HQ do Dia

Scott Pilgrim – Contra o Mundo Vol. 1

Mês de junho é mês dos apaixonados, o mês dos namorados,  e nada melhor que ligar a data comemorativa a história de amor mais interessante da cultura pop. Ok, pode ser que não seja a “MAIS” interessante, mas com certeza é uma delas. Afinal de contas, você provavelmente já deve conhecer a trajetória de Scott Pilgrim na luta contra a Liga dos Ex-Namorados do Mal, composta por sete ex-namorados da Ramona Flowers, certo?

A HQ escrita pelo canadense, Bryan Lee O’Malley, foi publicada pela primeira vez no Brasil pelo selo de quadrinhos da Editora Companhia das Letras – Quadrinhos na Cia – em março de 2010. A série foi dividia em três volumes e diferente do publicado na gringa, recebeu aqui o título de “Scott Pilgrim – Contra o Mundo“. O primeiro volume inclui as histórias de: “A Preciosa Vidinha de Scott Pilgrim” e “Scott Pilgrim – Contra o Mundo”. O segundo volume contém: “Scott Pilgrim e a Tristeza Infinita” e “Scott Pilgrim Entra na Linha”. O terceiro e último volume, contém as histórias de: “Scott Pilgrim Contra o Universo” e “A Hora e a Vez de Scott Pilgrim”. Além das histórias em quadrinhos, Scott Pilgrim ganhou um filme e um jogo no melhor estilo beat’n up baseado nos quadrinhos de O’Malley.

hq-do-dia-scott-pilgrim-contra-o-mundo-vol-12

Mas deixando tudo isso de lado, estamos aqui para falar do primeiro volume dessa coleção e contar um pouco mais do que achamos dessa edição.

Confesso que eu tinha assistindo o filme em 2010, mais por ser muito fã do Michael Cera do que por se tratar de um longa adaptado de uma história em quadrinho. Entretanto, como naquela época nem passava pela cabeça do Proibido Ler que um dia seria um site dedicado a cultura pop, acabou que foi apenas mais um filme que eu assisti na vida. Recentemente, digamos assim, desde 2014 para cá, muita coisa mudou e a história do jovem Scott Pilgrim ganhou outro significado para mim, e consequentemente para todos que trabalham neste site. Após ler o primeiro volume para fazer essa resenha eu fui rever o filme e olha… realmente tem muita coisa parecida com a HQ, mas muita mesmo, principalmente com esse volume.

hq-do-dia-scott-pilgrim-contra-o-mundo-vol-1A história de Scott Pilgrim se passa em Toronto no Canadá, Scott Pilgrim um jovem de 23 anos que é baixista de uma banda de rock chamada “Sex-Bob-Omb”, é um preguiçoso anti-herói que divide uma cama de casal com seu amigo, Wallace Wells. Scott tinha uma vida quase perfeita, tinha uma namorada legal, era membro de uma banda e não tinha que pagar muitas coisas, porém a vida de Scott se complica quando ele tem um sonho com Ramona Flowers, uma garota americana de 24 anos, que é entregadora da Amazon e usa as Rodovias Subespaciais para fazer as entregas. Determinado dia, Scott está com sua namorada colegial, Knives, na biblioteca pública de Toronto, quando o destino da garota que ele sonhava e o seu se cruzam. Imediatamente ele vai falar com ela e dali parte o primeiro contato. Scott vai fazer de tudo pra saber quem ela é, o que ela faz, até conseguir entrar na vida dela. A primeira informação que ele tem é de que ela faz entregas para a Amazon canadense, então seria simples conhecê-la, bastava fazer um pedido de qualquer coisa pela empresa e aguardar pela entrega. Ele fez isso. Após esperar um fim de semana inteiro pela entrega, Ramona sai do sonho de Scott e ganha a vida batendo em sua porta para entregar o seu pedido. É neste momento que toda a história entre os dois começa de verdade, e é a partir daí, que a vida de Scott, como nós falamos no inicio, começa a se complicar. Cada vez mais que Scott se apaixona por Ramona, ele passa a correr perigo e isso se encaminha até que o inevitável acontece. Para continuar vivendo ao lado de Ramona, Scott Pilgrim terá que enfrentar a Liga dos Ex-Namorados do Mal composta por sete ex-namorados de Ramona Flowers. Scott Pilgrim é forte e (de acordo com Kim, sua primeira namorada colegial)  também o melhor lutador de Ontario. Com muita referência aos arcades de beat’ n up, Scott Pilgrim vai fazer o que puder para manter seu relacionamento com Ramona e exterminar a Liga dos Ex-Namorados do Mal.

Scott Pilgrim – Contra o Mundo é uma ótima HQ para quem é apaixonado pela cultura pop, pois tem todos os elementos que a contemplam. A história tem um ritmo acelerado, com muitas referências ao jogos de fliperama daqueles que muitos conhecem por “briga de rua”, “gangue de rua”, “bater e andar” e etc. A cada personagem derrotado, ele se transforma em moedas e o Scott ganha pontos em seu score, além de ganhar itens extras, power-ups e vidas no melhor estilo Mario Bros. Além disso, tem referências a filmes, musicas, bandas e tantas outras coisas que fazem parte da cultura pop. A narrativa é bem fluida, não cansa o leitor em nenhum momento e por vezes é bem didática. Um ponto positivo é a forma como eles usam os recordatórios ou as informações extras, como se você realmente estive pausando um jogo e depois acessasse o menu de informações. Apesar da linguagem não ser nem um pouco robusta, O’Malley peca nos termos usados a exaustão que podia fazer sentido em 2004, quando o quadrinho foi lançado lá fora, ou em 2010 quando o quadrinho foi lançado aqui – mas atualmente não é algo que funciona como funcionava antes. Por exemplo, os termos usados para tirar sarro da opção sexual do seu colega de quarto ou quando se refere a alguma personagem feminina como “vadia”. Por exemplo, a maioria das vezes que Scott vai se referir à Wallace ou quando o personagem aparece na história, a opção sexual parece ser mais importante do que seu desenvolvimento na trama. O autor usa outros termos como “bichinha” ou “viadinho” para ter o mesmo efeito, na tentativa de soar engraçado, mas não é o que acontece. Bastava uma vez apontar a informação de que o amigo de Scott é homossexual que estava tudo bem, mas frisar essa informação toda hora é desnecessário.

hq-do-dia-scott-pilgrim-contra-o-mundo-vol-14

Mas no geral é um bom roteiro, que empolga o leitor, é focado na ação e tem um ritmo bem dinâmico. O que faz com que você devore as 368 páginas num piscar de olhos.

A arte não é um primor, mas pela proposta do quadrinho ela está acima da média. As vezes é bem detalhada, as vezes minimalista de mais. Certos personagens parecem iguais e outros são tão diferentes, enfim… O’Malley tenta dosar tudo com parcimônia para caber dentro da proposta da HQ. As onomatopeias não me incomodaram, aliás são interessantes por fazer referência ao universo gamer. E a profundidade e o enfoque de algumas cenas são bem feitas, mesmo sendo uma HQ em preto e branco, você não sente falta de cor alguma, principalmente se você viu o filmes antes ou jogou o game, onde as cores são fortes e predominantes, pois dali você passa a criar na sua imaginação um universo colorido diferente para a HQ.

Só de ler esse primeiro volume, você terá a sensação de que o diretor Edgar Wright teve uma sensibilidade imensa de escolher um elenco que realmente estivesse a altura da HQ. Michael Cera é sem dúvidas o Scott Pilgrim e Mary Elizabeth Winstead será para sempre a minha Ramona Flowers.

No geral, Scott Pilgrim – Contra o Mundo é uma HQ divertida, que tem um roteiro que te prende e que faz querer ler sem parar até devorar o volume inteiro e acima de tudo, tem um ritmo que condiz com a proposta da série. Além, é claro, de mesclar bons momentos de romance com a vida loser do protagonista que passa por coisas que eu já passei e se você ainda não passou, está passando ou vai passar.

A edição é em brochura com capa cartão, com um ótimo trabalho editorial da Cia das Letras, a tradução também está ótima, enfim, o leitor não terá do que reclamar ao adquirir esse volume. O valor médio de cada volume é de R$39,90, ou você pode adquirir os três volumes em uma edição especial que vem em um box irado que tem o preço médio de R$99,90.


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.