HQ do dia

God Hates Astronauts #1

Primeiramente tenho que me desculpar. God hates astronauts estava no meu radar há algum tempo e de fato acabei comprando esta primeira edição no dia de seu lançamento no início de Setembro. Por conta de outros lançamentos de verão que surgiram como formigas em piquenique, esta HQ acabou meio que esquecida em uma gaveta aqui e recentemente parei para ler. A expectativa em relação ao material escrito e desenhado por Ryan Browne era somente de um título engraçado com um conceito meio absurdo. Eu não poderia estar mais enganado.God Hates Astronauts #1

God Hates Astronauts conta a história de um fazendeiro e uma galinha apaixonados. Infelizmente para consumar sua relação zoofílica os dois só tem uma alternativa (ao menos foi a que o autor elaborou): Construir um foguete e fugir para a Lua. O fazendeiro forma então um culto radical religioso de caipiras determinados a fugir para o espaço. Um desses foguetes acaba violando um tratado da NASA com o Planeta Crab Nebula e mata o filho do soberano de Nebula chamado “ALMIRANTE TIGRE COMENDO UM CHEESEBURGER”, que é literalmente um Tigre comendo um Cheeseburger. Você acha que a parada está absurda? Pois piora E MUITO. Para impedir o culto de fazendeiros de viajar para o espaço a NASA tem um grupo de cinco Super-Heróis marrentos chamado “Cinco Pessoas Poderosas”, liderado por Star Grass, um Super-Herói fundido com uma cabeça de vaca fantasma. A primeira edição mostra o primeiro conflito entre os fazendeiros reacionários e o grupo de super-seres da NASA, além dos planos do Rei de Crab Nebula, que logicamente se chama “REI TIGRE COMENDO UM CHEESEBURGER”.

Browne ultrapassa o limite do absurdo tanto na premissa descrita acima, quanto na execução da HQ em si. O ritmo narrativo é frenético e até a recapitulação do backstory de Star Grass (contada por um personagem “fofinho” que foi concebido, desenhado e colorizado para ser lido com óculos 3D) é hilariante e totalmente inserida no fluxo absurdo de informações bizarras da HQ. Os diálogos são afiadíssimos e cheios de atrocidades, o design do elenco é alucinado e cheio antropomorfismos reversos (tive que inventar o termo) e coisas que só olhando já te fazem rir. Até as onomatopéias da HQ são feitas de uma maneira que eu nunca tinha visto antes. É o tipo de HQ na qual a cada página você tem uma surpresa engraçada e acaba dando uma risada ou mesmo gargalhando com certas cenas.

A arte de Ryan Browne é caricata, extremamente detalhada, viva e com um enquadramento bem simples e fácil de acompanhar. As linhas de desenho de Browne são grossas e lembram muito tiras de humor antigas ou histórias curtas da revista Mad, mas com uma qualidade de design e técnica de fotografia muito mais apurada. O fluxo dos quadros é confortável e o autor usa todo um leque de ferramentas visuais a serviço do humor histérico de seu roteiro.

God Hates Astronauts é um delicioso delírio em forma de quadrinhos. A premissa é inconcebível para uma pessoa sóbria, o roteiro é um festival de atrocidades hilárias, os diálogos são histéricos, a arte é linda, detalhada e consegue capturar toda a loucura do roteiro e a HQ toda tem um espaço próprio a ocupar no mercado. Afinal não é todo dia que você lê um título no qual uma nave em forma de siri é destruída por uma foguete-silo pilotado por um fazendeiro espacial ou um casal formado por um homem e uma galinha apaixonados fogem para o espaço.

LEIA MINHA ÚLTIMA RESENHA: HQ do dia | Lobo #1


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.