Sweet Tooth | Os paralelos entre a série, quadrinhos e vida
in

Sweet Tooth | Os paralelos entre a série, quadrinhos e vida

Mesmo nos piores momentos, há algo de positivo para aprender ou refletir com a trajetória do jovem Gus

Olá! Faz um bom tempo, né? Sim. Faz mais de um ano que não escrevo e nem apareço por aqui. Nesse tempo muitas coisas aconteceram, algumas boas outras ruins, mas agora estou de volta e num momento tão delicado, é normal nos fechamos mais em nossas cascas e tentamos buscar um pouco de esperança no lúdico. Foi isso que aconteceu comigo ao me encontrar com o jovem Gus da série “Sweet Tooth”, da Netflix, que estreou há algumas semanas.

Sweet Tooth | Os paralelos entre a série, quadrinhos e vida

“Sweet Tooth” é uma adaptação de um excelente quadrinho homônimo do premiado Jeff Lemire. A história escrita e desenhada por ele, tem uma sensibilidade singular ao nos apresentar um menino híbrido (meio humano e meio cervo) chamado Gus e nos colocar em uma road trip junto com esse menino em busca da felicidade. Aqui, estou dado a sinopse mais simplista e safada e que não representa nem 1% do que esse gibi faz pelos seus leitores.

O plano de fundo da série e do gibi é que a Terra viveu uma pandemia e ao mesmo tempo que isso aconteceu, começaram a nascer crianças híbridas com animais. Isso encheu as pessoas de receio e preocupação, a doença, que é chamada apenas de flagelo, vai fazendo ondas de mortes e diminuindo cada vez mais a população do planeta. Nesse momento, conhecemos o protagonista que vive isolado da doença morando com seu pai numa floresta. O jovem garoto de chifres tem um cotidiano igual a toda criança, bichos de pelúcia, brinquedos, desenhos, porém isso tudo sem qualquer contato com humanos.

Sweet Tooth | Os paralelos entre a série, quadrinhos e vida

Gus é um menino doce e muito inocente, porém depois da morte de seu pai, ele se vê obrigado a quebrar as regras que aprendeu durante os primeiros anos de vida, e entrar em uma aventura épica em busca de respostas sobre sua família. Para isso ele conhece Jepperd, um ex-jogador de futebol americano que recebe o apelido de Grandão. Ele acompanha e protege seu o menino cervo adorador de doces e se torna a figura paterna do menino que está só em busca de seu lar.

Quando assistirmos uma história dessas e depois abrimos a janela para ver o mundo, percebemos como a história tem paralelos com nossa realidade. Vivemos uma pandemia, um momento horrível, no Brasil, por exemplo, temos mais de dois mil mortos por dia e ultrapassamos a marca de 500 mil vidas perdidas pela Covid-19.

Sweet Tooth | Os paralelos entre a série, quadrinhos e vida

Outro paralelo importante, é a história mostrar como desertores do exército montaram milícias e tomaram o poder e, talvez o pior, o negacionismo da ciência que é mostrado na história a partir das pessoas que matam as crianças híbridas a sangue frio por achar que elas são as culpadas pelo flagelo. Ou até mesmo a sociedade que queima casas das pessoas infectadas sem dar ao direito delas tentarem buscar uma salvação. Assistir “Sweet Tooth” é como olharmos para um espelho.

Me pego pensando muito sobre como Gus ser um garotinho inocente é realmente um dos pontos importantes dessa história. O menino cervo não ter tido contato com os horrores da humanidade faz ele arrancar sorrisos das pessoas que se aproximam dele, inspirando e mostrando o melhor das pessoas. É um sentimento que hoje temos cada vez mais de dificuldade de encontrar: esperança!

Sweet Tooth | Os paralelos entre a série, quadrinhos e vida

O incrível dessa série é mostrar que mesmo nos piores momentos, há algo de positivo para aprender ou refletir. A vida aos olhos de uma criança inocente e esperançosa faz com que nossos olhos brilhem e tenhamos vontade de enfrentar mais um dia. Essa é a parte mais interessante de “Sweet Tooth”, tanto a série quanto o quadrinho vai te arrancar sorrisos e lágrimas. Porque vivemos em um mundo intenso, horroroso e muitas vezes injusto, mas que é necessário lutar todo dia para encontrar momentos de paz e serenidade.

Sweet Tooth | Os paralelos entre a série, quadrinhos e vida

“Sweet Tooth” fez isso por mim! Gus me revigorou para enfrentar os paralelos de sua história. Espero que isso também aconteça com você.

Que venha a segunda temporada!

“Sweet Tooth” está disponível na Netflix.

E aí, curtiu?

Escrito por Pablo Sarmento

Oi! Eu sou Pablo Sarmento, inventei de escrevi sobre gibis e acabei me tornando meu pior inimigo dentro de um multiverso de versões de eu(s) mesmo(s).

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Loading…

0

Dia do Cinema Brasileiro: 5 filmes nacionais imperdíveis

Curiosidades sobre o filme 'Baile de Formatura' (1980)

Curiosidades sobre o filme ‘Baile de Formatura’ (1980)