Resenha – Danmachi

Dungeons, monstros e mulheres

Dungeon Ni Deai Wo Motomeru No Wa Machigatteiru Darou Ka (É errado tentar conquistar mulheres em uma dungeon?), para os íntimos também chamado de Danmachi, foi lançado em Abril deste ano e teve sua temporada encerrada no final do mês passado.

A história se passa em Orario, uma cidade que possui um labirinto em seu subsolo. Orario é uma cidade para onde as pessoas vão em busca de aventuras, realização de sonhos e até mesmo garotas bonitas. Nessa mesma cidade mora o aventureiro Bell Cranel, que em um dia qualquer acaba se encontrando com Hestia, uma deusa.

Aventureiros tendem a ser adotados por deuses, passando a fazer parte de suas famílias. E foi exatamente o que aconteceu com Bell, que passou a fazer parte da família de Hestia. Em troca da dedicação e dos cuidados oferecidos por sua deusa, Bell busca evoluir suas habilidades, até o dia em que se tornará o melhor aventureiro de Orario.

Resenha – Danmachi | Dungeons, monstros e mulheres

Danmachi tem um enredo essencialmente comum. Temos o protagonista, que não é forte a princípio, porém possui peculiaridades que o fazem se destacar em meio aos demais, além da grande determinação para se tornar o melhor. Bell aparece na história como um iniciante, que foi acolhido por Hestia, que também é uma deusa aparentemente sem muitos recursos, tanto é que ela precisa recorrer à outra deusa para conseguir uma boa arma para Bell.

Dessa forma, Bell passa os dias na dungeon, lutando contra monstros para aprimorar suas habilidades e com o decorrer dos acontecimentos é possível ver que sua evolução se dá de um jeito mais rápido quando comparado aos demais aventureiros.

Se por um lado Hestia nutre um amor nem um pouco secreto por Bell, por outro o garoto se mostra muito interessado em uma aventureira muito conhecida pelas suas várias habilidades de luta, a jovem Aiz Wallenstein.

Resenha – Danmachi | Dungeons, monstros e mulheres

A história do anime é interessante, o desenrolar dela também. Porém, o que me incomodou é algo que não se restringe apenas à Danmachi, mas também a outros títulos. Bell é um garoto comum, ingênuo e inocente, que tem como foco apenas se tornar um grande aventureiro, forte e respeitado. De alguma forma, TODAS as mulheres do anime resolvem desenvolver um interesse enorme e até mesmo uma paixão pelo protagonista por esses motivos. Assim sendo, vemos elas brigando pela atenção dele, esfregando seus corpos com suas roupas justas e provocativas.

Resenha – Danmachi | Dungeons, monstros e mulheres

Essa é uma tendência que tem crescido nos animes e eu sempre me esforço bastante para ignorar quando me deparo com coisas assim, mas nesse caso foi difícil deixar passar a minha insatisfação quando me deparei com situações criadas com o único propósito de fazer o protagonista esfregar a cara, acidentalmente, nos peitos de uma personagem. Sem qualquer outra razão e sem qualquer sentido. Quando chega nesse ponto fica realmente difícil dar credibilidade para uma história.

MAS, eu abstraí essas situações e me esforcei para focar na história em si. Quanto a isso, eu sou só elogios. Animes desse estilo normalmente não são os meus favoritos – embora eu os assista – mas Danmachi conseguiu prender a minha atenção.

Resenha – Danmachi | Dungeons, monstros e mulheres

Eu me diverti vendo Bell na dungeon, encarando todo tipo de monstros e chefes de andares, e no fim ganhando itens e experiência, sem contar que o final da temporada ao mesmo tempo que fechou uma série de acontecimentos deixou em aberto muitas outras coisas, que muito me deixaram curiosa. São apenas 13 episódios, um anime curto que vale a pena conferir.

Confira também: Resenha – Drifters | Tanta referência que o Capitão América ficaria louco


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.