in

Cobra Kai 1ª e 2ª Temporada | Lutas, emoções e nostalgia

Série ambientada no universo da franquia Karatê Kid faz sucesso na Netflix

Sinta o doce gosto da nostalgia de volta, “Cobra Kai” é um dos maiores acertos da Netflix em 2020 e olha que suas duas primeiras temporadas nem foram produzidas pelo streaming, mas a empresa promete fazer uma terceira na mesma qualidade. A série entrega e cumpre com o que esperávamos há anos, uma continuação pé no chão de “Karatê Kid (1984).”

Criada por Robert Mark Kamen, a série não se preocupa ou tende a suprimir somente coisas boas dos anos 80, pelo contrário, “Cobra Kai” sabe muito bem valorizar o título em um cenário atual super bem desenvolvido, aliás funciona perfeitamente para atrair os viajantes de primeiras viagem, melhor dizendo a galerinha nova.

Cobra Kai 1ª e 2ª Temporada | Lutas, emoções e nostalgia

Ambientada 34 anos após o primeiro filme, Johnny Lawrence (William Zabka) têm uma vida precária e não consegue parar em nenhum emprego, fora que se tornou um alcoólatra, usa a bebida para esquecer os fantasmas do passado, ainda mais sua derrota para Daniel Larusso no campeonato regional de karatê.

Daniel, pelo contrário, têm uma vida estável e ostentada, o pupilo do senhor Miyagi se tornou um grande vendedor de carros. O que está prestes a mudar na vida de ambos é que Miguel (Xolo Maridueña), um garoto que sofre bullying é salvo por Johnny que fica reconhecido que jovens de hoje precisam do clássico karatê, ele decide reabrir o dojô Cobra Kai, o que não agrada nem um pouco Larusso.

Cobra Kai 1ª e 2ª Temporada | Lutas, emoções e nostalgia

O interessante de “Cobra Kai” é trazer de volta os personagens que aprendemos a amar, não apenas para continuar a história de Daniel-san, mas de entregar um visão de Johnny dos fatos antigos, demonstrando  que Larusso também foi um tremendo sacana e talarico. O roteiro deixa claro que não existe nenhum lado bom ou ruim, entretanto, visões diferentes em mundo que caminho mais para o lado cinza da coisa.

A história funciona como um legado, tanto para Daniel quanto ainda mais o Johnny, por mais que este tente reformular o nome Cobra Kai de uma maneira menos banal e perigosa, eles querem passar seus ensinamentos para essa nova geração, e esse brilho é sentido por eles como também por nós. O que fica crescente ainda mais na segunda temporada.

Cobra Kai 1ª e 2ª Temporada | Lutas, emoções e nostalgia

Pelo primeiro filme ser ambientado nos anos 80, é claro que a nostalgia retorna, mesmo que apresentada de forma leviana, ao fazer usar de músicas e pequenas frases de efeito da época. E não acredite que isso torne a experiência forçada ou fora de contexto, digamos que esse apetrecho é sabiamente incluído no roteiro para situar os clássicos personagens nos dias atuais.

E ainda tem as lutas, aqui elas funcionam como um complemento da história que soma com própria personalidade dos personagens. A coreografia é fluída, e a cada episódio apenas melhora em qualidade e em grau de grandeza, não é a toa que o final da segunda temporada vira um verdadeiro espetáculo.

Cobra Kai 1ª e 2ª Temporada | Lutas, emoções e nostalgia

“Cobra Kai” é um prato cheio tanto para os amantes da franquia Karatê Kid, como para os faixa branca de primeira viagem. O roteiro não entrega apenas homenagens, mas ensina como inserir modernidade e carinho misturado com toques surpreendes de emoção, executados de uma forma surpreendente e atrativa. Netflix, não pisa na bola com a terceira temporada, ok? Valeu!

As duas primeiras temporadas de “Cobra Kai” estão disponíveis na Netflix.

E aí, curtiu?

Escrito por Rafael Tanaka

Publicitário, amante de cinema, quadrinhos, filmes e séries. Sempre existe coisas para se descobrir nesse mundo da cultura pop.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Loading…

0

HQ do Dia | Parece Que Piorou

Superbad – É Hoje (2007)| 5 lições de vida tiradas do filme