Meu Eterno Talvez (2019)

A realidade pura do romance

A Netflix não para de investir em produções originais, especialmente filmes e séries para completar seu catálogo enquanto o conteúdo de terceiros deixa de ser prioridades. Mesmo que essas produções originais não sejam tão boas, dessa vez a nova comédia romântica “Meu Eterno Talvez” surpreende em cumprir seu papel no gênero mas que ainda impressiona e traz um bom entretenimento.

Sasha (Ali Wong) e Marcus (Randall Park) são amigos inseparáveis desde da infância, após um desentendimento amoroso cada segue sua jornada na vida. Anos depois e um noivado fracassado, Sasha retorna a sua cidade natal e reencontra Marcus. Talvez seja uma chance da retomar a amizade e até mesmo aquele amor que havia sido perdido acender em ambos os corações.

Ano passado tivemos “Podres de Rico”, uma comédia romântica protagonizada inteiramente por asiáticos, aqui a dose é repetida de sua maneira mais leve e mais controlada com aquele toque de representatividade que faltava para o gênero desses filmes, especialmente filmados nos Estados Unidos.

Leia mais: Os 10 melhores filmes de John Hughes

Mesmo recheado de clichês especialmente no final, a  diretora Nahnatchka Khan prefere não idealizar o romance, aquele típica visão que temos que nosso grande amor será cheio de qualidades e nenhum defeito. O filme foge dessa objetividade e mostra que o amor existe, mas que chama está apagada, mesmo que conhecemos o final, o que importa é a jornada. Um pequeno defeito é a perda de ritmo no decorrer da sua história.

A importância está no desenvolvimento dos personagens e suas motivações, especialmente no personagem de Ali Wong, uma mulher independente e que foge do padrão de muitos filmes do gênero. Aqui, o relacionamento é mais natural onde desempenha o papel que se espera de toda relação, que é fazer com que as coisas deem certo, mas para isso precisamos ceder para encontrar um equilíbrio na relação, facilmente o título do filme é uma faz uma boa analogia sobre isso.

O visual de São Francisco torna a narrativa mais simples e real, ao demostrar bares e restaurante proporcionando uma ênfase em como o cotidiano é simples, especialmente nos ambientes mais realistas possíveis, mas não espere nenhum destaque, o que agrega ainda para história se tornar mais crível.

Leia mais: Love | Uma série sobre o amor, mas diferente das comédias românticas

Apesar de ser mais uma comédia romântica, “Meu Eterno Talvez” aposta em uma trama concisa e divertida, espelhando principalmente na realidade e no que o verdadeiro amor pode proporcionar, sem firulas e sem falsas expectativas. Destaque para a participação especial do poderoso Keanu Reeves.


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.