in

Janet Van Dyne – a heroína que merecia muito mais dos Estúdios Marvel

Depois de ter sido ignorada na formação dos Vingadores de Joss Whedon, a fundadora da equipe e responsável por dar o nome de “Vingadores” à mesma, Janet Van Dyne, a Vespa, foi reduzida a um cameo de poucos segundos no filme do Homem-Formiga. Para uma heroína que teve um papel tão importante na história da equipe e está nos quadrinhos a mais de 50 anos, o que aconteceu foi um enorme desrespeito com uma personagem extremamente amada.

Assim como Tony Stark, Janet Van Dyne é uma heroína-celebridade. Nos quadrinhos ela dá conta de duas carreiras: designer de moda e Vingadora. Ela é uma personagem perfeita para preencher a lacuna entre o mundo civil e o dos Vingadores, cada vez mais militarizado.

Janet Van Dyne - a heroína que merecia muito mais dos Estúdios Marvel

Homem-Formiga é um filme incrível, mas ao mesmo tempo, é o pior filme do Universo Cinematográfico da Marvel (MCU) na questão da representatividade – e olha que a Marvel tem problemas com isso desde o primeiro Homem de Ferro.

Suas três personagens femininas são 1) a filha de Scott Long que existe apenas para ser “bonitinha” e ser usada como motivação para o pai assumir o manto de Homem-Formiga; 2) a mãe de Cassie que existe apenas para evitar que Scott se aproxime da filha (e é casada com um cara que também só serve para impedir Scott de vê-la); e 3) Hope Van Dyne, uma executiva extremamente inteligente, especialista em combate corpo-a-corpo, familiarizada com as partículas Pym e controla as formigas com maestria.

Janet Van Dyne - a heroína que merecia muito mais dos Estúdios Marvel

O problema com Hope é que ela existe porque os produtores do filme sabiam que precisavam ter uma personagem feminina para vender ingressos para mulheres. Infelizmente a Marvel Studios e seu CEO, Kevin Feige, não entendem nada sobre a forma certa de retratar personagens femininas – como já vimos anteriormente com a falta de consideração que os filmes têm com a Viúva Negra, Maria Hill, entre outras. Resumidamente, a Marvel Studios não entende que mulheres são capazes de muita coisa, portanto, sua presença está lá, mas na verdade o estúdio não quer que elas façam muita coisa.

Janet Van Dyne - a heroína que merecia muito mais dos Estúdios Marvel

Homem-Formiga cavou a própria cova e seria cômico se não fosse trágico. Desde o começo Scott Lang é mostrado como um personagem problemático, porém com boas intenções (de boas intenções o inferno está cheio, diga-se de passagem). Assim que Hope entra em cena, ela prova de diversas maneiras que é a escolha perfeita para a missão – aliás muito melhor do que Scott jamais conseguirá ser.

Artes conceituais do traje de Hope Van Dyne
Artes conceituais do traje de Hope Van Dyne

Faria muito mais sentido se ela executasse a missão, pois não precisaria de treinamento algum. Ela está pronta e o único obstáculo em seu caminho é o próprio pai, Hank Pym. O Homem-Formiga original prefere passar sua tecnologia perigosíssima para um completo estranho com um passado criminoso.

Hank Pym teria seus motivos para não permitir que sua filha altamente preparada cumprisse a missão – o que resulta em outro problema do estúdio com personagens femininas: a morte de Janet van Dyne – a única mulher fundadora da versão dos quadrinhos dos Vingadores – do Universo Cinematográfico da Marvel.

Janet Van Dyne - a heroína que merecia muito mais dos Estúdios Marvel

A presença limitada de Janet no filme reforça o conceito de “Women in Refrigerators” (mulheres em congeladores. Pausa para uma rápida explicação:

Trata-se de um termo usado pelos fãs de quadrinhos para descrever a narrativa problemática onde uma mulher é brutalmente assassinada em prol do desenvolvimento da história de um personagem masculino. O termo também abrange toda e qualquer violência cometida contra personagens femininas, seja física, psico ou moralmente, sem que aquilo seja necessário para seu desenvolvimento como personagem.

O termo se popularicou pela internet por meio do site de mesmo nome criado por Gail Simone, em 1999. “Women in Refrigerators” é uma referência direta à revista Lanterna Verde #54, escrita por Ron Marz. Na história, Kyle Rayner chega em seu apartamento e encontra sua namorada, Alex DeWitt, morta e estocada na geladeira. Simone criou o site ao perceber que a maior parte de suas personagens favoritas eram diminuídas, estupradas e assassinadas sem um motivo específico.

Para saber mais sobre isso, leia: A desvalorização das mulheres nos quadrinhos

Essa violência desnecessária seria irritante o suficiente por conta própria, mas é empregada como uma desculpa para encurralar Hope Van Dyne dentro da chamada “Trinity Syndrome”, algo cada vez mais comum nos blockbusters modernos, onde a narrativa cria uma personagem feminina supostamente capaz e independente, com o intuito de diminuí-la ao longo da narrativa para exaltar ou motivar um personagem masculino.

Janet Van Dyne - a heroína que merecia muito mais dos Estúdios Marvel

Para silenciar esse tipo de crítica, muitas pessoas afirmam que “clamar por uma Janet Van Dyne compatível com o cânone seria impossível nesta altura do campeonato”. Por incrível que pareça, todas nós temos consciência e não estamos clamando por isso.

Apenas considere que uma personagem extremamente importante na história original dos Vingadores e que tem uma legião de fãs – principalmente mulheres – é finalmente introduzida no Universo Cinematográfico da Marvel apenas para ser a falecida esposa de Hank Pym. Aliás, muito pior do que isso, Janet acaba presa em outra dimensão, pode estar viva e sofrendo durante todo esse tempo.

Janet Van Dyne - a heroína que merecia muito mais dos Estúdios Marvel

E PIORA!

A morte ou desaparecimento de Janet Van Dyne causa a desvalorização da própria filha! Acompanhe:

  • Hank Pym mente durante anos para a filha para, supostamente, protegê-la do sofrimento.
  • Em vez de apoiar a menina que perdeu a mãe tragicamente, o pai se fecha completamente e deixa a menina se sentindo abandonada pela família.
  • Mesmo assim ela cresce e se torna forte, inteligente e constrói uma carreira invejável sem precisar do pai ausente.
  • Em vez dela ser o CEO da Pym Technologies, Hank Pym encontra um pupilo e dá mais atenção a ele do que para a própria filha, tornando-o o CEO.
  • Mesmo sabendo das habilidades extraordinárias da filha, ele prefere procurar um desconhecido com passado criminoso, demorar um bom tempo treinando o segundo homem de sua vida e ensinando as técnicas das partículas Pym – coisa que Hope já sabe e demonstra várias vezes.
  • No final das contas ele revela a verdade sobre a morte de Janet – que ele deveria ter revelado desde o começo – e justifica suas atitudes horríveis com a filha dizendo que “queria protegê-la”.
  • Ou seja: o próprio pai recusa-se a reconhecer o quão brilhante e capaz é sua filha porque a morte da esposa despertou nele um sentimento possessivo e ao mesmo tempo ausente para com ela. Possessivo e ausente… Como pode isso?
  • Na cena pós-créditos ele resolve passar o manto de Vespa para a filha e tudo que qualquer fã sensato pensa neste momento é “Por que esse filme não se chama Vespa?”.

Janet Van Dyne - a heroína que merecia muito mais dos Estúdios MarvelJanet Van Dyne - a heroína que merecia muito mais dos Estúdios MarvelJanet Van Dyne - a heroína que merecia muito mais dos Estúdios Marvel

Por isso que, como dito anteriormente, Homem-Formiga o pior filme do Universo Cinematográfico da Marvel (MCU) na questão da representatividade. E os anteriores não são muito melhores que isso. É realmente difícil assistir um filme do Estúdio e não se sentir desmotivada, decepcionada e frustrada com a falta de consideração a respeito das personagens femininas.


O que você acha sobre a morte de Janet Van Dyne e a desconsideração com Hope Van Dyne? Comente!

Leia também: Marvel, queremos filmes solo de heroínas e queremos já!

E aí, curtiu?

Escrito por Louise

Amo, respiro e me alimento de quadrinhos, acho completamente normal se envolver emocionalmente com personagens de séries e filmes, e já vou avisando: NÃO MEXA COM MEUS HERÓIS!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Loading…

0

This War of Mine | Jogo ganha data de lançamento para PS4 e XBox One com novo cenário (e trailer!)

Dragon Ball GT | Ricardo Fábio grava versão completa da música tema