Hip Hop Beats (2019)

A música e seus ritmos da vida

Não é fácil escapar das recomendações do Netflix, “Hip Hop Beats” é um desses novas produções originais e desconhecidas que passam batidas ao decorrer do seu catálogo e apesar de suas derrapadas, traz um bom entretenimento.

A história do longa é focada em August Monroe (Khalil Everage), adolescente e estudante que vive no gueto de Chicago, ele vê a  irmã morrendo ao seu lado, ocasionada por uma bala em sua cabeça devido a violenta guerras de gangues. O incidente faz o garoto desenvolver stress pós traumático e até mesmo crises graves de ansiedade. Isso proporciona o isolamento em seu quarto, mas seu amor pelo hip hop o ajuda a criar as “batidas” de ritmo, uma maneira de enfrentar seus medos.

Inesperadamente ele é surpreendido pela visita de Romelo Reese (Anthony Anderson), um segurança de sua escola que precisa trazer antigos alunos de volta, ao reconhecer o dom musical do garoto, o segurança percebe que pode alavancar sua carreira fracassada de empresário musical e proporcionar um futuro para o jovem, ajudando-o primeiro a enfrentar a si para ajudar a lidar com seu emocional que o impedem de viver a vida.

Leia mais: Straight Outta Compton | Direto pra fora da Ignorância

O maior acerto do filme é  demonstrar que certas experiências ruins podem prejudicar nossas vidas,  o que gera doenças mentais como síndrome do pânico e a ansiedade. Aqui explorada pela maneira como August enxerga a vida, sua música é parte simples e dominada, mas lidar com o lado de fora e especialmente sair de sua casa, vem o medo, incertezas e outros efeitos traumáticos.

Mesmo com uma fórmula batida de superação através da música e ajuda de um grande mentor que funciona em todo seu tempo, o filme se torna arrastado ao focar em alguns momentos em tramas perdidas que não agregam na história completa. Este erro vem decorrente da falta de profundidade em alguns personagens pela maneira que foram escritos, mas que são salvos pelas atuações de seus atores.

Leia mais: Pantera Negra (2018) | O peso do discurso, dos conflitos e da empatia

Khalil Everage, um ator novato que participou de poucas produções, aqui dá um show de atuação ao demonstrar um adolescente que deseja presenciar sua juventude, mas é assombrado por seus problemas mentais. Ao lado de Anthony Anderson, este que ficou famoso por comédias, aqui incorpora um papel mais centrado, mas com um pequeno humor que o fazem o mentor perfeito para o garoto.

Marcado pela primeira direção de Chris Robinson, vindo do mercado de videoclipes, o diretor usa toda sua experiência e conhecimento com a música para nos colocar no mundo do Hip Hop, além de proporcionar o cotidiano perigoso do sul de Chicago em suas panorâmicas com a ajuda da música como background e também protagonista.

Hip Hop Beats” é uma escolha certa para relaxar e aproveitar uma boa história alinhada sua excelente  trilha sonora, que apesar de descaminhar em certos momentos narrativos, é salvo por uma boa direção e boas atuações que fazem seu precioso tempo valer a pena.

“Hip Hop Beats” já está disponível no catálogo da Netflix.


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.