Esquadrão 6 (2019) | Michael Bay torando o pau nas cenas de ação

Leia em: 4 minutos

Michael Bay estava sumido, mas não demorou muito para que ele retornasse da escuridão com um novo filme, “Esquadrão 6”, mais um original Netflix. Como esperado, seu novo filme aumenta em limites absurdos sua fórmula padrão e sem perder o sentido do que significa uma produção de Michael Bay.

Dirigido por Michael Bay (Transformers), sua identidade aqui é declarada logo nos primeiros minutos quando o diretor ousa em todos os sentidos possíveis e por ser um filme produzido por uma empresa de streaming, a liberdade que ele tem é muito maior do que antes. Tem até baldes de sangue, sim, este é um dos seus filmes mais sanguinários de sua carreira. 

Esquadrão 6 (2019) | Michael Bay torando o pau nas cenas de ação

A equipe em ação em “Esquadrão 6”.

Um grupo de mercenários formado por um bilionário (Ryan Reynolds), uma ex agente da CIA (Mélanie Laurent), um matador de aluguel (Manuel Garcia-Rulfo), o cara do Parkour (Ben Hardy), uma médica (Adria Arjona) e um militar (Corey Hawkins), tem como missões destruir qualquer ditador ou figura que ameaça seu país e sua população. Para manter o disfarce caso sejam descobertos, são conhecidos por números pois somente assim podem quebrar as barreiras em suas ações.

Leia mais: Meu Nome é Dolemite (2019) | Eddie Murphy de volta às origens

Uma dessas missões, é derrubar o ditador Rovach Alimov (Rovach Alimov) que ameaça um país do Oriente Médio há anos em comando de mortes e sangue.  Mas nem tudo parece simples, porque eles precisaram ousar muito mais que antes com isso, novas reviravoltas irão acontecer, mesmo que haja planejamento, é no improviso que eles se dão bem. Um esquadrão que foge do óbvio.

Esquadrão 6 (2019) | Michael Bay torando o pau nas cenas de ação

Outra parte da equipe em cena de “Esquadrão 6”

Não existe nenhuma coerência com a história, os acontecimentos e as ações dos personagens, mesmo com informações novas logo são descartadas, apesar de o roteiro trazer uma novidade que causa uma curiosidade, o filme não segura a trama. Porque, como sabemos, o que prevalece é as cenas de ação e os limites que podem ser quebrados e com poucas pausas para o telespectador respirar.

É possível imaginar que tudo foi pensado para se tornar uma franquia, as semelhanças com “Velozes e Furiosos” é inegável. O filme oferece e deseja que você se encante pelas cenas que destroem as leis da físicas, explosões mirabolantes e perseguições de carro quase imbatíveis. Quando você sabe quem assina a direção não é de duvidar, o que fica forçado no conjunto é seu humor que tende a apelar para cenas e piadas nada carismáticas.

Esquadrão 6 (2019) | Michael Bay torando o pau nas cenas de ação

Ryan Reynolds como o bilionário.

Com a presença de Ryan Reynolds o filme ganha um pouco mais de qualidade, o ator sabe alternar bem os momentos de comédia e ação, o que não acontece com os outros atores e a química e sintonia não é trabalhada. Sendo assim, você não precisa se preocupar com o desfecho de cada um, pois não existe profundidade e nem nuances em suas ações.

Leia mais: História de Um Casamento (2019) | A devastação de uma separação

Mesmo durante anos de carreira, Michael Bay não deixa de ser Michael Bay, ele sabe que criou uma legião de fãs e entrega justamente o que sempre vendeu em seus filmes, a grandiosidade do impossível nas cenas de ação. Aqui, uma das maiores de todos os seus filmes. E ele não esquece a câmera 360 e os cortes rápidos, esses até demais, mas no fim os fins justificam os meios.

Esquadrão 6 (2019) | Michael Bay torando o pau nas cenas de ação

Explosões típicas de Michael Bay em “Esquadrão 6”.

“Esquadrão 6” é a pedida que um filme de Michael Bay merece, não um dos melhores de sua carreira, mas o necessário para justificar sua imensidão e provar que ainda está na ativa, mesmo que sua fórmula segura de condução. Aqui você recebe exatamente o que pede em um filme que mesmo de streaming é um grande blockbuster com tiro, porrada e bomba sem qualquer equilibro.

“Esquadrão 6” está disponível na Netflix.