Stargirl - 1ª Temporada | Uma boa surpresa nas séries da DC
in

Stargirl – 1ª Temporada | Uma boa surpresa nas séries da DC

Ousadia e enredo de qualidade fortalecem a trama da heroína

Convenhamos, desde que Arrow inaugurou o novo universo DC na TV, todo novo título seguiu uma estrutura para se encaixar dentro do chamado Arrowverse. Um famoso melodrama que apenas deixa a história mais forçada. Entretanto, “Stargirl” é uma luz no fim do túnel, que funciona como um produto original e de qualidade em termos de narrativa semelhante ao nível Doom Patrol.

O nível de qualidade e da fidelização da personagem em série seria unicamente possível graças a Geoff Johns (odiado por muitos atualmente), seu criador original nos quadrinhos. Como responsável, fez questão de impor regras que só tiraria a personagem das páginas de pudesse ter liberdade total, afinal “Stargirl” é uma homenagem a sua falecida irmã.

Stargirl - 1ª Temporada | Uma boa surpresa nas séries da DC

Na época de ouro em uma realidade alternativa, heróis formam a Sociedade da Justiça e protegem o mundo de ameaças, incluindo os clássicos vilões que querem dominá-lo. Embora, um dia acontece uma árdua batalha, a Sociedade da Injustiça (grupo de vilões) mata toda a equipe para por em prática seus planos.

Anos se passam, o mundo é um lugar diferente e os heróis não existem mais. Courtney Whitmore (Brec Bassinger ) se muda para pacata cidade do interior de Blue Valley com sua mãe e seu padrasto, Pat Dugan (Luke Wilson). O que ela não imaginava era que encontraria o bastão místico de Starman e precisaria assumir seu manto como Stargirl, além de encontrar novos heróis para impedir que os vilões escondidos na sociedade dominem o mundo.

Stargirl - 1ª Temporada | Uma boa surpresa nas séries da DC

As coisas boas começam em “Stargirl” quando ela aposta em uma narrativa dinâmica em sem firulas, ou seja, a série em momento se perde em tramas e desenvolvimento que não servem de nada para o contexto da história. Tudo que é apresentado tem consequência pesada no decorrer da temporada.

Glorioso como o crescimento dos personagens é feito de uma maneira heroica sem ser piegas. Mesmo que a maioria dos personagens estejam no colegial, não espera aquele drama habitual de adolescentes, especialmente por envolver vilões que apresentam perigo, a morte aqui realmente gera um medo.

Stargirl - 1ª Temporada | Uma boa surpresa nas séries da DC

Além também de abordar outros assuntos que são bem diferentes de outras séries do gênero. Fora que não deixa de brincar com o passado heroico, como a falta de originalidade em nomes e situações.

A história ainda faz questão de abordar os dois lados, por mais que sabemos quem são os bonzinhos e quem são os vilões, temos as diferentes visões. Motivações palpáveis para os ambos lados. O roteiro entrega um nível de humanidade para alguns dos vilões.

Stargirl - 1ª Temporada | Uma boa surpresa nas séries da DC

Apesar do lado colorido dos trajes dos heróis e vilões, Johns ainda soube manifestar algo com um pé no chão, de uma maneira mais realista. Afinal, a série é voltada para diversos públicos, mas não deixa de se manter em singelas homenagens e inspirações.

Com uma excelente primeira temporada, “Stargirl” prova sabiamente ser um diferencial em meio a uma avalanche de séries da DC, ainda mais na maneira de conduzir sua trama. Uma novidade e grande surpresa para esse estranho ano de 2020.

Agora resta aguardar para ver se a segunda temporada de “Stargirl” se manterá dentro dos mesmos trilhos, visto que a série foi enviada para CW. Embora Geoff Johns ressalte que nada mudará, ainda tenho minhas dúvidas.

E aí, curtiu?

Escrito por Rafael Tanaka

Publicitário, amante de cinema, quadrinhos, filmes e séries. Sempre existe coisas para se descobrir nesse mundo da cultura pop.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Loading…

0
Cale a boca e tome o meu dinheiro: tênis de ‘Os Cavaleiros do Zodíaco’

Cale a boca e tome o meu dinheiro: tênis de ‘Os Cavaleiros do Zodíaco’

Além da Imaginação | A série que mudou o audiovisual para sempre

Além da Imaginação | A série que mudou o audiovisual para sempre