O que podemos esperar de “Ghost of Tsushima”

Leia em: 5 minutos

Ao final da tarde do dia 14 de maio, tivemos um especial do State of Play –  o pequeno evento digital exclusivo da Playstation para anúncios de seus games. Nele, assistimos a uma gameplay de “Ghost of Tsushima”. A promessa antiga da Sony que finalmente nos apresentou o que enfrentaremos durante nossa jogatina após seu lançamento em 17 de julho.

Falarei de pontos que foram mostrados durante a gameplay, influências que senti vindas de outros games de mundo aberto e como já diz o título, o que podemos esperar desse incrível jogo que vai trazer para o público a cultura samurai. Aproveite aí e também a assista a gameplay aqui embaixo.

Leia mais:  O que podemos esperar de “The Last of Us Parte 2”

Abertura de mapa e recolhimento de itens

Durante nossa campanha teremos a importante tarefa de reconhecer pontos do mapa e completar objetivos, como as missões principais, secundárias e desafios. Algo que não mostraram muito, mas conseguimos reparar assim que é aberto é  o tamanho do mapa no game, lembrando bastante o estilo de mapa feito em “Assassin’s Creed”, mantendo um tamanho perfeito e separados por territórios específicos. As missões principais da história terão um destaque especial no mapa, enquanto as secundárias e outros objetivos precisam ser encontrados, trazendo uma dificuldade diferente. Então para a galera leite com pera de plantão, já vai treinando que eles não vão facilitar para ninguém, o que já andava sentindo falta sinceramente.

A exploração não será apenas necessária para os objetivos, mas também para encontramos itens especiais, sejam eles importantes para história ou para o desenvolvimento de algo material – seja algum objeto de cura e quem sabe armas. Alguns locais terão a marca de “?” para investigação, então suba em seu cavalo e vá descobrir o que rola por lá. E também fique esperto com os totens de viagem rápido, que serão liberados quando seguimos o animal especial que libera a estátua. Durante a gameplay seguimos uma raposa, em que não só teremos a chance de fazer carinho nela – minha felicidade nesse momento foi +8000 – apresentando ainda quantos faltam para garantir a viagem.

Mapa mostrado na gameplay de “Ghost of Tsushima”

Desafios em acampamento e modos de luta

Presenciando uma época feudal no Japão, enfrentaremos muitos acampamentos de Mongols pelo mapa, possibilitando a liberação e conquista desses acampamentos – mais uma vez lembrando “Assassin’s Creed”. Não só teremos a chance de chegar no modo stealth usando nosso arco para matar inimigos ou usando os arbustos como emboscada, teremos desafios em alguns desses acampamentos. Nesses desafios teremos a opção de lutar compra o chefe do lutar e mais alguns guerreiros ali presentes, em que definiremos quem fica e quem morre. O um contra seis é liberado, então devemos ser estratégicos na hora de batalhar, conhecendo o modo de ataque de cada inimigo, atacando e defendendo nos momentos certos – uma  referência bem clara a jogos no estilo oriental como “Sekiro” e “Nioh”.

Já no modo livre de luta temos algo bem semelhante a “The WItcher”, não apenas no modo de luta mas também na forma de andar – seja a pé ou em cima do cavalo – e no momento que estamos com nossa espada em mãos. A estratégia em “Ghost of Tsushima” será essencial para um sucesso e sossego durante a campanha, prevenido sua sanidade mental e quem sabe não passar nenhum tipo de raiva, para aqueles mais irritadinhos.

Leia mais: O que esperar de “Assassin’s Creed Valhalla”

Cena da gameplay do game “Ghost of Tsushima”

Modos do game e customização

Para finalizar, fomos abraçados por tudo que é mais maravilhoso: modo fotográfico (para os apreciadores de plantão), customização de personagem e o modo de jogo Samurai, prestigiando o cinema do gênero levando para os consoles.

Em seu modo fotográfico não só tiramos a foto no momento que queremos, ajeitando posição e cor, mas também teremos um pouco de movimento e som. Ao escolhermos a paisagem poderemos selecionar cair de folhas na foto, trazendo todo o movimento necessário para a foto – algo bem diferente do que temos nesse modo em outros games. E também a possibilidade de colocar alguma música tema de fundo, dando ainda mais profundidade e emoção para nossa captura. As fotos ficarão disponíveis e terão ainda mais estilo caso decida publicar em redes sociais e dividir com os amigos em sua conta da Playstation. E não só isso foi uma surpresa inovadora, como também teremos um modo diferente de jogo ao estilo Samurai, fazendo uma clara referência e homenagem ao cinema do gênero oriental. Nesse modo a gameplay será totalmente em preto e branco, trazendo um tom mais dramático e clássico para as cenas. Diálogos e outros momentos terão um toque ainda maior, dando aquele zoom misteriosos e enigmático nos personagens e momentos de tensão e ação.

E aquele que todo bom fã de games de mundo aberto não poderia deixar de ficar feliz é o modo  customização, em que teremos a chance de escolher o estilo de nosso protagonista, armas e equipamentos que iremos usar. Acredito que muitos deles iremos liberar e também construir, trazendo uma realidade mais tradicional no melhor estilo Samurai no vestuário. Então já se programe, que “Ghost of Tsushima” chega para Playstation 4 em 17 de julho e você não vai querer perder essa chance.

Leia mais: John Wick Hex | O game que todo fã de Keanu Reeves precisa jogar

Modo fotográfico do game “Ghost of Tsushima”