in

Um Senhor Estagiário (2015) | Um mar de lições e aprendizados

A vida é repleta de escolhas e decisões, e cada uma delas representa um passo dado. Seja esse passo na esperança do acerto ou não, faz parte da nossa trajetória dar milhares de passos mesmo que alguns deles sejam coercitivos demais.

Passamos metade de nossas vidas planejando o momento da aposentadoria, concentramos nossos anseios no “descanso merecido” e nas inúmeras possibilidades que a vida mansa pode nos proporcionar. Viagens, hobbies, traquinagens com os netos, os jogos de uma temporada do seu time de coração, passeios em família e muitas outras coisas que poderíamos fazer quando não existe mais a obrigação laboral.

Um Senhor Estagiário conta exatamente a história de um senhor chamado Ben Whittaker (Robert De Niro), um homem com pouco mais de 70 anos, viúvo e aposentado. Depois que se aposentou e, principalmente, depois do falecimento da esposa, Whittaker viajou pelo mundo, visitou o filho que morava em outra cidade e, mesmo assim, ao retornar para casa, tudo que sentia era um enorme vazio.

Em casa Ben criava rotinas, como por exemplo frequentar religiosamente uma unidade do Starbucks, sentando na mesma mesa, lendo um jornal e tomando o mesmo café de sempre. Por vezes, saía de casa sem destino algum, pelo simples fato de simular o “ter o que fazer”, mas não fazia absolutamente nada. Era uma vida cinza, totalmente sem graça e sem propósito. Ele queria mais do que isso.

Um Senhor Estagiário (2015) | Um mar de lições e aprendizados

Ben Wittaker estava cheio de vida, sentia que o tempo estava passando e continuar estagnado não era uma opção a ser seguida. Certo dia, numa dessas manhãs rotineiras de ida à cafeteria, ele encontra uma oportunidade de trabalho. Estava em suas mãos um folheto que convocava pessoas com mais de 50 anos para participar de um programa de estágio em uma empresa de e-commerce de Nova Iorque. Para participar desse processo seletivo o candidato tinha que gravar um vídeo, publicar no Youtube e enviar o link para o e-mail informado no folheto.

Ben não desistiu no primeiro empecilho: gravou o vídeo e foi contratado. No seu primeiro dia de trabalho, foi designado a trabalhar com a fundadora e dona da empresa, Jules (Anne Hathaway), típica workaholic e escrava de uma rotina. Por causa de toda a sobrecarga de trabalho, Jules acaba sempre chegando atrasada em reuniões e compromissos, vive uma relação desgastada e sempre faz uma média na frente de outros funcionários para dar algum exemplo.

Um Senhor Estagiário (2015) | Um mar de lições e aprendizados

Um desses exemplos foi aceitar Ben Whittaker como seu estagiário. Daqui em diante o que vemos é Ben entrando cada vez mais na vida de Jules e ela ficando cada vez mais dependente de seus conselhos, bem como das mudanças que ele provoca em todo o ambiente. O objetivo de Ben é fazer com que Jules se encontre, e ao se encontrar, ela consiga estabelecer uma harmonia entre todos os campos da vida.

Um Senhor Estagiário (2015) | Um mar de lições e aprendizados

Ao julgar o livro pela capa, você poderia pensar que este é mais um daqueles filmes produzidos para cumprir o orçamento anual de investimentos do estúdio. Entretanto, já nos primeiros minutos, o público é conquistado pela serenidade de Robert De Niro, que está tão bem em tela, que justifica toda sua facilidade em interpretar um papel simples, devido ao tempo que dedica à sétima arte.

O espectador se sente contagiado com a postura de De Niro, seu humor, sua elegância e sua serenidade. É como se ele fosse o porto seguro das pessoas, justamente pelo fato de ter uma vasta experiência em vida conquistada ao longo dos seus 70 e poucos anos. Prepare-se para perder aquela visão ranzinza que o ator incorporou na franquia “Entrando Numa Fria”.

Um Senhor Estagiário (2015) | Um mar de lições e aprendizados

Anne Hathaway vive o papel reverso de “O Diabo Veste Prada” ao interpretar Jules. A personagem é um pouco Miranda Priestly (Meryl Streep) com seu quadro de colaboradores e, principalmente, no início da convivência com Ben. Anne está maravilhosa e consegue passar ao espectador tudo que foi explorado em sua personagem de forma limpa e natural. Sua entrega aos problemas e dramalhões de Jules é real, assim como em qualquer outro trabalho que ela tenha feito. Eu não me lembro de ter visto outra atitude da atriz a não ser essa.

Um Senhor Estagiário (2015) | Um mar de lições e aprendizados

O elenco de apoio cumpre tranquilamente com a sua função. O ator Anders Holm que interpreta o marido de Jules, Matt, a atriz mirim Jojo Kushner que faz a filha do casal, Rene Russo, a massagista da empresa, Andrew Rannells que interpreta o gerente da empresa, Cameron, e por fim Adam DeVine e Zack Pearlman, dão a sustentação necessária para o desenrolar da trama. Destaque para Jojo, que está em seu primeiro trabalho como atriz e garante grandes momentos de alívio cômico e adorabilidade.

Um Senhor Estagiário (2015) | Um mar de lições e aprendizados

Um Senhor Estagiário foi dirigido, escrito e produzido por Nancy Meyers, mesma cineasta de “Do Que as Mulheres Gostam”, “Simplesmente Complicado” e “O Amor não Tira Férias”. Nancy entregou um mar de lições sobre como lidar com uma startup, quais serão os problemas que provavelmente surgirão com algo que cresceu muito mais do que poderia suportar e como trabalhar demais é prejudicial para a vida afetiva, para a família e, principalmente, para sua saúde.

A maior delas está em se reinventar. Em mostrar que a aposentadoria não é o fim, que precisamos ter orgulho do que fazemos e do que somos, pois esse é o combustível essencial para nos sentirmos vivos. É importante trabalhar por amor, mas é necessário também ter amor em trabalhar. Não importa o que você faz, não importa o que você fez e não importa a idade que você tem, existe sempre uma maneira de continuar sendo o melhor para você e, a partir disso, ser o melhor para os demais.

Um Senhor Estagiário (2015) | Um mar de lições e aprendizados

Um dia, numa entrevista de emprego, me pediram para escrever uma redação sobre o “ato de servir”. Se, na época, eu tivesse assistido este filme, com certeza teria passado.


Gostou? Tem mais:

E aí, curtiu?

Escrito por Bruno Fonseca

Jornalista, apaixonado por quadrinhos, filmes, séries e retrogames. Espero que você alcance o sétimo sentido em todos os âmbitos da vida.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Loading…

0

Arquivo X | Assista o trailer do revival da série

Batman: Arkham Knight Annual #01 | Preview