Enola Holmes (2020) | A irmã de Sherlock Holmes vai te conquistar
in

Enola Holmes (2020) | A irmã de Sherlock Holmes vai te conquistar

Uma aventura leve, divertida e recomendada para toda família

O recente “Enola Holmes” trouxe uma proposta de filme marcada pelo mistério e contextos universais baseados na série literária homônima de Nancy Springer.

No que narra as aventuras de Enola Holmes, irmã de Sherlock Holmes e um dos mais populares detetives da Cultura Pop, o filme chega com uma aposta interessante para entreter a família enquanto traz novas perspectivas sobre esses personagens.

Enola Holmes (2020) | A irmã de Sherlock Holmes vai te conquistar

“Enola Holmes” traz uma essência despretensiosa que encaixa muito bem com a personagem. A atmosfera do filme como um todo é leve, de fácil imersão e que não deixa de criar uma identidade própria. É interessante notar que essa atmosfera cai como uma luva na abordagem intimista que a obra adota, visto que presenciamos mais de perto as relações entre os membros da família Holmes, assim como o desenvolvimento de Enola ante a aventura.

Com um elenco forte, as atuações aqui são bem-vindas. Millie Bobby Brown faz uma protagonista carismática e de bom humor, enquanto Henry Cavill introduz uma personificação mais gentil e humana ao famoso detetive. Enola e Sherlock trazem uma relação interessante e de potencial, que eu gostaria de ver mais. Por sua vez, Sam Claffin vem com uma das interpretações mais babacas que Mycroft Holmes viveu até então.

Enola Holmes (2020) | A irmã de Sherlock Holmes vai te conquistar

“Enola Holmes” naturalmente abraça a causa feminista, refletindo a essência do movimento em sua execução como um todo. Não o bastante, é interessante notar as menções a literatura do movimento, bem como o recorte temporal no qual o longa se ambienta. Digo, mesmo que não se aprofunde mais do que o necessário para seguir a aventura, temos aqui a meia palavra para um bom entendedor.

Ainda sim, “Enola Holmes” se perde um pouco na apresentação de um romance bobo. Não que seja algo que incomode muito, mas é sim um romance de forma e presença questionável. Mas no fim das contas, não é nada que comprometa de imediato a vontade de acompanhar as próximas ações dos instigantes personagens que compõem este universo, em especial esta família. E sinceramente, até então não reclamaria de ver uma continuação do longa.

“Enola Holmes” já está disponível na Netflix.

E aí, curtiu?

Escrito por Isaias Setúbal

All I hear is doom and gloom. And all is darkness in my room. Through the night your face I see. Baby, come on. Baby, won't you dance with me?

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Loading…

0
Jeff Kinney e o poder de encantar leitores de todas as idades

Jeff Kinney e o poder de encantar leitores de todas idades

Um passeio em primeira pessoa na montanha-russa Cannibal

Um passeio em primeira pessoa na montanha-russa Cannibal