Batman: Arkham Knight

Uma adaptação literária digna do Cavaleiro das Trevas

Entre os meses de abril e maio, a editora DarkSide® Books lançou um novo livro, com uma das mais sombrias aventuras do eterno homem-morcego – Batman: Arkham Knight. A obra é uma adaptação literária do jogo de mesmo nome lançado em 2015, que conquistou tanto os fãs quanto a crítica especializada. Tendo, ou não, jogado Batman: Arkham Knight, a proposta é de que você prepare-se para (re)viver a história com uma resolução muito maior do que a de qualquer console ou PC – a da sua imaginação.

batman-arkham-knight-uma-adaptacao-digna-do-cavaleiro-das-trevas

Assim como no jogo, no livro Batman: Arkham Knight, com a morte extra-oficial do Coringa, muitos dos megalomaníacos da cidade de Gotham re-emergem das sombras para assumir o comando da cidade. Dentre eles, um assume o cargo “alfa”, o Espantalho. Com a ajuda de um aliado desconhecido, até então nomeado “Arkham Knight”, Espantalho assume o comando da cidade, espalhando caos e medo por todos os cantos, na tentativa de não só destruir Gotham, mas também seu protetor, Batman. Este, por sua vez, se propõe a salvar a cidade que jurou proteger.

Batman: Arkham Knight | Uma adaptação literária digna do Cavaleiro das Trevas

Imagem meramente ilustrativa

Com uma narrativa simples, fácil de ser acompanhada e que expande a de Batman e de alguns dos personagens presentes na trama, Batman: Arkham Knight parece encontrar o seu equilíbrio entre as limitações impostas de uma adaptação literária inspirada em um jogo. Com bons diálogos e páginas recheadas por uma boa dose de ação e adrenalina, a adaptação literária consegue explorar um dos universos mais incríveis já criados para o personagem.

Bem mais do que isso, de uma forma agradável e sincronizada, Marv Wolfman explora a linha tênue entre o que é real e/ou o que é alucinação sob o ponto de vista do Cavaleiro das Trevas, que passa a ter conflitos mentais em decorrência das toxinas do medo e do sangue do Coringa, expressando assim a qualidade e intensidade característica nos textos do autor. Divergindo de uma história em quadrinhos ou filme, a possibilidade de aprofundamento do roteiro, da vida passada e de lembranças/alucinações do personagem é bem explorado e sincronizado junto à linha tênue de realidade e alucinação mencionadas acima, bem como ao desenrolar da trama e sua adrenalina.

Batman: Arkham Knight | Uma adaptação literária digna do Cavaleiro das Trevas

Imagem meramente ilustrativa

No entanto, mesmo com o equilíbrio das limitações da adaptação atingidos, Batman: Arkham Knight peca ao não expressar qualquer quesito de novidade para quem já teve a oportunidade de explorar o mundo do jogo, onde, de uma certa forma, limita-se apenas à narração dos eventos. Ou seja, para alguém que já jogou, a necessidade de ter esse livro pode ser algo questionável, dependendo do seu gosto e/ou interesse. Porém, se você não teve acesso ao jogo, Batman: Arkham Knight é  uma boa leitura.

batman-arkham-knight-uma-adaptacao-digna-do-cavaleiro-das-trevas-03

De todo modo, adquirir o livro Batman: Arkham Knight é adquirir uma aventura bem retratada, com boas tramas e subtramas cercadas por boas doses de ação e adrenalina, que tornam essa adaptação literária digna do Cavaleiro das Trevas e de seus fãs.

Compre o livro Batman: Arkham Knight através deste link.

Leia também: Batman: Arkham Knight | Um épico final de franquia


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.