Zodíaco: o Legado – Convergência | Stan Lee em prosa é tão melhor quanto nas HQs

2 meses atrás ( 10/10/2017 )

Como toda nerd que se preze ao receber o livro Zodíaco: o Legado – Convergência, o primeiríssimo romance em prosa do grande Stan Lee (com apoio do Stuart Moore e Andie Tong) eu dei pulos de alegria e curiosidade pra descobrir como seria a história nesse formato tão diferente dos padrões destes escritores.

Zodíaco: O Legado – Convergência é o primeiro livro da série que conta a aventura de Steven Lee, um garoto de 14 anos que se vê em meio a uma perseguição global épica, quando os doze poderes do zodíaco chinês são libertados no mundo. Ele próprio precisa aprender a dominar os poderes do Tigre, enquanto luta com seus amigos contra uma facção do mal que está em busca de obter todos os poderes para controlar o planeta.

Só de ler a sinopse já bate aquela ansiedade de começar a ler, e toda essa ansiedade é gratificada a cada página. Stan Lee consegue dominar super bem a prosa, fazendo com que fiquemos grudados a cada página e a cada acontecimento na vida de Steven Lee, Jasmine, Roxanne, Duane, Kim, Carlos e Liam. E passamos a torcer pelo sucesso da nova equipe sobre o sedento de poder Maxwell e sua trupe de militares com superpoderes.

Zodíaco: O Legado – Convergência é uma obra que pode ser classificada como infanto-juvenil, mas com toda certeza vai agradar também os adultos de plantão que gostam de uma história leve, divertida, com muitas surpresas e que te faz devorar o livro em um só dia, tanto pela leitura fácil, quanto pelos lindos  desenhos ao longo do livro (que remetem bem à historia em quadrinhos) e pela história em si que é bem trabalhada e amarrada sem deixar ponto sem nó.

Toda a construção de enredo, personagens, localizações e até as batalhas são pontos a serem elogiados. Cheio de riqueza de detalhes, mas sem soar chato ou repetitivo. E mesmo as coisas não explicadas no livro, deixam aquela sensação de “acho que sei aonde isso pode chegar”, porém de uma forma que te faz querer confirmar suas expectativas.

Outro ponto positivo é cuidado com a edição que a editora Novo Século teve. Desde a diagramação, a capa com relevo e os desenhos dos signos do zodíaco chinês, o uso da cor vermelha que combinou super legal com a temática e a explosão que é a história e os desenhos super gráficos e bonitos ao longo de cada capitulo do livro. É realmente um livro bonito de se ver e de se ler.

A unica coisa triste mesmo é que acaba rápido demais e que não temos a continuação do Zodíaco: O Legado ainda no Brasil, porque definitivamente o que fica é um gostinho delicioso de quero mais e de querer fazer parte da equipe do Zodíaco.

Se você se interessou pela leitura, compre um exemplar AQUI!


© 2017 Proibido Ler | Feito com Wordpress - Desenvolvimento por Dk Ribeiro & Baruch Vitorino