Connect with us

Inscreva-se

Quadrinhos

Novíssima Marvel | O QUE VALE A PENA LER?

Uma análise rápida e objetiva de todos os títulos da segunda temporada de “Marvel Now!”, chamada Novíssima Marvel.

Marvel Now! foi a iniciativa da Casa de ideias que zerou a numeração de vários de seus títulos e promoveu uma rotação quase que geral nas equipes criativas dos mesmos, com a intenção de atrair novos leitores. Com isso, Jonathan Hickman assumiu os Vingadores, Brian Michael Bendis foi designado para os títulos principais dos X-Men, Rick Remender foi encarregado com o Capitão América, a equipe mista de Vingadores e X-Men chamada “Fabulosos Vingadores” e assim por diante.

A ideia do enorme número 1 na capa deu certo e as vendas tiveram um aumento significativo nos primeiros meses. Logo, a Marvel resolveu que colocar um grande banner escrito “MARVEL NOW!” e vender revistas com numeração baixa, seria sua nova estratégia de mercado daqui para frente.

All-New_Marvel_NOW!

A Novíssima Marvel vem aí.

A Nova Marvel fez relativo sucesso no Brasil também e a resposta do público não foi tão ruim quanto eu particularmente esperava. Mesmo porque o leitor de quadrinhos brasileiro reclama de tudo, mas continua comprando os títulos mesmo assim. Agora estamos às portas da segunda temporada de Marvel Now aqui no Brasil, e teremos algumas surpresas. A ideia deste post é apresentar um pequeno resumo dos novos títulos quem vem por aí para que o leitor de HQ nacional possa fazer suas contas e decidir o que vale a pena comprar ou não.

Estou listando, primeiramente, os novos títulos e, em seguida, os títulos recorrentes que tiveram a numeração zerada e/ou algumas mudanças na equipe criativa.

Para resenhas mais completas vejam os posts anteriores na sessão de quadrinhos, reblogueiem (é assim que escreve?) e curtam.

Vamos ao que interessa!

Novíssimos Invasores

James Robison & Steve Pugh
Bucky, Namor, Capitão América, Jim Hammond, o Tocha Humana original e um elenco totalmente nostálgico. James Robinson se divertindo demais escrevendo isso. HQ que transpira nostalgia por todos os quadros. Classifico este título como uma HQ da década de 1980 com arte contemporânea clássica. Tudo pra agradar o leitor de HQ mais tradicional de super-heróis em equipe. O primeiro arco que envolve os Eternos e os Kree é sensacional e vale a pena ler.

Novíssimo X-Factor

Peter David & Carmine Di Giandomenico
É um recomeço para o X-Factor. Com um elenco pequeno a primeira equipe mutante financiada pela iniciativa privada na história da Marvel começa devagarzinho como é característica de Peter David. As primeiras edições não tem o apelo tradicional de um novo título com grandes ameaças ou revelações extremamente chocantes, mas quem é leitor antigo do PAD já sabe que o autor prefere desenvolver seus arcos lentamente e dar espaço para os personagens aparecerem. A entrada de Gambit e Mercúrio na equipe foram excelentes ideias. Os dois andavam muito largados. Apesar de não ter sido um sucesso de vendas é uma dos títulos mais interessantes da linha mutante na Marvel atualmente.

O Espetacular Homem-Aranha

Dan Slott & Humberto Ramos
Apesar da arte do Humberto Ramos (que eu não curto) este título é fortemente recomendado pros fãs do Aranha clássico. Dan Slott escreve um Peter Parker brincalhão e moleque com seus probleminhas amorosos clássicos, dando migué no trabalho e na família. Se é isso que você curte no Aranha, bom apetite. Só não fique putinho com o retcon infeliz logo nas primeiras páginas da primeira edição. O resto da história é legal. Atualmente o Aranha descobriu que não foi o único picado por um inseto radiotivo e ganhou super poderes e o universo aracnídeo se prepara para um evento envolvendo todos os Aranhas do Multiverso Marvel.

Avengers Undercover (Ainda sem tradução)


Dennis Hopeless & Kev Walker

Série originada a partir do final de Vingadores Arena  (aquela tipo Jogos Vorazes). Se você gostou daquilo e gostaria de acompanhar a vida dos personagens que sobreviveram ao game show do Arcade este é o título pra ler. Como achei Vingadores Arena uma HQ extremamente estúpida e chata essa aqui também não me apeteceu. Mas é questão de gosto. A primeira edição não é ruim, mas não tive interesse em ler essas histórias.

Avengers World (Ainda sem tradução)


Nick Spencer + Jonathan Hickman, & Stefano Caselli

Título criado pra aliviar um pouco o lado do Jonathan Hickman que estava escrevendo Vingadores duas vezes por mes e mais Novos Vingadores. O esquema da HQ divide os Vingadores em equipes separadas atuando pelo Planeta simultaneamente sob a supervisão do Capitão e de Maria Hill. Inicialmente as edições são divididas mostrando cada grupo de Vingadores por história e o final do primeiro arco interliga essas histórias em um clímax muito intressante. A arte de Stefano Caselli nas primeiras edições é sensacional.

Viúva Negra


Nathan Edmondson & Phil Noto

Boa HQ, boa arte e tem recebido críticas extremamente positivas. Se você é fã da personagem e estava esperando um título solo da Viúva é um prato cheio, infelizmente achei a história muito sem graça. Nada me motivou a continuar comprando este título. Achei a premissa muito genérica e não tem nenhum diferencial de qualquer outra história de espionagem já contada.

Elektra


Zeb Wells & Mike Del Mundo

Arte linda. Coisa fina. Cara de graphic novel encadernado pra ficar na estante e mostrar pro teu tio que diz que HQ é coisa de criança. Já o argumento da primeira edição é beeeeeeeeeeeeem “Meh”. Tudo bem, Elektra voltou a ser uma assassina impiedosa e agora está a caça do pica das galáxias dos assassinos. Parabéns pra ela então. Isso aqui não é novidade, sinto muito. Mais uma vez, se você é fã da personagem talvez queira conferir. Só não espere nada muito original e surpreendente.

Novíssimo Motoqueiro Fantasma


Felipe Smith & Tradd Moore

Fui totalmente surpreendido por este material. O novo Motoqueiro (que não tem nem moto) é um jovem pobre, órfão e latino de um gueto de Los Angeles que trabalha como mecânico de dia e disputa “rachas” durante a noite. O personagem aparentemente não tem nenhuma relação com os outros motoqueiros do passado. Com um visual bem radical e uma história sem nenhuma frescura este título causou grande impacto em mim. É o Motoqueiro mais “Vida Loka” que já li.

Inumano


Charles Soule & Joe Madureira

Algo acontece no final da saga Infinito (que vocês provavelmente estão lendo agora) que coloca os Inumanos de volta aos holofotes na Marvel (se é que eles já estiveram em destaque em alguma época). A estratégia da editora é cada vez mais inserir a raça governada por Raio Negro e Medusa em seu universo e Inumano é o primeiro passo. Uma boa HQ. Nada especial. O maior atrativo aqui é o cast novinho em folha (excluindo as participações dos Inumanos) e a arte de Joe Madureira e Ryan Stegaman (pra quem curte). É uma história de origem na primeira edição e o personagem central parece legal.

Punho de Ferro: A arma viva


Kaare Andrews

Primeira edição curta e grossa. HQ bruta e bem feita. A premissa é simples: O único jeito de Danny Rand sossegar é dando porrada em bandido, mas ele terá de voltar a terra de Kun Lun pra resolver uns probleminhas que também envolvem dar porrada em muita gente. A arte é baseada em movimentos de kung-fu, silhuetas monocromáticas e ação. Temos alguns flashbacks pra situar o leitor, mas o papo é reto. O primeiro arco é excelente.

Patriota de Ferro


Ales Kot & Garry Brown

Muito sem graça e fortissima candidata a ser cancelada nas 10 primeiras edições. A primeira edição foi mais entediante que o PGA Tour. O personagem não tem carisma algum e fica complicado ler estes material mensalmente.

Loki: Agente de Asgard


Al Ewing & Lee Garbett

Loki maroto aprontando pelo Universo Marvel em missões a serviço de Asgard. Um arco inicial muito divertido. A HQ não é nada sensacional, mas dá pra dar umas risadas lendo isso aqui. Recentemente tivemos um cross com Thor que promoveu grandes mudanças para o Universo de Asgard. Se você quer saber a relação entre Angela, Thor, Loki e Odin vale a pena acompanhar a HQ.

Magneto


Cullen Bunn & Gabriel Hernandez Walta

Uma das melhores primeiras edições dessa temporada do Now! É o Magneto clássico que todos nós amamos, aterrorizando em nome da raça mutante e fazendo o trabalho sujo que não podia fazer nos X-Men. Argumento muito legal, diálogos bem escritos e uma arte meio indie. Essa HQ lembra muito títulos como Gavião Arqueiro e Superior Foes of Spider Man. Com aquelas histórias mais contidas e uma equipe criativa com mais liberdade. Recentemente Magneto entrou em curso de colisão com o Caveira Vermelha no prelúdio do novo evento da Marvel chamado EIXO. Muitas surpresas aguardam o mestre o magnetismo.

Cavaleiro da Lua


Warren Ellis & Declan Shalvey

Mais uma nos moldes de Gavião ArqueiroDemolidor e Magneto. Ótimas histórias curtas sem interligação entre si. As primeiras quatro edições podem ser lidas em qualquer ordem que funcionam perfeitamente. Warren Ellis funde perfeitamente a mística da fase Huston com a loucura da fase Bendis e o personagem nunca esteve tão relevante na Marvel. Essa é cofre certo. Se aparecer na tua frente, compre. Ah, e nem falei da arte do Declan Shalvey. Simplesmente foda a vibe noir da primeira edição. Já falei que é cofre? Pois é. Compre!

Ms. Marvel


G. Willow Wilson & Adrian Alphona

G. Willow Wilson criou um ícone. O conceito de uma heroína nerd muçulmana adolescente é tudo que o mercado de quadrinhos precisava neste momento. Kamala Khan é uma personagem apaixonante e a HQ é indicada para qualquer pessoa. De longe é o título mais indie da Marvel atualmente. Ótimo elenco. Ótimos diálogos. Uma arte que parece saída de um conto de fadas. Muito boa leitura.

Novos Guerreiros


Christopher Yost & Marcus To

Sempre curti os Novos Guerreiros na minha infância, mas tenho que admitir que o primeiro arco deste título não tem nada de especial. Não é um material ruim, mas o elenco é restolhento ao extremo e a história é genérica. O autor caiu na armadilha do clichê e foi seduzido pela premissa já batida do Alto evolucionário.

O Justiceiro


Nathan Edmonson & Mitch Gerads

A HQ não se chama Justiceiro, ela se chama O Justiceiro. As primeiras edições são um choque, pois apresentam um Frank Castle bem falante e diferente da versão anterior escrita por Greg Rucka. Frank Castle tomando cafezinho nas biroscas de Los Angeles de dia e distribuindo headshot de noite. É o Justiceiro mais sociável que já li. A HQ teve uma puta evolução no decorrer das edições e atualmente é uma trama policial / militar muito boa. Passada a desconfiança e estranheza inicial a leitura começou a me agradar demais. A arte é absurda e as referências aos jogos de tiro em primeira pessoa como Call of Duty e Battlefield são pra camper nenhum botar defeito.

Mulher-Hulk


Charles Soule & Javier Pulido

Desde a estréia é um ótimo título. Charles Soule (que é advogado atuante na vida real) dá vida a uma das minhas personagens favoritas da Marvel. É a Jen Walters que todos nós amamos. Defendendo os mais fracos no escritório de advocacia e chutando bundas dos vilões. Arte meio indie e despojada de Javier Pulido é divertidíssima. Ótima leitura.

Surfista Prateado


Dan Slott & Mike Allred

O título mais fofo, divertido e louco da Marvel atualmente. A crítica aclamou com razão o que eu considero a HQ que você tem OBRIGAÇÃO de ler na Marvel hoje. Michael Allred é o meu artista favorito trabalhando em uma mensal da editora atualmente. Só isso já é motivo pra comprar qualquer coisa que o cara faça na editora. Mas aqui temos uma HQ recheada de loucura cósmica. Dan Slott longe do Homem-Aranha é uma benção. O cara sabe escrever uma história divertida e diálogos cativantes. É só dar liberdade pro gordinho trabalhar. Arrisco dizer Silver Surfer vai causar tanto impacto no Brasil quanto Gavião Arqueiro e Demolidor causaram.

X-Force

Simon Spurrier & Rock-he Kim

Horrível. A pior coisa que li do Now! VÁ DE RETRO!

Capitã Marvel


Kelly Sue DeConnick & David Lopez

O volume anterior escrito também pela autora Kelly Sue DeConnick não achei nada demais. Muito hype e pouca qualidade de fato. Agora Carol Danvers é designada como a mais nova Vingadora cósmica. Ela deixa o Planeta Terra e se une aos Guardiões da Galáxia para monitorar e defender o espaço da Marvel. O salto de qualidade do título foi gritante para mim. Estou me divertindo demais com essa HQ e realmente recomendo quem não curtiu o volume anterior dar uma chance a este material agora.

Demolidor


Mark Waid & Chris Samnee

Não precisa falar muito sobre isso aqui. Após o final apoteótico do volume anterior Matt Murdock se muda para São Francisco para praticar advocacia na Costa Oeste e o Demônio vai junto. Waid e Samnee continuam sendo a dupla criativa mais adorada pelos leitores da Marvel atualmente. É cofre.

Quarteto Fantástico


James Robinson & Leonard Kirk

Abençoado seja James Robinson!
Que primeira edição bem feita! Esse cara escreve fácil. Parece que ele acordou, tomou um café e teve uma idéia pro Quarteto e colocou num papel. Sem esforço nenhum o número 1 é uma das melhores edições do Quarteto desde que Jonathan Hickman saiu do título. Robinson escreve um dos runs mais sombrios, dramáticos e impactantes do Quarteto Fantástico. As repercussões serão pesadas para a primeira família da Marvel. Não espere histórias leves. Isso aqui é tenso pra caralho. Ótima HQ.

Vingadores Secretos


Ales Kot & Michael Walsh

Gostei. A primeira edição é uma leitura leve com ação e humor na medida certa. O elenco é bom (Viúva, Mulher-Aranha, Gavião, Nick Fury Jr, MODOK, Maria Hill e Phil Coulson) e uma boa arte. Não sei até quando vai ser legal ler isso, mas as primeiras edições foram boa. Também não é um primor de originalidade nem uma leitura obrigatória.

Wolverine


Paul Cornell & Ryan Stegman

Não dá mais pra mim. Wolverine tá em tudo que HQ. Fica difícil apreciar alguma coisa do baixinho com tanta exposição. A HQ não é ruim, mas não consigo mais ler “SNIKT”. A morte do canadense não poderia ter vindo em melhor momento porque realmente está muito complicado aturar a mensal do nanico.

Wolverine e os X-Men


Jason Latour & Mahmud Asrar

Continua onde o Jason Aaron parou (na merda). Focada na escolinha do Tio Logan e seu elenco de mutantes restolhos. Não tenho paciência pra ler isso. Quentin Quire é muito chato e esse elenco não tem carisma algum. Se você estava gostando do material do Aaron, isso aqui é basicamente a mesma coisa.

——————————————————————————————————————————————————————————————————————-

É isso povo. Espero que este pequeno guia ajude você a fazer suas escolhas naquela hora tensa em que a gente se depara com um monte de HQ nas bancas, comic shops e livrarias. Para qualquer dúvide não hesitem em comentar abaixo ou me contactar via Twitter.

Excelsior!

Assine nossa newsletter e receba os conteúdos mais quentes da cultura pop.

Escrito por

Carioca do Penhão. HQ e Videogames desde 1988. Bateria desde 1996. Figuras de ação desde 1997. Impropérios aleatórios desde 1983.

Comentários
Advertisement
Assine nossa newsletter e receba os conteúdos mais quentes da cultura pop.

    Parceiros:

  • xvideos
  • Videos Porno
  • Xvídeos
  • filmes online
  • trechos de músicas
  • Ah Negão
  • xnxx
  • Acompanhantes BH
  • Acompanhantes Belo Horizonte
  • Videos Porno
  • X videos
  • Xvideos Porno
  • Porno Nacional
  • Pornô
  • acompanhantes sp
  • x videos
  • Mr Pornô
  • Xvideo
  • acompanhantes em sp
  • Acompanhantes Campinas
  • xvideos brasil
  • Relatos e Contos Eróticos
  • Filmes Pornô
  • Xvideos Brasileiro
  • ACOMPANHANTES SAO PAULO
  • acompanhantes são paulo
  • Acompanhantes ES

Proibido Ler - Since 2009 - Copyright © 2018 Jawn Theme.

Connect
Assine nossa newsletter e receba os conteúdos mais quentes da cultura pop.