ranger rosa que substituiria  Amy Jo Johnson (Kimberly) a partir da quarta temporada -, chegou a fazer uma audição para o filme, mas não para ser a nova componente da equipe e sim a guerreira Dulcea. Como os produtores  viram que ela era muito nova para o papel, preferiram Gabrielle Fitzpatrick para o papel da personagem. Posteriormente, eles escalaram Sutlerland para ser a nova heroína no lugar da Kimberly.
  • No final de “Power Rangers: O Filme”, eles deram o gostinho para os fãs ao apresentarem os novos zords que fariam parte da terceira temporada da TV.
  • No longa, a atriz  que fez o papel da Rita Repulsa (a primeira vilã dos Rangers)  foi a australiana Julia Cortez. Ela não era a mesma que fazia a personagem na série de TV, que era interpretada pela filipina Carla Peréz, que foi na verdade a segunda a assumir este papel, na primeira temporada a vilã foi interpretada pela japonesa Machiko Soga.
  • “Power Rangers: O Filme” teve um orçamento de 15 milhões de dólares e faturou mais de 66 milhões de dólares no mundo.
  • “Power Rangers: O Filme” ganhou um ramake em 2017 chamado “Power Rangers – O Filme”. Apesar de uma bilheteria mediana ao redor do mundo, o longa não ganhou uma continuidade. Em maio de 2018, a Hasbro comprou a franquia “Power Rangers” e prometeu uma leva de novos filmes.