Duplo Impacto (1991) | Van Damme em dobro é bom demais
in

Duplo Impacto (1991) | Van Damme em dobro é bom demais

O suco integral dos filmes de ação dos anos 90 contém um brucutu, aqui, no caso, são dois

Vindo de três sucessos como “O Grande Dragão Branco” (1988), “Kickboxer – O Desafio do Dragão” (1989) e “Leão Branco – O Lutador sem Lei” (1990), o mundo queria mais filmes com Van Damme. Em “Duplo Impacto” (1991), os fãs puderam ver astro belga em dose dupla.

A certeza do sucesso já estava na frase que vendia o filme: “Separados Violentamente. Unidos Para a Vingança”. Quem é que não se convence com um slogan desses? A cara de anos 90. Na história, dois bebês gêmeos são separados quando seus pais são assassinados por um criminoso chinês. Anos depois, um deles, Chad (Van Damme), vive confortavelmente em Los Angeles, onde é professor de dança e artes marciais. O outro, Alex (Van Damme), após passar por muitos orfanatos na infância, tornou-se dono de um bar em Hong Kong e realiza algumas operações ilegais. Ao descobrir que tem um irmão, Chad vai a Hong Kong em busca a ajuda dele para se vingar do homem que matou seus pais.

Duplo Impacto (1991) | Van Damme em dobro é bom demais

Terceira parceria de Van Damme com o diretor Sheldon Lettich, com quem já havia trabalhado em “Leão Branco – O Lutador Sem Lei (Lionheart)” e “O Grande Dragão Branco (Bloodsport)”, o filme foge da jornada de superação e tão pouco usa as artes marciais como um dos pilares. Em “Duplo Impacto” é muito tiro, um pouco de porrada e algumas explosões.

Duplo Impacto (1991) | Van Damme em dobro é bom demais

Mas isso só fica intenso lá para o meio do filme, antes disso é Van Damme fazendo espacate e seduzindo as alunas da academia onde trabalha, Van Damme se vestindo muito mal e Van Damme turistando por Hong Kong. Depois, é Van Damme de preto sem com um charuto na boca sendo o menino mau e o Van Damme de polo e bermudinha sendo o menino bom.

Os efeitos especiais estão melhores que o Chaves encontrando o Chapolin ou o Senhor Barriga encontrando Nhonho, seu filho. A narrativa de vingança pouco importa neste filme, o que é legal mesmo de ver é dois Van Damme em ação e como as pistolas e metralhadoras têm munições infinitas. Fora isso, Lettich mostrou que Bolo Yeung, o vilão de “O Grande Dragão Branco”, ainda tinha fôlego pra ser durão com um norte-americano metido a brucutu.

Duplo Impacto (1991) | Van Damme em dobro é bom demais

“Duplo Impacto” tem ótimas cenas de comédia que também são cenas de ação, tem dois Van Damme (acho que já falei isso), tem vilão com cicatriz na cara, tem explosão, tem donzela em perigo, vingança, enfim, tem tudo que um filme maravilhoso precisa. Você vai se arrepender ao assistir? JAMAIS!

Jean-Claude Van Damme também é coautor do roteiro de “Duplo Impacto”, e considera um dos mais importantes trabalhos de sua vitoriosa carreira como astro de filmes de ação em Hollywood.

Duplo Impacto (1991) | Van Damme em dobro é bom demais

“Duplo Impacto” está disponível em edições especiais em DVD e Blu-ray pela 1Films ou pode ser assistido também pelo serviço de streaming da MGM.

E aí, curtiu?

Escrito por Bruno Fonseca

Fundador e editor-chefe do PL. Jornalista apaixonado por quadrinhos, filmes, games e séries.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Loading…

0
Sem Remorso (2021) | Pode chamar de FILMÃO se quiser

Sem Remorso (2021) | Pode chamar de FILMÃO se quiser

Free Fire | Campeonato amador vai pagar R$ 100 mil em prêmios