TERROR

Bonecos Macabros – PARTE 2

Na primeira parte da matéria  TERROR | Bonecos Macabros – PARTE 1 contei, contei para vocês alguns casos considerados reais sobre bonecos bem assustadores, incluindo o caso original de Annabelle, que foi a base para o filme que está nos cinemas.

A história que vou contar agora, é uma história real que ainda chama atenção de milhares de turistas. Entre as maravilhas do México, um lugar em especial, conhecido como Xochimilco, possui um encanto diferente. A área composta por quase 190km de canais navegáveis e muita natureza, está repleta de misticismo. Ali, no meio de várias ilhas pequenas de água limpa e transparente, a apenas 20km ao sul da capital federal, existe uma com um passado historicamente macabro e uma paisagem aterrorizante.

A ilha das bonecas

Bonecos-macabros-parte-2-Dolls
O local, que durante mais de 25 anos teve como único residente Don Julián de Santana Barrera, é atualmente palco de um cenário de terror.

Reza a lenda que, um dia, Don Julián encontrou o cadáver de uma menina que, aparentemente, havia se afogado em um dos canais da ilha. Depois da descoberta, Don Julián passou, constantemente, a ouvir gritos, choros e vozes, que se prolongavam em um lamento constante. Aterrorizado pelo que atribuiu ser o sofrimento da falecida menina, o solitário morador buscou uma solução para o problema: pendurou ao redor de sua casa bonecas de todos os tipos e tamanhos para agradar e proteger-se do espírito magoado. E, ao longo dos anos, pendurou tantas, que hoje as bonecas espalhadas pelas árvores e paisagem local são milhares.

Bonecos-macabros-parte-2

No princípio de 2001, o velho Don Julián foi pescar com o sobrinho em um dos canais da região. Ali, confessou ao menino que há muitos anos as águas do rio eram habitadas por uma sereia que insistia em levá-lo. Não tardou muito para que, um dia, o sobrinho encontrasse o corpo do ancião morto nas águas que tanto temia. Desde então, a lenda se propagou, e o local passou a ser conhecido como a Ilha das Bonecas, uma paisagem marcada por tragédia e mistério.

Os visitantes curiosos que passam por ali asseguram que as bonecas do lugar, já envelhecidas, também estão mutiladas e muitas não tem olhos. Talvez, com sua aparência macabra, as sinistras bonecas afugentem os maus espíritos que ainda insistem em visitar e assombrar o velho lugar.

Antes que alguém fale que medo de bonecos é coisa de criança ou coisa de cinema, existe uma fobia chamada automatonofobia, que se caracteriza pelo medo de bonecos, ventríloquos, estátuas de cera e criaturas animada, tudo que imite um ser vivo. E não é um medo exclusivos das crianças, inúmeros adultos apresentam os sintomas dele, apesar de nem sempre admitirem.

Um comercial de 1971 da boneca Baby Laugh-a-Lot (que mais parece um trailer de filme de terror do que um comercial) foi o motivo de pesadelos horríveis de crianças, adolescentes e adultos. Inclusive da nossa linda @Loucifre que deu seu depoimento AQUIConfira o comercial:

Realmente essa boneca não é nada fofa.

bonecos-macabros-parte-2_sinforoso

Outro boneco que já assustou muita gente,  foi o Sinforoso, boneco que aparece em

Chapolin – programa de tv clássico, sendo manipulado por um ventríloquo. E também no youtube em vídeos de humor.

Acredito que as pessoas tenham medo dele, por conta das histórias que conhecem.

O ventríloquo é aquele manipula e dá voz a um boneco sem mexer a boca. Está arte já foi muito mais apreciada, e acabou perdendo a força com o passar do tempo. No início do século passado era possível ver diferentes tipos de bonecos se apresentando com seus ventríloquos pelas ruas e lugares mais nobres.

O problema é que estes “brinquedos” que eram muitas vezes feitos pelos próprios artistas, nem sempre tinham uma aparência amigável. Você pode conferir porque os filmes de terror exploraram tanto a aparência dos bonecos para assustar as pessoas. Até porque a aparência deles não é nada bonita de se ver.

Na foto abaixo, o dono dos bonecos: Jules Vernon, cercado por sua “família” nada convencional.

bonecos-macabros-parte-2_vernon3

No natal de 1920, Jules Vernon ficou cego no meio de um de seus shows, e mesmo assim continuou com suas apresentações ao longo dos anos. Apenas em 1937, ele encerrou a carreira, pois um táxi em alta velocidade o matou instantaneamente. Claro que muitas pessoas supersticiosas culpam os bonecos até hoje, mas nada que seja comprovado.

A ideia de que um boneco pode ganhar vida no meio da madrugada e te matar, pode te deixar apavorado por anos. Esse é o medo mais comum entre a maioria das crianças, algumas não suportam nem olhar para eles, ou até mesmo pessoas adultas. Isso foi o que mais contribuiu para que filmes deste gênero fossem tão aclamados.

Ao invés de apenas contar histórias, preparei uma lista de filmes de terror com bonecos, alguns não tão assustadores, outros que puxam mais para o suspense. Mas tenho certeza que eles vão fazer você pensar duas vezes antes de deixá-los de enfeite na cama. Como nem só de Annabelle é feito o cinema, e nem só de fofura é feito um boneco, confira agora a lista que preparei para você.

O primeiro filme da lista não é considerado terror, e sim um drama, mas apavora bastante quem tem medo de bonecos, inclusive a foto abaixo é usada em muitas histórias de terror criada por internautas.

O Grande Gabbo (1929)

(Título original: The Great Gabbo)

bonecos-macabros-parte-2-s

Direção: James Cruze 

Um ventríloquo insano e egocêntrico, cujo boneco de madeira “lhe dá conselhos”, é apaixonado por uma bailarina que está apaixonada por outro.

O segundo filme tem vários nomes conhecidos no Brasil, tais como:  Boneca DiabólicaVingança Diabólica – A Boneca do Demônio.  Como ele foi exibido na TV como A boneca do Diabo, vou chamá-lo assim por aqui. Ele foi o penúltimo filme de Tod Browning. Assim como nos filmes anteriores do diretor, ele nos leva para uma viagem ao mundo do horror e da vingança.

A Boneca do Diabo (1936)

(Título original: The Devil Doll)

Bonecos-macabros-parte-2-devils

Direção: Tod Browning

Tudo vai bem na vida de Paul Lavond, um respeitável banqueiro. Mas, acusado de ter matado um vigia noturno é condenado e vai parar na Ilha do Diabo, onde encontra o cientista Marcel, que está criando uma fórmula que reduz as pessoas a um sexto do seu tamanho original, e cuja finalidade é a economia dos recursos da terra, como água e comida. Após alguns anos, Paul foge da ilha, e leva consigo a fórmula, tentando se vingar daqueles que lhe prenderam.

Na Solidão da Noite (1945)

(Título original: Dead of Night)

Bonecos-macabros-parte-2

 Direção: Alberto Cavalcanti, Basil Dearden, Charles Crichton e Robert Hamer.

Um arquiteto sofre constantemente com pesadelos horríveis e é convidado a passar um fim de semana numa casa de campo, onde os proprietários pretendem fazer umas reformas. Ao chegar, ele se surpreende ao encontrar exatamente as mesmas pessoas que participam de seus pesadelos. Elas, que nunca haviam visto o arquiteto antes, passam então a narrar casos fantásticos que viveram.

As Bonecas da Morte (1966)

(Título original: The Psychopath)

terror-bonecos-macabros-parte-2Direção: Freddie Francis

Quatro homens que foram envolvidos na investigação de um milionário alemão no fim da WW II, são encontrados assassinados com bonecas deixadas ao lado de seus cadáveres.

A Maldição de Cathy (1977)

(Título original: Cathy’s Curse)

 bonecos-macabros-parte2

 Direção: Eddy Matalon

Homem leva mulher e filha para morar na casa onde foi criado. No sótão, a menina encontra foto de tia morta na infância, e de uma estranha boneca que a deixa fascinada. Trágicos acidentes começam a acontecer. Ventríloquos são sempre abordados no cinema, até porque eles são bem assustadores para algumas pessoas, como retratei antes. Nesse filme você pode conferir isso.

 Magia Negra (1978)

(Título original: Magic) 

Bonecos-macabros-parte-2

Direção: Richard Attenborough

Ventríloquo tem um perfeito e simbiótico entrosamento com seu boneco. Qual seria a estranha e diabólica magia entre criatura e criador?

Apesar do filme não ser sobre bonecos, não poderia faltar na lista. A cena em que o boneco aparece é assustadora, e até hoje impressiona crianças. Confesso ter sido uma delas, apesar de adorar sentir medo não foi fácil encarar os pesadelos. Estou falando de Poltergeist. Confira uma das cenas mais assustadoras dos anos 70:

Quem quiser ver o palhaço de perto um dia, basta ir no Planet Hollywood em Los Angeles. Ele faz parte da decoração do local. Esse filme também é marcado por mortes. Quatro membros do elenco morreram, incluindo a protagonista ‎Heather O’Rourke, de madeixas loiras, linda, aos 12 anos. Mas isso eu vou deixar para outra matéria, porque a história é bem longa.

Poltergeist – O Fenômeno 1982

Bonecos-macabros-parte-2

Direção: Tobe Hooper

Steven e Diane Freeling, um jovem casal da Califórnia, juntamente com os filhos Dana, Robbie e a pequena Carol Anne, representam a típica família norte americana da década de 80. Tudo estava bem, até que a menina começa a conversar com o aparelho de TV, móveis começam a se mover sozinhos e coisas inacreditaveis começam a acontecer. Inclusive com o palhaço de brinquedo de seu irmão

O próximo da lista, tem mistério, fantasia e um desfile assustador de bonecas. Stuart Gordon foi um dos diretores mais cults do cinema de horror dos anos 80. Re-animator e From Beyond foram seus melhores filmes.

Bonecas Macabras (1987)

(Título original: Dolls) 

Bonecos-macabros-parte-2

Direção: Stuart Gordon

Uma família passa a noite numa mansão depois de uma forte tempestade. O anfitrião é um misterioso fabricante de bonecas, mas por detrás de sua arte de criar com perfeição as bonecas, há um macabro e diabólico segredo. E para não falar que não citarei o boneco mais amado do cinema, que recentemente teve um novo longa em sua homenagem. Ele faz parte dessa lista. Claro que estou falando de Chucky. Afinal, quem não se lembra desse boneco?

Brinquedo Assassino (1988)

(Título original: Child’s Play)  

Bonecos-macabros-parte-2

Direção: Tom Holland

O título não enganava ninguém: Chucky não é brincadeira de criança. O longa conta a história de um serial killer que é assassinado em uma loja de brinquedos, e que por meio de um ritual macabro, transfere seu espírito para o corpo de um bonequinho.

Curiosidades: Depois que o filme foi lançado nos cinemas, uma multidão organizou um protesto na porta da MGM. Os manifestantes alegavam que o filme incitava a violência em crianças e exigiam que ele fosse banido. Mas não adiantou de nada, ele continuou em cartaz. Para a nossa alegria!

A história rendeu quatro sequências, que aumentaram a família de brinquedos assassinos (em 1998 ele ganhou uma noiva Tiffany e em 2004 seu primeiro filho).  E em 2013 uma repáginada no visual, no filme A maldição de Chucky, dirigida por Don Mancini.

Confira também : Child’s play – o brinquedo assassino

O próximo longa, é conhecido por dois nomes, O Mestre dos Brinquedos e Bonecos da morte. E conta com a continuação com o mesmo nome “Mestre dos Brinquedos” em 1991. Sendo um grande clássico da produtora Empire Pictures, que gerou 9 sequências não tão boas quanto às primeiras partes.  

Bonecos da Morte (1989)

(Título original: Puppet  Master)

Bonecos-macabros-parte-2

Direção: David Schmoeller

Um grupo de paranormais vão para um hotel, e acreditam que nesse hotel está o segredo egípcio de dar a vida à objetos inanimados, mas os bonecos querem proteger esse segredo. O que eles não sabem, é que vão se deparar com vários bonecos bizarros e assassinos.

Se Chucky já não fosse comprometivo, Dolly  a boneca “protagonista” do próximo filme, seria um partidão para ele, e não é só pelo título e pela beleza da boneca que falo isso. Embora os dois brinquedos nunca tenham sido formalmente apresentados, teriam muito em comum e tudo para dar certo, exceto se a Tiffany descobrisse, é claro.

 A Boneca Assassina (1991)

(Título original: Dolly Dearest)

Bonecos-macabros-parte-2

Direção: Maria Lease

No longa, um arqueólogo liberta espírito maligno ao violar monumento sagrado no México. O espírito maligno se esconde numa linda boneca, que vai parar nas mãos de uma menina. E quem passa pela frente da boneca enfeitiçada está ameaçado.

Blood Dolls (1999)

terror-bonecos-macabros-parte-2-_1-2_

Direção: Charles Band

 Virgílio, um bilionário excêntrico, passa seus dias sendo um “inventor biológico”. Os “bonecos de sangue”, sua mais nova criação, ajuda a obter vingança contra aqueles que o traíram.

 Dummy – O Boneco Assassino (2007)

(Título original: Triloquist)

Bonecos-macabros-parte-2

Direção: Mark Jones             

O filme conta a história de Norbert, um rapaz que presenciou a morte da própria mãe e desde então só consegue falar por meio de Dummy, um boneco ventriloquista. Durante a trama, ele, sua irmã e o boneco resolvem viajar para Las Vegas para que Norbert se torne um ventríloquo profissional. Mas coisas estranhas começaram a acontecer.

Olhos da morte (2003)

(Título original: Love Object) 

Bonecos-macabros-parte-2

Direção: Robert Parigi 

 O inseguro e tímido Kenneth Winslow tem sua vida transformada ao se envolver de maneira perigosa em um perverso triângulo amoroso que envolve sua colega de trabalho e uma boneca anatômica de silicone, assustadoramente humana. A boneca desperta em Kenneth uma estranha e perigosa obsessão. O filme tenta provar que os tipos mais estranhos podem se esconder por trás das aparências mais inofensivas.

E nada como um filme coreano de terror para mudar a origem dessa lista. O mestre das bonecas conhecido também como The Doll Master e Inhyeongsa.

 O mestre das bonecas (2004)

(Título original: Inhyeongsa)  

Bonecos-macabros-parte-2

 Direção: Yong-Ki Jeong

Cinco jovens são convidados a posar para uma escultura. A beleza do local parece própria de um conto de fadas, mas algo está errado. Há ruídos à noite e as bonecas parecem seguir os seus movimentos.

Gritos Mortais (2007)

(Título original: Dead Silence)

Bonecos-macabros-parte-2

Direção: James Wan

Há uma antiga história de fantasmas na pacata cidade de Ravens Fair sobre Mary Shaw. Acusada da morte de um garoto, ela foi perseguida pelos moradores que cortaram sua língua, mataram-na e a enterraram com as “suas crianças”, uma coleção de bonecas Vaudeville feitas à mão, desde então, Ravens Fair foi amaldiçoada. Os bonecos sumiram do túmulo e reapareceram ao longo das décadas. Durante as noites, famílias são cruelmente assassinadas. Com as línguas cortadas. Longe de sua cidade natal, os recém-casados Jamie e Lisa Ashen pensaram encontrar ali uma nova vida, até que coisas horríveis começam a acontecer.

Pois é legião, o cinema aproveitou muito bem da ideia dos bonecos em suas histórias de terror, suspense e drama. Esses foram só alguns, existem outros filmes para serem desvendados por aí. Se você conhece algum outro filme do gênero, comente aqui!

E não se esqueça de tomar mais cuidado com os seus bonecos, vai que eles ficam com raiva de ficarem trancados no armário. Você não vai querer isso depois de tudo que te contei. Ou vai?


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.