ESPECIAL: VIKINGS

Ragnar Lothbrok – história e lenda do viking que devastou a Europa

Tal como acontece com muitas outras figuras históricas, o mito e a realidade se encontram na história de vida de Ragnarr Loðbrók (Ragnar Lothbrok ou Lodbrok), o viking mais popular da atualidade – graças à série “Vikings”, do History Channel.

Herói para uns, vilão para outros, mas corajoso e implacável para todos, Ragnar é lembrado na tradição escandinava como um rei, guerreiro, ousado e sanguinário que marcou a Europa do século IX (especialmente a Grã-Bretanha e a França) com a lâmina de sua espada e por vezes o seu machado..

Sua vida e até mesmo a sua existência ainda são alvo de muita discussão entre historiadores, pois os poucos dados que existem sobre ele têm origem, principalmente, nas Sagas Islandesas – um compêndio de histórias, contos e poemas sobre os eventos que ocorreram nas terras nórdicas durante a Idade Média. Acredita-se que quando os nórdicos narraram a saga de Ragnar (cerca de 200 anos após sua morte), utilizaram alguns fatos e acontecimentos executados por vários membros da sua família, criando, assim, uma única história.

De qualquer forma, a opinião mais aceita hoje em dia é que ele realmente existiu e executou feitos inigualáveis.

ESPECIAL: VIKINGS | Ragnar Lothbrok - história e lenda do viking que devastou a Europa

NASCE UM HERÓI

Ragnar supostamente nasceu durante a primeira metade do século IX, mas a data exata e o local são desconhecidos (possivelmente fora da Dinamarca). Filho de Sigurd Hring, rei da Suécia e conquistador da Dinamarca e de sua primeira esposa, Alfild, Ragnar teve que assumir o governo ainda jovem (15 anos), pois seu pai estava incapacitado devido a grande quantidade de inimigos que foram criados por negligenciar as necessidades de seus súditos depois da guerra e conquista.

Contudo a juventude e a inexperiência de Ragnar não lhe impediram de governar com sabedoria e justiça ao legado de seu pai. Muitos nobres estrangeiros tentaram invadir suas terras pensando que seu governante era apenas um garoto, e ele ainda teve de lidar com traidores que estavam em seus círculos mais próximos. Muitas foram suas façanhas defendendo suas cidades e seus habitantes – tanto que o consideravam um herói enviado pelos deuses. Acreditava-se que ele era um descendente direto de Odin.

Ragnar.

Ragnar.

Sua figura começou a ser associada a magia e mistério, histórias e contos começaram a surgir sobre ele. Como por exemplo a lenda de que ele trajava roupas mágicas que impediam qualquer arma de machucá-lo.

COMEÇA O TERROR NA EUROPA

Quando Sigurd morreu, Ragnar foi forçado a ascender ao trono e, finalmente, tornou-se rei. A ambição do jovem não pode ser mantida dentro de seu reino e começou a ir mais longe… Para outros lugares que poderiam fornecer-lhe quantidades enormes de terra, recursos e ouro.

ESPECIAL: VIKINGS | Ragnar Lothbrok - história e lenda do viking que devastou a Europa

Ragnar, vivido por Travis Fimmel na série.

Foi então, que o mar começou a testemunhar a passagem dos drakkars (barcos vikings) em direção à costa inglesa. Saques começaram a acontecer nas aldeias e mosteiros, durando vários meses. Ragnar, hábil estrategista, costumava atacar durante as celebrações religiosas para surpreender os soldados enquanto oravam. Logo sua reputação de pirata sanguinário e cruel começou a crescer.

ESPECIAL: VIKINGS | Ragnar Lothbrok - história e lenda do viking que devastou a Europa

E foi durante uma de suas muitas incursões que conheceu sua primeira esposa, Lagertha, uma guerreira viking, uma escudeira, de alguma região onde hoje é a Noruega. O conto de Lagertha é gravado em passagens do livro Gesta Danorum, uma obra do século XII, que conta histórias da Dinamarca, escrita por Saxo Grammaticus. De acordo com Gesta, a carreira de Lagertha como guerreira começou quando Freyr, rei da Suécia, invadiu a Noruega e matou o rei Siward, avô de Lothbrok. Em atitude cruel, Freyr pega todas as mulheres da família do rei morto e as coloca em um bordel para humilhação pública. Sabendo disso, Ragnar vai com um exército para se vingar da morte do avô. Muitas das mulheres que Freyr havia abusado, vestiram-se como homens guerreiros e entraram para as fileiras de Ragnar na luta contra o rei Sueco, e a principal chave para a vitória de Ragnar contra ele, foi Lagertha.

ESPECIAL: VIKINGS | Ragnar Lothbrok - história e lenda do viking que devastou a Europa

Lagertha, vivida por Katheryn Winnick na série.

Saxo relata: “Lagertha era uma hábil ‘amazona’, que apesar de donzela, possuía a coragem de um homem, lutando a frente dos mais bravos com os cabelos soltos sobre os ombros. Todos se maravilharam com sua figura e seus feitos, pois quando seus cabelos caíram pelas costas, traíram-na como uma mulher.”

Lagertha, segundo a lenda.

Lagertha, segundo a lenda.

Ragnar se apaixonou por ela e a cortejou até se casar com a mesma. A lenda diz que ele matou um urso e um enorme cão que Lagertha tinha em casa para proteger sua virgindade, e foi por este feito que ele conquistou a mão da jovem.

UM HOMEM DE MUITAS MULHERES

Segundo Saxo, Ragnar teve um filho com ela chamado Fridleif e outras duas filhas que não tiveram seus nomes registrados ou conhecidos. O relacionamento de Lagertha e Ragnar acabou quando ele cansou-se de lutar em suas próprias terras e decidiu voltar a praticar saques e pilhagem.

ESPECIAL: VIKINGS | Ragnar Lothbrok - história e lenda do viking que devastou a Europa

No entanto, uma outra mulher logo apareceu na vida do viking quando um nobre de Gotland, chamado Herraudr, ofereceu a mão de sua filha e uma boa quantidade de ouro para o homem que conseguisse matar uma serpente gigante que aterrorizava o seu reino. Esta jovem chamava-se Thora e é descrita nos textos como a mulher mais bonita da face da Terra.

A verdade é que o nobre deu uma cobra bonita para a filha criar, e ela colocou a cobra numa caixa com ouro embaixo e a alimentou, mas ela cresceu muito e virou um monstro. Ragnar soube disso e foi até lá sozinho. Ele vestiu calças peludas, cobertas de piche e areia, para enfrentar a cobra, ganhando assim seu apelido, “Lothbrok” (ou Lodbrok) “Hairy-Breekes” (calças peludas, em nórdico) e deixou a ponta de sua lança solta. Quando matou a serpente, deixou a ponta na ferida. Todos dormiam, apenas Thora viu sua façanha. O rei pegou a ponta da lança e ficou em dúvida se foi um homem que matou a cobra, pois era muito grande, então convocou uma reunião para que o guerreiro se apresentasse – mas ele teria que trazer o cabo da lança à qual a ponta pertencia. Foi assim que Ragnar ganhou Thora como esposa.

Outras lendas contam que um adivinho disse a Ragnar que Thora era uma princesa mantida em cativeiro por um terrível dragão, que o Viking conseguiu matar. De uma forma ou de outra, Thora morreu ao dar à luz aos seus dois filhos – Eirek e Agna. Após sua morte, Ragnar continuou saqueando até que, durante um de seus ataques, outra mulher apareceu.

Aslaug era filha de Sigurðr (Sigurd ou Siegfried), o matador de dragões, e da guerreira Valkyria (Valquíria) Brynhild, mas foi criada pelo pai adotivo de sua mãe, Heimer. Após as mortes de seus pais, Heimer ficou preocupado com a segurança de Aslaug, construindo uma grande harpa onde poderia esconder a garota em seu interior. Em seguida, ele viajou como um gaitista levando a menina consigo.

Eles chegaram na Noruega, onde permaneceram durante a noite na casa dos camponeses Ake e Grima. Ake acreditava que a harpa possuía tesouros escondidos e convenceu Grima a assassinar Heimer quando ele estivesse dormindo. No entanto, após o crime, eles quebraram a harpa e descobriram uma menina em seu interior, a qual eles chamaram de Kraka (Corvo). Para esconder a sua beleza, eles esfregaram alcatrão na pele clara dela e a fizeram vestir longos trapos.

ESPECIAL: VIKINGS | Ragnar Lothbrok - história e lenda do viking que devastou a Europa

Kraka/Aslaug, vivida por Alyssa Sutherland na série.

Certa vez, enquanto ela tomava banho em uma cachoeira, foi vista por alguns dos homens de Ragnar Lothbrok. Impressionados com a beleza da jovem, eles se esqueceram do pão que assavam, deixando-o queimar. Quando Ragnar lhes perguntou sobre esse acidente, eles lhes contaram sobre a garota. Ragnar então chamou-a até sua presença, mas a fim de testar sua inteligência, ele lhe desafia com um enigma, pedindo que o visite “nem vestida nem nua, nem alimentada nem faminta, e ela não deve estar sozinha, mas homem algum deve acompanhá-la.”

Ela se veste numa rede de pescar, come apenas um vegetal (alho poró) e vai até ele acompanhada de um cão, fazendo assim tudo que ele pediu.

ESPECIAL: VIKINGS | Ragnar Lothbrok - história e lenda do viking que devastou a Europa

Na série, o alho foi substituído por uma maçã.

Kraka tornou-se, assim, a esposa de Ragnar. Eles tiveram vários filhos: Ivar The Boneless, Björn Ironside, Halfdan Ragnarsson e Ubba, que se tornaram guerreiros formidáveis e grandes viajantes.

Ragnar e Aslaug, segundo a lenda.

Ragnar e Kraka, segundo a lenda.

Quando Ragnar visitou o Jarl Eysteinn Beli da Suécia, seu amigo rei Eystein convenceu-o a rejeitar Kraka e se casar com sua filha, Ingeborg, que foi prometida para ele. Em seu retorno para casa, Kraka já havia sido informada sobre os planos de Ragnar. Ela esperou que o viking bebesse com os homens e dormisse, e então o interpelou, perguntando quais notícias ele tinha. Ele peguntou o que poderia ter para contar e ela prontamente lhe diz que poderia lhe contar como uma mulher pode ser prometida a um rei quando sabe-se que ele já tem outra.

ESPECIAL: VIKINGS | Ragnar Lothbrok - história e lenda do viking que devastou a Europa

Kraka lhe diz que três pássaros contaram isso a ela (na verdade foram três informantes) e revelou sua identidade como Aslaug, filha de Sigurd e Brynhild. Então, para provar que dizia a verdade, prometeu que o filho que esperava teria uma serpente no olho, e se isso não acontecesse, que ele poderia se casar com a filha do rei Eystein. Assim nasce Sigurd Snake in the Eye.

ESPECIAL: VIKINGS | Ragnar Lothbrok - história e lenda do viking que devastou a Europa

Sigurd Snake in the Eye.

O ATAQUE DE PARIS

Ragnar Lothbrok decidiu direcionar suas forças para o sul, em direção à costa de Friesland (Holanda) e liderou inúmeras incursões no mar Báltico contra Couronians, e Sambians Semigallians.

ESPECIAL: VIKINGS | Ragnar Lothbrok - história e lenda do viking que devastou a Europa

Mas foi no ano de 845 d.C. que ele planejou sua invasão mais importante junto com Horik I da Dinamarca, contra a cidade de Paris. Para isso, ele preparou um exército de cerca de 5.000 vikings a bordo de 120 navios e se dirigiu para a foz do rio Sena, no norte da França. Então ele impiedosamente atacou e roubou toda e qualquer população que apareceu em seu caminho, bem como numerosos mosteiros e conventos. Estes ataques coincidem com a época em que os vikings causaram mais dano, quando foram considerados o maior terror da Europa, surgindo ditos populares como a famosa frase “Oh Senhor, proteja-nos da ira dos homens do norte.”

ESPECIAL: VIKINGS | Ragnar Lothbrok - história e lenda do viking que devastou a Europa

Nada conseguia deter os vikings, que continuaram velejando em direção ao coração da França, chegando às portas de Paris – cidade que atacaram por longos dias, para o horror de seus habitantes e de seu rei Carlos, o Calvo, neto de Carlos Magno. A cidade só poderia ser salva mediante o pagamento de um resgate aos invasores do norte. Estima-se que o pagamento foi de 7.000 quilos de prata e Ragnar Lothbrok encerrou os ataques à cidade de Paris. Ragnar começou, assim, uma prática que seria muito utilizada pelos vikings no futuro: pedir grandes quantidades de dinheiro em troca de poupar as cidades. Contudo não houve nenhum tratado sobre as outras cidades e os vikings continuaram a saquear diversas localidades na França.

A QUEDA EM NORTÚMBRIA

Depois de sua cruel passagem pela França, Ragnar Lothbrok embarcou no que seria sua última viagem quando, perto do ano 865 d.C., resolveu ir para a Nortúmbria (noroeste da Inglaterra) a bordo de dois navios, não os drakkars habituais. Sua esposa aconselhou-o a levar mais homens e mais navios, mas ele não deu ouvidos.

ESPECIAL: VIKINGS | Ragnar Lothbrok - história e lenda do viking que devastou a Europa

Mas os deuses não foram clementes com o viking, que perdeu muitos homens ao chegar na costa da Nortúmbria devido a uma terrível tempestade. Ele percebeu que tinha que avançar e atacar rapidamente, sem dar tempo para reação.

Quando o rei Ælla II (ou Aella II) de Nortúmbria teve notícias de que das aldeias estavam sendo destruídas, rapidamente organizou um exército e foi ao encontro de Ragnar Lothbrok. O viking, que não tinha homens suficientes para vencer a batalha, só podia fazer uma coisa: lutar até o fim, como um verdadeiro filho do norte, para ter a dignidade de merecer o seu lugar em Valhala, o paraíso dos vikings.

ESPECIAL: VIKINGS | Ragnar Lothbrok - história e lenda do viking que devastou a Europa

Rei Aella II de Nortúmbria, vivido por Ivan Kaye na série.

Entretanto, ele não morreu na batalha como o resto de seus homens, sendo capturado e preso nas masmorras. O rei Aella II não teve misericórdia do ladrão cruel e ordenou que ele fosse jogado em um fosso cheio de serpentes venenosas.

ESPECIAL: VIKINGS | Ragnar Lothbrok - história e lenda do viking que devastou a Europa

A morte por picadas de cobras em poços fundos era muito utilizada na Europa. Os presos eram jogados nesses poços e acabavam morrendo por alta intoxicação resultante de enorme quantidade de veneno injetado no sangue. O grande Ragnar Lothbrok sofreu centenas de picadas, mas mesmo nesse momento terrível e de dor inimaginável, teve forças para berrar que seus filhos vingariam sua morte em uma festa de sangue inglês. Essa história é cantada até hoje na canção “Krákumál”, criada provavelmente no século XII. Na canção, Ragnar Lothbrok convoca a vingança de sangue para merecer o lugar no Valhala.

A morte de Ragnar Lothbrok.

A morte de Ragnar Lothbrok.

A VINGANÇA

Seus filhos Björn Ironside, Halfdan e Ubba atenderam suas ordens e, liderando uma grande frota com um enorme grupo de guerreiros, consumaram a invasão da Nortúmbria, vingando Ragnar Lothbrok em 867 d.C. O rei Aella II passou pela mais terrível das provações impostas pelos povos vikings aos seus inimigos: o ritual conhecido como “Águia de Sangue”.

A Águia de Sangue.

A Águia de Sangue.

O ritual consistia em amarrar e imobilizar a vítima com a face para baixo e as costas esticadas; em seguida, a forma de uma águia com as asas abertas era desenhada nas suas costas com carvão ou com lâmina. Depois disso, as costelas eram quebradas com um machado, uma por uma, os ossos e a carne puxados para trás a fim de criar a imagem do que parecia ser um par de asas brotando nas costas da vítima que, segundo relatos, poderia muito bem sobreviver a essa tortura, experimentando uma agonia, nos termos de Turner, “ampliada pelo sal” – uma vez que sal grosso era esfregado dentro da enorme ferida. Depois disso, os pulmões expostos eram puxados para fora do corpo e esticados sobre as “asas”, oferecendo às testemunhas uma ilusão de que elas estariam batendo, a medida que os pulmões se enchiam de ar e se esvaziavam, até finalmente a vítima morrer. Ivar passou a ser conhecido como o mais temido viking de sua época.

ESPECIAL: VIKINGS | Ragnar Lothbrok - história e lenda do viking que devastou a Europa

Mas a história dos filhos de Ragnar ficarão para as próximas postagens do “ESPECIAL: VIKINGS”!


Como em toda adaptação, a série Vikings tomou suas próprias liberdades, modificando vários aspectos da história. Entretanto, o seriado também consegue se manter fiel em muitas partes e manter a qualidade da narrativa. Portanto, não pense que Vikings não é uma série boa por mudar alguns pontos em seu roteiro, pelo contrário, o programa é um dos melhores hoje em dia e vale a pena ser assistido do início ao fim.

Veja também: ESPECIAL: VIKINGS | A lenda de Lagertha, a escudeira viking

Por Louise


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.