Cinebiografia de Aretha Franklin talvez finalmente aconteça!

O já existente interesse em dar prosseguimento ao projeto da cinebiografia da lendária cantora e compositora do soul estadunidense Aretha Franklin parece estar finalmente se desenrolando – e da melhor maneira possível.

Com as polêmicas e o sucesso dividido do documentário sobre Aretha (banido em alguns países e festivais), Amazing Grace, de Allen Elliot, principalmente pelo processo legal em que a própria cantora moveu contra a produção, novos ares se estabeleceram para o filme – que vem sendo discutido com a própria diva faz alguns anos.

Embora ainda não existam confirmações, Taylor Hackford, diretor da cinebiografia Ray, estrelada por Jamie Foxx, já demonstrou bastante interesse – além de já ter conversado com a própria Aretha sobre a maneira que levaria a vida dela ao cinema.

Natural do Tenesse, Aretha, conhecida como rainha do soul, tem uma sólida carreira internacional de mais de 50 anos, além de ser uma das artistas negras mais importantes de todos os tempos.

Cinebiografia de Aretha Franklin talvez finalmente aconteça (4)
Além disso, Aretha já falou publicamente que adoraria que Halle Barry (já descartada), Jennifer Hudson (A Vida Secreta das Abelhas) ou Audra McDonald (O Sol Tornará a Brilhar) a representassem (fora Denzel Washington para o papel de seu pai, pela semelhança física).

Cinebiografia de Aretha Franklin talvez finalmente aconteça (3)Audra McDonald

Cinebiografia de Aretha Franklin talvez finalmente aconteça (2)Jennifer Hudson

A recém-premiada e celebrada Viola Davis (How To Get Away With Murder) também está sendo cotada e bem visada para representar uma das fases da cantora.

Cinebiografia de Aretha Franklin talvez finalmente aconteça (5)Viola Davis

Enquanto as últimas notícias a respeito do projeto tenham sido do final do ano passado, a recente apresentação de Aretha Franklin (29 de dezembro) e a reação extremamente positiva do público em geral teriam trazido uma nova chama ao possível filme.


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.