Desaparecidos (2021) | Filme francês se destaca pelo ritmo e narrativa
in

Desaparecidos (2021) | Filme francês se destaca pelo ritmo e narrativa

Quando o crime atua pra furar a fila do transplante de órgãos a sociedade paga caro, muito caro!

Imagine a seguinte situação: um parente seu ou até você mesmo, está precisando de um rim, um fígado ou um coração novo. Sua primeira reação é entrar na fila de espera por um órgão novo, certo? Certo! Mas e se você tivesse muita grana e conseguisse encontrar um um jeito de furar a fila, porém custaria a vida de alguém. Mesmo assim você aceitaria fazer o transplante?

Essa é basicamente a trama de “Desaparecidos”, filme do francês Denis Dercourt, estrelado pela ucraniana que já foi bond girl Olga Kurylenko, e os sul-coreanos Yoo Yeon-Seok e Ji-won Ye. O longa tem distribuição no País da A2 Filmes e foi adaptado do romance de Peter May “The Killing Room”.

Desaparecidos (2021) | Filme francês se destaca pelo ritmo e narrativa

Bom, a coisa não fica parada somente nessa de impactar a fila do transplante ou de tráfico de órgãos. As pessoas começam a sumir e corpos num processo de decomposição avançado e com as digitais mutiladas começam a aparecer e pra poder identificá-los, a polícia sul-coreana vai precisar da ajuda de Alice (Olga Kurylenko).

Ela é uma cientista forense que inventou uma técnica revolucionária no campo da restauração de cadáveres danificados. Ela visita a Coreia do Sul para participar de uma conferência e recebe um pedido da polícia sul-coreana para realizar uma autópsia em um cadáver encontrado em um rio. Jin Ho (Yoo Yeon-Seok), o detetive responsável, descobre pelo resultado da autópsia que o corpo está relacionado a um sindicato de tráfico de órgãos.

Desaparecidos (2021) | Filme francês se destaca pelo ritmo e narrativa

A partir do momento que Alice bota a mão na massa (quase que literalmente), o filme começa a ter um ritmo tão bom, que prende o espectador de um jeito especial. A narrativa vai ficando cada vez mais interessante ao ponto que vamos descobrindo que o buraco vai ficando cada vez mais embaixo. Tudo isso sem cansar, sem perder o ritmo e sem exagerar.

Dercourt consegue dosar bem quando é preciso ter respiro, quando é necessário impor mais drama ou quando precisa fazer a transição de uma cena com cadáveres pra uma com crianças logo em seguida de forma natural.   

Desaparecidos (2021) | Filme francês se destaca pelo ritmo e narrativa

“Desaparecidos” tem 88 minutos de duração, ou seja, passa rapidinho e você vai querer mais quando acabar. Pode assistir sem medo, pois vale a pena! 

“Desaparecidos” estreia dia 4 de agosto nos cinemas.

E aí, curtiu?

Escrito por Bruno Fonseca

Fundador e editor-chefe do PL. Jornalista apaixonado por quadrinhos, filmes, games e séries.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

Loading…

0
Cidade ganha estátuas em homenagem a Breaking Bad

Cidade ganha estátuas em homenagem a ‘Breaking Bad’

Pokésonic | Artista faz crossover incrivel de Sonic com Pokémon