Curiosidades sobre o filme “O Estranho Mundo de Jack” (1993)

Misturar o Natal e o Halloween numa história de aventura, romance e terror, em forma de animação em stop-motion só podia ser coisa de uma pessoa: Tim Burton. Foi da cabeça dele que surgiu Jack Skellington, Sally, a Cidade do Halloween, a Cidade do Natal e um dos melhores filmes natalinos de todos os tempos! Esse é um dos meus filmes favoritos, então, se eu ficar falando muito, vou acabar babando ovo do Burton e não é essa a minha intenção. Vamos pular logo ao que interessa, que são as curiosidades, bastidores e segredos sobre O Estranho Mundo de Jack (1993):

– O filme vem de um poema de Tim Burton, que trabalhava como animador da Disney, no início dos anos de 1980. Com o sucesso de Vincent, em 1982, a Disney começou a considerar O Estranho Mundo de Jack como um tema em curta ou como um especial de televisão em 30 minutos. Ao longo dos anos, as ideias de Burton regressaram ao projeto e, em 1990, Burton e a Disney fizeram um acordo de desenvolvimento.

curiosidades-o-estranho-mundo-de-jack_3

– Na versão italiana, Jack é dublado pelo ator e compositor Renato Zero.

– No poema original de Burton, em que se baseia O Estranho Mundo de Jack não aparece nenhum personagem, com exceção de Jack, Zero e Papai Noel.

– Tim Burton disse que a inspiração para o poema original veio quando viu, em uma loja, os funcionários trocando as propagandas do Halloween pelas de Natal. A mistura de fantasmas e duendes com Papai Noel e suas renas atiçou sua imaginação.

– A produção começou em julho de 1991, em San Francisco. A Walt Disney Pictures decidiu lançar O Estranho Mundo de Jack sob nome da Touchstone Pictures, devido ao pensamento que o resultado final seria “muito obscuro e assustador para as crianças”. Ao longo dos anos, tem sido visto como um sucesso crítico e financeiro, resultando num investimento pela Disney em sua publicação no formato Disney Digital 3D, desde 2006.

curiosidades-o-estranho-mundo-de-jack_9

– A serpente vista no filme aparece também como uma serpente de areia em Os Fantasmas se Divertem.

– Foram criados dois sistemas para facilitar a gravação do filme: um foi um alarme de luz, que avisava os animadores se alguma das luzes do cenário falhava e um sistema que permitia ao marionetista substituir, discretamente, um boneco, caso ele se estragasse de alguma maneira, durante uma tomada. Antes disso, se uma luz falhava ou um boneco estragava, toda a tomada acabava se perdendo.

– Um trecho do tema original de Batman – O Retorno (1992) pode ser ouvido quando as luzes estão à procura de Jack.

– Dois dos brinquedos que Jack distribui, fazem referência a Batman – O Retorno (1992), o filme que Burton estava dirigindo ao mesmo tempo. Um, é o pato diabólico com rodinhas, que é igual ao veículo conduzido pelo Pinguim, o outro é um boneco maligno de um gato, que tem a mesma cabeça do mascote da Corporação Shreck.

curiosidades-o-estranho-mundo-de-jack_7

– Na versão alemã, Sally é dublada pela atriz e compositora Nina Hagen.

– Alguns dos personagens de O Estranho Mundo de Jack tem o rosto de quem lhes emprestam a voz: Lock, Shock e Barrel, por exemplo, tem o rosto de Paul Reubens, Catherine O’Hara e Danny Elfman.

– O menino que recebe uma cabeça decapitada de Natal, é uma versão infantil de ninguém menos que: Tim Burton.

– Danny Elfman, compositor da música, canções e letras de O Estranho Mundo de Jack, dá sua voz ao personagem Jack Skellington quando ele canta. Quando fala, a voz de Jack é a do ator Chris Sarandon.

– Era preciso uma semana de trabalho para obter um minuto de filme. O filme dura 73 minutos. Isso, sem contar com a pré e pós-produção. O tempo gasto para a produção do filme, no total, é de 3 anos.

curiosidades-o-estranho-mundo-de-jack_6

– As três crianças do povoado se chamam Lock, Shock e Barrel, curiosamente similar ao título do filme britânico “Lock, Stock and Two Smoking Barrels”.

– Burton foi obrigado a passar a direção de O Estranho Mundo de Jack para Henry Selick, devido ao compromisso assumido na direção de Batman – O Retorno (1992).

– Há uma referência a Jack no filme Coraline, dentro de um ovo.

curiosidades-o-estranho-mundo-de-jack_4

O rosto de Jack na gema do ovo em Coraline

– Este é o primeiro filme de animação a ser inteiramente feito usando a técnica de stop-motion.

– O teaser promocional de O Estranho Mundo de Jack anunciava o filme como um produto distribuído pela Walt Disney Pictures. Já o trailer, informava que a distribuição era da Touchstone Pictures, divisão do grupo Disney. A mudança foi uma decisão de Michael Eisner, na época CEO da Disney, que considerou o filme “sombrio demais” para ser associado à marca Disney.

– Há uma grande semelhança entre Jack e um personagem de um filme da Disney chamado Return to Oz, de 1985, que é a segunda parte do clássico O Mágico de Oz, de 1939. Este é um personagem criado por uma princesa para assustar uma bruxa má. Este personagem é também chamado Jack e tem a mesma aparência que a do filme de Tim Burton, anos mais tarde. Na verdade, Tim Burton é um fã declarado das histórias de Oz, escritas por L. Frank Baum, de 1900, e presta homenagem ao mesmo, baseando seu personagem Jack Skellington em Jack Pumpkinhead (personagem do segundo romance da série, Land of Oz) e a encantadora Sally em Scraps, a menina feita de retalhos (personagem do sétimo romance, The Patchwork Girl of Oz).

curiosidades-estranho-mundo-de-jack_7

– O personagem Behemoth é baseado no ator Tor Johnson, que ficou conhecido por suas participações em filmes B. Behemoth é o nome de um monstro descrito na Bíblia, mais especificamente, no livro de Jó.

– O personagem Oogie Boogie foi inspirado em Cab Calloway, que dublou diversos desenhos animados para a Fleischer Bros.

– O ator Patrick Stewart fez a introdução original de O Estranho Mundo de Jack, declamando o poema original de Burton. O áudio pode ser ouvido em sua trilha sonora.

– Na canção “This is Halloween” o trecho “…tender lumpings everywhere…” é uma referência à canção “Tender Lumplings“, composta por Danny Elfman quando ainda integrava a banda Oingo Boingo.

– Jack Skellington faz uma aparição em Os Fantasmas Se Divertem (1988), onde pode ser visto no topo do carrossel de Beetlejuice, já próximo do final do filme.

curiosidades-o-estranho-mundo-de-jack_2

Jack em Os Fantasmas se Divertem

– Foi relançado nos cinemas em 2006, em versão 3D, com distribuição da Walt Disney Pictures.

– O gato do curta Vincent (1982), dirigido por Tim Burton, pode ser visto logo no início de O Estranho Mundo de Jack quando pula no lixo.

– Para adaptar o seu poema em um roteiro, Burton recrutou Michael McDowell, seu colaborador em Os Fantasmas Se Divertem (1988). Devido às diferenças criativas entre McDowell e ele, Burton ficou convencido em produzir um filme como musical, com letras e composições escritas por seu frequente colaborador, Danny Elfman. Elfman e Burton criaram uma história áspera e dois terços das músicas de O Estranho Mundo de Jack, enquanto que Selick e sua equipe de animadores começaram a com uma constituição de 200 trabalhadores. Joe Ranft ficou responsável pelo storyboard, enquanto Paul Berry foi contratado como supervisor de animação. No total, foram 109.440 quadros tirados para o filme.

– Os cineastas construíram 227 bonecos para representar os personagens de O Estranho Mundo de Jack. Jack Skellington possuía cerca de quatrocentas cabeças, permitindo a expressão de todas as emoções possíveis. Os movimentos da boca de Sally, foram animados através do método de substituição. Durante o processo de animação, só a ‘máscara’ da cara da boneca foi removida, a fim de preservar seus longos cabelos vermelhos. Tinha dez tipos de faces, cada uma formada com uma série de onze expressões (por exemplo, os olhos abertos e fechados, e várias poses faciais) e os movimentos da boca sincronizados.

curiosidades-o-estranho-mundo-de-jack_1

– Os responsáveis pela publicidade realizaram uma extensa campanha de marketing dos personagens, em vários tipos de mídia. No Haunted Mansion Holiday, na Disneylândia, alguns personagens do filme, como Jack Skellington, Sally e o prefeito, foram transformados em figuras. Além disso, Sally foi redesenhada em forma de action figure e fantasiada para o Dia das Bruxas.

– Jack também é o personagem principal na história Tim Burton’s The Nightmare Before Christmas: Jack’s story.

– O álbum da trilha sonora de O Estranho Mundo de Jack foi lançado em 1993, pela Walt Disney Records. Para o relaçamento de 2006, em Disney Digital 3D, foi lançada uma edição especial, contendo um disco bônus com cinco versões das canções, executadas por artistas como Fall Out Boy, Panic! at the Disco, Marilyn Manson, Fiona Apple e She Wants Revenge. Também foram incluídas seis faixas demo por Elfman.

– Em 30 de Setembro de 2008, a Disney decidiu editar Nightmare Revisited, um disco de versões alternativas às originais.

– É o filme favorito da cantora Amy Lee (Evanescence), que canta “Sally’s Song” no disco Nightmare Revisited.

– A banda de rock gótico London After Midnight inclui no seu álbum de 1998, Oddities uma versão da canção “Sally’s Song“.

– Jack é visto também como o capitão de um navio pirata em outro filme de Henry Selick e Tim Burton: James e o Pêssego Gigante.

curiosidades-o-estranho-mundo-de-jack

Jack em James e o Pêssego Gigante

– Ao final da produção de O Estranho Mundo de Jack, os cenários e marionetes tiveram diferentes destinos. Henry Selick tem vários deles em sua coleção pessoal, e alguns dos animadores conservaram algumas das marionetes. Muitos dos elementos foram simplesmente descartados. Algumas marionetes que tinham forma humana foram cortadas para extrair a armação metálica, já que era muito cara mandar fazer novas. A Cidade do Halloween pode ser vista, atualmente, na escada que conduz ao primeiro piso do Planet Hollywood de Downtown Disney, em Orlando.

– Na série de jogos RPG “Kingdom Hearts” para PlayStation 2, a Cidade do Halloween é um dos mundos principais para avançar na história, e também conta com Jack e sua magia como aliado nesse mundo.

– Foi indicado ao Oscar na categoria melhores efeitos especiais, mas perdeu para Jurassic Park.

VEJA TAMBÉM: Curiosidades sobre Forrest Gump – O contador de histórias (1994)

Por Louise


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.