God of War | Perguntas que me deixam ansioso para a sequência

Leia em: 9 minutos

God of War (2018) foi o primeiro game que joguei ao comprar meu PlayStation 4. E por conhecer o contexto e aventuras antecessoras da franquia, não me faltavam motivos para ser atraído pelo novo. Mas ainda sim, ver a Santa Monica Studios pondo Kratos frente a mitologia nórdica foi um motivo super empolgante para vivenciar a nova aventura marcada pelos detalhes.

É certo que God of War (2018) hoje está no topo da minha lista de melhores games já feitos/jogados. E por isso, trarei aqui alguns dos detalhes e questionamentos referente ao último jogo que me deixam ansioso para a aventura sequência da franquia. E apesar de não ser totalmente meu foco, também trarei informações diretamente da novelização do roteiro do jogo como complemento. CONTÉM SPOILERS. Vamos lá!

God of War | Perguntas que me deixam ansioso para a sequência

Como e porque Kratos foi parar nas terras nórdicas?

Apesar das perguntas simples, nem o jogo nem o livro se importaram em respondê-las profundamente a sua audiência num primeiro momento. Quer dizer, só o que sabemos sobre é que Kratos sobreviveu aos eventos anteriores, e então começou uma nova vida em terras desconhecidas que precisará dele no futuro (especificamente no Ragnarok).

Todavia, há quem confirme que, quem trouxe Kratos para as terras nórdicas, foram os lobos Sköll (o que persegue o sol) e Hati (o que persegue a lua). Mas adianto que essa info não é tão precisa, visto que tanto o jogo quanto o livro nunca afirmaram isso de forma enfática. Não fica tão evidente no jogo durante o puzzle do Cofre de Týr, mas nessa mesma parte no livro é relatado que Kratos parece reconhecer os lobos.

Leia mais: God of War | Dicas para platinar o novo jogo da franquia

God of War | Perguntas que me deixam ansioso para a sequência

No livro (Capítulo 41, p. 301), um dos primeiros contato com o puzzle do Cofre de Týr traz a narração de que:

“Kratos sentiu um calafrio ao reconhecer as bestas. A lembrança dele usando seus trajes gregos sendo arrastado por um lobo negro de olhos verdejantes enquanto outros o cercavam por todos os lados, passou como um raio por sua mente. Seriam aquelas as criaturas que o trouxeram para esta terra? Ele não se lembrava delas serem tão grandes. As feras que o atacaram determinaram seu destino contra sua vontade. Mas qual o propósito? Porque ele era destinado a estar nesta terra?”

A narrativa aqui é insinuosa, instigante mas não afirmativa. Primeiro que reforça mais o questionamento sobre quem trouxe Kratos as terras nórdicas do que a intenção de responder isso. Segundo que descobrimos que Kratos não parou nas terras nórdicas por vontade própria. E terceiro mas não menos importante, ela mais descreve uma alcateia de lobos, com foco descritivo em apenas um destes. Digo, não há uma especificação nítida se todos esses lobos possuem esse visual ou se eles possuem diferenças entre si. E por entendidos como menores, também não fica claro se a descrição refere-se verdadeiramente aos lobos Sköll e Hati, que por definição são maiores e contam com colorizações diferentes entre si. Okay, a descrição visual bate com a de Hati? Bate. Mas ele não é o único lobo que existe aqui, e tampouco com esse visual.

Em razão disso, saber como e porque Kratos foi parar nas terras nórdicas é uma das coisas que me deixam ansioso para a sequência. De toda forma, Skoll e Hati destacam-se majestosamente em outro momento que trarei mais a frente.

Leia mais: Tragédia grega: a vida amarga e problemática de Kratos

God of War | Perguntas que me deixam ansioso para a sequência

Quais foram/são as motivações por trás da grande e misteriosa Faye?

Ainda que marcada por muitos mistérios, Faye (ou Laufey, seu verdadeiro nome) mostrou-se ser parte mais do que essencial dessa nova trama da franquia. Mais do que segunda esposa de Kratos, ou mãe de Atreus (Loki), Faye fora descrita por Mimir como uma renomada e grandiosa heroína dos gigantes, então conhecida por ajudar os fracos e oprimidos e se opor a crueldade dos Aesir e seu rei, Odin. Tamanha é sua importancia, que descobrimos ao fim do jogo não só que toda a aventura enfretada por Kratos e Atreus fora premeditada por ela, como também que ambos os filhos do deus-rei, Baldur e Thor, esperavam ter a chance de confrontá-la em algum momento.

De toda forma, Faye traz consigo questionamentos interessantes. Como a exemplos: fora ela quem trouxe/ou providenciou a vinda de Kratos as terras nórdicas? Ela estava adiantando propositalmente o Ragnarok? (lembrando que como o jogo bem explica, a vinda de Kratos para as terras nórdicas adiantou o evento). O que ela espera defender com o iminente Ragnarok? Dissipar a tirania dos deuses Aesir? Ou além disso, seria o Ragnarok uma oportunidade de trazer os gigantes de volta? Não tenho respostas para isso, mas são questões que me fazem pensar.

God of War | Perguntas que me deixam ansioso para a sequência

É interessante notar, também, que Faye sempre soube que estava sendo caçada por Odin e seus filhos, que até então nunca tiveram a chance de encontrá-la (ou a Kratos e Atreus) graças a barreira mágica em torno de sua propriedade que escondiam seus rastros e afastavam os corvos de Odin. Isso se você for pensar de forma simples, porque se você tiver em mente que Faye basicamente previa o futuro de forma precisa, é fato que você só encontrava ela se ela quissesse que isso acontecesse (mesmo que os contextos de como suas previsões funcionem não sejam tão claros ainda).

Esse é um detalhe bastante legal de notar pois, no livro (Epílogo, p. 418) assim que Kratos e Atreus retornam para casa pós-aventura, eles acabam tendo de se esconder dos vigiantes corvos Huginn e Muninn. E mais, aqui é revelado que Faye possuía um falcão chamado Jöphie, que nessa parte da aventura ajudou Kratos e Atreus a chegar em casa sem ser notados pelo par de corvos de Odin.

Então é certo que estou bastante curioso para ver os próximos posicionamentos de Faye ante essa trama da franquia.

God of War | Perguntas que me deixam ansioso para a sequência

O que Thor estava fazendo?

Pode ser que não pareça tanto, mas o fato é que Thor sempre esteve por perto da região do Lago dos Noves durante a aventura que desfrutamos no jogo e/ou livro. Prova disso é quando ele pune Magni após saber da morte de Modi, onde podemos até presenciar os estridentes trovões no fundo de uma cena em que Atreus e Kratos estão conversando com Sid e Broki próximos a região. Ou também em uma missão secundária do espírito que pede a Kratos para destruir a estátua do deus.

O estranho é que em determinado momento do jogo Mimir relata a Kratos que já havia tempo que Thor gostaria de esbarrar com Faye e confrontá-la. O que me faz pensar: o que será que Thor estava fazendo de tão importante que ele não se juntou a Baldur e seus filhos na caça a Faye/Kratos e Atreus, mesmo estando geograficamente perto destes? Tudo bem que já tinha o imortal Baldur e os poderosos Magni e Modi os caçando, mas é que ante a interpretação de Thor ser um destemido guerreiro comprometido na caça aos gigantes, toda essa situação me soa estranha. Especialmente depois da morte de Modi. O que me faz pensar, e ficar curioso para vê-lo no futuro.

God of War | Perguntas que me deixam ansioso para a sequência

Mas eis um detalhe importante e da hora: Thor aparece em uma cinemática pós-fim do jogo assim que você retorna para a casa na floresta. E o importante aqui são duas coisas: uma que a cinemática retrata o dom de premonição de Atreus, que consegue ter a visão do deus batendo a sua porta assim que o Fimbulwinter (longo inverno que serve de prelúdio imediato para o Ragnarok, na franquia iniciado após a morte de Baldur) chega ao seu fim.

E segundo, mas não menos importante, é que o Ragnarok já começa com um confronto direto entre Kratos e Thor. Digo, na cinemática do jogo não fica tão expressivo, mas o livro (Epílogo, p. 422) narra que: “[…] A figura jogou para trás sua capa, revelando um martelo de ferro pendurado em seu cinto. Era Mjölnir. E o pesado homem era Thor. Nós céus, Sköll e Hati se lançavam para atacar o Sol e a Lua. O Ragnarok estava começando”. Porra, esse é outro detalhe que me deixa empolgado para a sequência.

Leia mais: Thor: Ragnarok (2017) | O maior e melhor dos trovões

God of War | Perguntas que me deixam ansioso para a sequência

Quem chamou a Jomungandr? E pra quê?

Essa é uma daquelas perguntas que permaneceram comigo até hoje. Bem, em determinado momento do jogo em que Kratos está retornando a casa da floresta para pegar as Lâminas do Caos para ir a Helheim encontrar a cura para a doença de Atreus, ele e Mimir escutam a corneta que chama Jomungandr soar. Mas com Kratos, Atreus e Mimir distantes do Lago dos Nove, quem raios pode ter chamado a Jomungandr? E pra que?

Eu realmente não sei, só sei que isso me deixa bastante pensativo. Digo, a julgar pelo fato de que a Jomungandr não gosta dos Aesir, e que depois que você retorna ao lago não é possível identificar sinais de confronto com ela, isso anula as chances de ter sido Baldur, Magni, Modi e sobretudo Thor. Então quem raios foi e por que o fez?! Eu não sei e sequer tenho ideias sobre, mas estou curioso para descobrir no futuro!

God of War | Perguntas que me deixam ansioso para a sequência

Esse é um Ragnarok diferente

Se parar pra pensar direitinho, é possível perceber que aqui o Ragnarok já aconteceu, mas também ainda não. Digo isso pois a Jomungandr prova tal ponto, visto que a Frey relata que a serpente apareceu misteriosamente no Lago dos Nove, onde mais tarde descobrimos que ela viajou através do tempo depois de sofrer um poderoso golpe do deus do trovão, Thor. E o confronto entre a Jomungandr e Thor só é previsto de ocorrer no Ragnarok. O que faz disso um detalhe bem interessante, e curioso.

Ainda sim, Kratos e Atreus se depararão com um Ragnarok completamente diferente, em diversos pontos. O jogo nos revela que a presença de Kratos nas terras nórdicas adiantaram o evento, que não estava previsto para acontecer agora. E isso faz ainda mais sentido, se você considerar que Atreus, então sendo Loki, ainda é uma criança e que vai continuar na idade de criança quando o Ragnarok começar, como já retratado acima. E esse detalhe de Atreus é também de suma importância para o Ragnarok ocorrer de forma diferente aqui, pois por Loki ainda ser uma crianção faz-se válido definir que tanto Hela quanto Fenrir, ambos personagens essenciais no evento e filhos de Loki, não existem ainda nessa realidade. O que tornam as coisas ainda mais interessantes.

Leia mais: God of War | O sólido começo de uma nova jornada

God of War | Perguntas que me deixam ansioso para a sequência

Pois bem, é em razão dessas perguntas e detalhamentos que fico bastante ansioso para saber quais serão os próximos passos da Santa Monica Studios em relação a franquia. E você? O que acha sobre? Tem alguma outra razão que lhe intriga e deixa ansioso para a próxima aventura?