A Cruzada Mascarada: Batman e o Nascimento da Cultura Nerd

Crítico, de fã para “fã”

Antes um muro colossal, presentemente o que separa o “gueto” do “mainstream” é nada mais do que uma linha tênue; ao menos no que diz respeito a famigerada Cultura Geek. E quando essa linha é tão tênue que cruzamos ela varias vezes sem nem ao menos perceber (ainda mais nos tempos modernos em que as tecnologias da informação facilmente estão ao nosso alcance), inevitavelmente colidimos com diversas interpretações culturais. Normal. Nada que uma mente aberta e uma discussão saudável não expanda horizontes. Exceto, quando essa colisão é com o dito “fã verdadeiro”.

A Cruzada Mascarada: Batman e o Nascimento da Cultura Nerd é um livro muitíssimo bem-vindo que retrata o surgimento do homem-morcego e os diversos conceitos que o personagem assumiu no decorrer de sua existência, passando desde o seu surgimento como plágio de O Sombra, pelos heróis de Adam West, Denny O’Neil e Neal Adams, e Joel Schumacher, até o contemporâneo Batman de Christopher Nolan.

Com 348 páginas de muito conteúdo, A Cruzada Mascarada: Batman e o Nascimento da Cultura Nerd fora escrito por Glen Weldon e, portanto, traz uma perspectiva mais crítica na abordagem do conteúdo que apresenta. Nas primeiras sessões Weldon naturalmente contextualiza até, por fim, deixar claro seu posicionamento em relação ao que propõe; não uma história do Batman, mas uma história sobre o “verdadeiro fã nerd” a partir da perspectiva do Batman – a quem múltiplas facetas permitem uma visualização nítida dessa caricatura de fã.

Ainda, Weldon traz uma estrutura acadêmica em seu texto que torna todo o desenvolvimento de seu tema particularmente agradável; digo, apesar dos muitos comentários cômicos, sua sagacidade em torná-los seriamente críticos em relação a um determinado elenco de atores socio-culturais é executada de excelente forma. Seja este o fã tóxico ou o empresário caça-lucro desenfreado de conglomerado midiático, Weldon evidencia claramente o comportamento RETARDADO que cada um deles desempenham; embora seja um pouco mais discreto em relação ao empresário caça-lucro desenfreado.

Em um momento em que o reboot de She-ra desperta o dodói das crianças com mais de 30 anos e a toxicidade dos fãs tá irritando todo mundo, A Cruzada Mascarada: Batman e o Nascimento da Cultura Nerd proporciona uma leitura definitivamente bem argumentada, visto que discorre em cima de uma temática cuja discussão é presente e de significativa importância. Seja você uma pessoa que quer apenas compreender a cultura nerd ou você uma pessoa que estuda academicamente o campo ou até mesmo uma pessoa que só quer entender a figura do Batman dentro de todo esse contexto cultural, A Cruzada Mascarada: Batman e o Nascimento da Cultura Nerd é uma leitura justa e sincera, que retrata uma crítica essencialmente vinda de um fã para “fã”; sem contar que, o livro possui um belo acabamento executado por parte da Editora Pixel.

Adquira seu exemplar de A Cruzada Mascarada: Batman e o Nascimento da Cultura Nerd clicando AQUI!


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2018 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.