HQ do dia

Demolidor #1.50

50 anos de Demolidor!
Nessa edição de parabéns, nós fãs do Chifrudo é que ganhamos um puta presentão. A edição tem 41 páginas e 3 histórias totalmente excelentes (Momento Bill e Ted, desculpem) e 2 dessas totalmente relevantes para a fase atual do personagem em São Francisco.

A primeira história é uma pérola de Mark Waid, se passa no aniversário de 50 anos de Matt Murdock e revela bastante coisa sobre o futuro imediato do personagem DD-1_50em São Francisco. Não vou fazer spoiler porque a história é tão bem escrita que não merece esse tratamento. Já é uma das histórias mais bacanas já escritas pelo Waid para o Demolidor e além de celebrar o personagem dá pistas muito claras do direcionamento da série daqui pra frente. A arte de Javier Rodriguez é perfeita. Expressões faciais, movimentação do personagem, caracterização e cenários. Tudo caprichadíssimo. A melhor história da HQ.

O segundo conto é escrito por Brian Michael Bendis e desenhado por Alex Maleev. É apresentado em forma de testamento / diário escrito por uma pessoa muito especial para Matt Murdoch. Não vou revelar quem é a pessoa porque novamente prefiro que vocês sejam surpreendidos com eu fui. Linda história. Não tem diálogo algum. É uma carta. A diagramção é simples, com dois quadros por página, mas deixa a história anda mais singela e bonita. Ótimo conto que também revela (ou não?) muita coisa sobre o futuro imediato do Demolidor na Marvel.

A terceira história é um flashback contado pelo Demolidor da fase Gene Colan. Na época o herói teve a idéia de criar um irmão gêmeo para Matt Murdock chamado Mike. O demolidor passou algum tempo usando Mike Murdoch como alter-ego. É uma ótima iniciativa do autor Karl Kesel (que também desenha a história) resgatar essa fase mais “comédia” do herói. A arte é bem retrô e o conto é somente uma mensagem deixada de Mike para Matt.

Daredevil 1.50 é uma bela celebração de um dos personagens mais icônicos da nossa mídia. Essas três histórias provam e celebram o fato de que o Homem-sem-medo é um personagem tão flexível e completo que pode ser usado em tramas noir, de ficção, aventura, drama e comédia sem sofrer descaracterização por conta disso. Além de celebrar os cinquentinha do Diabo ainda temos muitas pistas do futuro do personagem. E pelo que vocês vão ler aqui o futuro do Demolidor é extremamente empolgante.

LEIA MINHA ÚLTIMA RESENHA: HQ do dia | Lanterna Verde/Novos Deuses: Godhead #1


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.