ESPECIAL: VIKINGS

A lenda de Lagertha, a escudeira viking

Esta é a segunda matéria do “ESPECIAL VIKINGS”. Caso você não tenha lido a primeira, clique aqui – ESPECIAL: VIKINGS | Ragnar Lothbrok – história e lenda do viking que devastou a Europa.

Lagertha foi, segundo a lenda, uma escudeira viking dinamarquesa e a primeira esposa do famoso rei viking Ragnar Lothbrok (D. 840 ou 865), que vivia no local onde hoje se localiza a Noruega. Seu conto, como registrado pelo cronista Saxão no século XII, teria sido baseado em Porgeror Holgabruor, uma divindade do panteão nórdico dos deuses, comandado por Odin.

Seu nome, registrado por Saxão no latim como Lagertha, provavelmente é uma latinização do nórdico antigo Hlaðgerðr (Hladgerd). Costuma ser mencionada com frequência nas fontes de língua inglesa como Lagertha, embora também tenham sido registradas as formas Lathgertha e Ladgerda, entre outras.

ESPECIAL: VIKINGS | A lenda de Lagertha, a escudeira viking

O conto de Lagertha está registrado em passagens do livro Gesta Danorum (“Feitos dos Dinamarqueses”, em latim), um livro do século XII sobre a história viking escrito pelo historiador medieval Saxo Grammaticus (literalmente “Saxão, o Gramático”).

De acordo com Gesta, a carreira de Lagertha como guerreira começou quando Freyr, rei da Suécia, invadiu a Noruega e matou o rei Siward, avô de Lothbrok, por volta do ano 840 d.C. Em atitude cruel, Freyr envia todas as mulheres da família do rei morto e as coloca em um bordel para humilhação pública.

ESPECIAL: VIKINGS | A lenda de Lagertha, a escudeira viking

Sabendo disso, Ragnar se dirige até lá com um exército para vingar a morte do avô. Muitas das mulheres que Freyr havia abusado vestiram-se como homens guerreiros e entraram para as fileiras de Ragnar na luta contra o rei Sueco, e a principal chave para a vitória de Ragnar contra ele foi Lagertha.

Saxão relata que “Lagertha era uma hábil ‘amazona’ que, apesar de donzela, possuía a coragem de um homem, lutando à frente dos mais bravos com os cabelos soltos sobre os ombros. Todos se maravilharam com sua figura e seus feitos, pois quando seus cabelos caíram pelas costas, traíram-na como uma mulher.”

ESPECIAL: VIKINGS | A lenda de Lagertha, a escudeira viking

Impressionado com a sua coragem, Ragnar cortejou a moça. Quando chegou na casa dela para pedir sua mão em casamento, o guerreiro foi atacado por um urso e um grande cão, que vigiavam o local. Ragnar Lothbrok matou o urso com sua lança e sufocou o cão até morte.

Dessa maneira, ele ganhou a mão de Lagertha em casamento. De acordo com Saxão, Ragnar teve um filho com ela, Fridleif Ragnarsson, bem como duas filhas cujos nomes não foram registrados ou conhecidos.

Ao voltar à Dinamarca para lutar em uma guerra civil, Ragnar (que ainda estava incomodado por Lagertha ter enviado bestas contra ele) divorciou-se de Lagertha para se casar com Thora Town-Hart, filha do rei Herraudr da Suécia.

ESPECIAL: VIKINGS | A lenda de Lagertha, a escudeira viking

Ele ganhou a mão de seu novo amor após inúmeras aventuras, porém, ao regressar à Dinamarca, Ragnar se deparou novamente com uma guerra civil. Ele viaja para a Noruega em busca de reforços e Lagertha, que ainda o amava, veio em seu auxílio com 120 navios, de acordo com Saxão.

A batalha posterior foi muito difícil. No auge da luta, Siward, um dos filhos de Ragnar foi ferido e caiu em combate. Neste momento chave, Lagertha atacou, perseguindo e cercando o inimigo.

Lagertha, que possuía um espírito inigualável e ao mesmo tempo delicado, conseguia mudar a inclinação que os soldados tinham a falhar com sua esplêndida valentia. Então ela executou uma fuga e circulou à retaguarda do inimigo, pegando-o de surpresa, e fez com que o pânico de seus amigos passasse a ser o dos seus inimigos.”

ESPECIAL: VIKINGS | A lenda de Lagertha, a escudeira viking

Ao voltar para a Noruega a guerreira se desentendeu com atual marido e o assassinou usando uma ponta de lança que escondia em seu vestido. Registros saxões concluem que “para esta pretensiosa mulher, pareceu mais agradável governar sem o marido em vez de compartilhar o trono com ele.”

Um erro muito comum é chamá-la de “Lagertha Lothbrok” por ter sido esposa de Ragnar Lothbrok. “Lothbrok” (ou Lodbrok) significa “Hairy-Breekes” (calças peludas, em nórdico), apelido que o guerreiro ganhou por usar calças peludas, cobertas de piche e areia para lutar.

ESPECIAL: VIKINGS | A lenda de Lagertha, a escudeira viking

E mesmo que este fosse um verdadeiro sobrenome viking, não seria adotado pela esposa só porque eram casados. Essa tradição de incorporar o sobrenome do marido é um conceito muito, mas muito moderno. Os nomes da Era Viking na Escandinávia – e em muitos lugares até hoje – são derivados do nome do pai, o sufixo -sson era adicionado se fosse filho e -dóttir se fosse uma filha. Por isso que o filho do casal se chama Fridleif Ragnarsson.

Não há informações disponíveis sobre o restante da vida e tampouco sobre a morte de Lagherta. De qualquer forma, diz a lenda que a escudeira viveu como rainha até o fim da vida.


Não perca o próximo “ESPECIAL VIKINGS”, cujo tema será “Os filhos de Ragnar Lothbrok”.

Veja também: ESPECIAL – SONS OF ANARCHY | Os manuscritos de John Teller – 1ª Temporada

Por Louise


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.