in

Road 96 | O caminho em busca da liberdade

Nossas escolhas importam e podem afetar o futuro do próximo

Vivemos um momento delicado em nosso País, se tratando que estamos no Brasil, em que o período de eleições deixam as pessoas mais agitadas e pensando quem será a melhor opção para comandar o País. Em ‘Road 96’ a situação não é diferente, trazendo uma atmosfera bem familiar para nós que estamos nessa corrida de decisões, que podem ir por um ótimo caminho ou não.

“Road 96” não apenas fala sobre política, mas qual luta gostaríamos de travar em relação ao sistema, se a melhor opção é se rebelar contra ele, fazer a diferença nas urnas de votação ou simplesmente fugir.

Conheça SKY TV

+ Assista o trailer abaixo dando play.

O game se passa em Patria, uma cidade que está em sua corrida eleitoral para decidir quem será o novo Presidente, Tyrak ou Florres. Em Patria os jovens costumavam fugir em busca de uma vida melhor passando os muros – lembrando que Tyrak quem levantou esse muro durante seu mandato. Florres pode ser a concorrente que irá tirar Tyrek do poder, mas que dependerá de suas ações durante a campanha, já que  o País se encontra dividido por ocorridos de anos atrás.

Na história somos introduzidos a um acidente que ocorreu em 1986 em que uma explosão ocorreu na Montanha Nacional, em que fica a fronteira – e que o muro está construído – em que muitos acabaram morrendo soterrados. Muitos acreditavam que poderia ter sido o Governo ou um grupo de protestantes chamados de “A Brigada”, que eram contra o regime de Tyrak. 

Após o ocorrido foi quando o muro subiu e as forças policiais aumentaram na fronteira, tornando impossível fugir ou até mesmo sair de maneira “natural” de Patria. Aqueles jovens que tentavam fugir e eram pegos pela polícia eram presos e levados para o poço, em que basicamente os jovens eram torturados e passavam por sessões de eletrochoque. Porém os apoiadores do Governo que regia por lá achavam que era tudo inventado pelos politizados e defensores da Brigada.

Temos muitos personagens importantes durante nossa campanha, mesmo que joguemos com vários jovens diferentes – deixando claro que com quem jogamos nunca sabemos o nome, temos apenas a silhueta dos cartazes de jovens procurados. Encontraremos com Sonya, jornalista do canal GNN; John, um caminhoneiro com o apelido de “Papai Urso”; Zoe, uma jovem que está fugindo de casa para liberdade; Fanny, uma policial que trabalha fazendo rondas pela Rota 96; Alex, um jovem prodígio de 14 anos; Jarod, um taxista peculiar e estranho; e os ladrões, Mitch e Stan que são a comédia durante a história. 

O game mostra algo que vivemos até hoje em nossa sociedade que são as fake news, manipulação de informação de mídias televisivas compradas, a descrença do sistema eleitoral e a  força policial que costuma atirar antes de argumentar. Tudo é apresentado de maneira simples e clara, e que mesmo tudo se passando em 1996, muita coisa não mudou trazendo um paralelo para os dias de hoje. 

A jogabilidade em primeira pessoa e sistema narrativo de escolhas torna a experiência única e magnífica, já que muitos dos preferidos do público hoje são nesse estilo, dando mais vida para aquele mundo e até mais poder para o jogador – nos dando a possibilidade de escolhas. Não apenas isso, mas dando a chance de iniciarmos um “new game+” após finalizarmos a campanha a primeira vez, em que poderemos utilizar todos os itens chaves que colhemos na primeira jogatina e até mesmo fazer novas escolhas – sejam durante nossa viagem de km até a fronteira ou em diálogos que teremos com personagens que encontramos  durante o caminho. Muito será meio repetido, mas nada que estrague jogar novamente pela segunda vez.

Não tive nenhum problema com bugs ou carregamento durante a jogatina, e talvez seja pelo fato do game ter sido lançado meses antes para PC. Então muitos problemas tiveram tempo de ser corrigidos, mas até onde pesquisei ele chegou para PC sem problemas também. Ocorreu apenas um polimento para a nova geração de consoles, principalmente que os gráficos lembram muito outros games já lançados, como é o caso de “Life is Strange”, em que os personagens tem uma aparência um pouco cartoon com tintas vivas, e que em momentos que os personagens ficam tristes seus olhos ficam vermelhos, para demonstrar aquele momento.

“Road 96” é o game perfeito para você que curte uma boa história, política e possibilidades de escolhas. A ideia é genial e atual para o mundo hoje, e como falei no começo, para nós que  moramos no Brasil em época de eleição, Manipulação de informação, lutar pelo que acreditamos e mostrar a verdade por trás de um desastre em um momento delicado são o foco, e que fugir pode ser uma solução, mas que os jovens podem fazer a diferença se realmente acreditarem. E que uma delas pode ser indo para as urnas e usando seu direito de escolha.

Road 96 está disponível para PC, Playstation 3 e 5, Xbox One e Series S/X e Nintendo Switch.

E aí, curtiu?

Escrito por Guta Cundari

Do cinema para o jornalismo. Amante de filmes e games, fã filmes de terror trash e joguitos que duram meses. As Premiações pelo mundo todo que me aguardem e os noobs que sofram.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

Loading…

0
Metal Lords (2022) | Soluções simples fazem um filme bom e divertido

Metal Lords (2022) | Soluções simples fazem um filme bom e divertido

Sonic 2 - O Filme (2022) | Uma diversão garantida pra toda família

Sonic 2 – O Filme (2022) | Uma diversão garantida pra toda família