25 anos do Batman de Tim Burton – O primeiro passo do homem-morcego no cinema

Hoje é o aniversário de uma obra importantíssima para o mercado cinematográfico que temos hoje. Na época, tudo o que existia sobre o Batman eram HQ’s, desenhos animados e a série de TV estrelada por Adam West. Tim Burton, que só tinha dirigido dois filmes até então, recebeu a missão de levar o Homem-Morcego pro cinema e desfazer a figura cômica que o herói tinha.
Batman

O filme foi cercado de polêmicas desde o início. A escolha de um diretor “iniciante”, a escolha do ator Michael Keaton como protagonista (pra ter uma ideia, fãs mandavam cartas pra DC e pra Warner ameaçando boicotar o filme, caso o ator fosse confirmado no papel, o que me lembra o que rolou esses dias com o Ben Affleck…), a falta do Robin… Enfim, não foi uma tarefa fácil nem pra Tim Burton, nem pro roteirista Sam Hamm. O herói do filme não devia ser cômico, então seria inspirado no lado sombrio, enigmático e detetivesco das HQ’s. O filme teve influência das histórias de Dennis O`Neil com arte de Neal Adams, dos anos 70, na minissérie “Cavaleiro das Trevas” de Frank Miller e “A Piada Mortal”, de Alan Moore.

Batman

O grande trunfo do filme foi o ator Jack Nicholson no papel do Coringa. Ele era o membro mais famoso do elenco, já que a produção tinha como objetivo gastar mais em efeitos especiais do que outras coisas. A atuação de Nicholson roubou a cena e seu Coringa risonho, sarcástico e violento entrou pra história. Vimos algo muito parecido acontecer em 2008, quando o Coringa de Heath Ledger se tornou a estrela do filme Batman: O Cavaleiro das trevas, tendo ganho até um Oscar pelo papel.
Batman

O Batman de 1989 está longe de ser um filme perfeito, o roteiro é bastante fraco, principalmente se comparado com os filmes baseados em quadrinhos que vemos hoje em dia. O uniforme, ou melhor, armadura que Michael Keaton usou era desconfortável e limitava os movimentos do ator, além de um romance sem sal e desnecessário ter sido adicionado à trama. Por outro lado, Michael Keaton superou todas as expectativas, tanto como Batman quanto como Bruce Wayne, Jack Nicholson foi espetacular, a Gotham City é sensacional (provando que a grana economizada no elenco foi bem investida no cenário), o Batmóvel se transformou no sonho de consumo de todas as crianças da época e toda a cena gótica, sombria e perigosa fizeram o diretor se sentir em casa.

BatmanBatman-1989-07-g

Com um orçamento de 40 milhões de dólares, Batman arrecadou 411 milhões em bilheterias ao redor do mundo. Logo veio sua sequência, Batman: O Retorno e assim seguiu até sua última aparição, em 2012, em Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge, na pele de Christian Bale. Agora é esperar por Batman V Superman: Dawn of Justice pra ver o herói nas telas de cinema mais uma vez.

Batman

Parabéns ao filme que nascia 25 anos atrás, ajudando a abrir as portas para os quadrinhos entrarem no cinema!

Leia mais Textões da Louise

Por Louise


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.