HQ do Dia

They’re not like us

Fica cada vez mais difícil algum produto de entretenimento chegar despercebido e arrebatar a crítica e a audiência. O público é cada vez mais exigente e sedento por notícias e a internet transborda com informações sobre entretenimento e raramente alguma coisa consegue escapar do radar. Quando este tipo de coisa acontece ela merece destaque. E foi o caso com They’re not like us HQ de Eric Stephenson, Simon Gane e Jordie Bellaire.

Histórias sobre adolescentes com poderes sobre humanos infestam os quadrinhos desde que os X-Men e os Novos Titãs foram popularizados. Ao longo dos anos tivemos ótimas historias escritas girando ao redor deste conceito, mas nada ainda como este título.theyre-not-like-us-107418

Em They’re not like us temos pessoas realmente mundanas, sem as amarras morais que limitam as histórias em quadrinhos do gênero. O tema principal da HQ é: Se você é melhor que eles você pode subjugá-los. Por mais polêmico, indigesto e até reacionário que possa parecer o conceito funciona, intriga e diverte. Mérito para o autor Eric Stephenson que, se valendo da fórmula “mais é menos”, consegue tornar um elenco a princípio detestável em um grupo interessante de indivíduos com um conjunto de regras e motivações que vão se desenrolando e revelando ter certo sentido através das páginas. Os diálogos e apresentação de personagens seguem esse lance meio minimalista e o leitor é alimentado aos poucos a medida em que vão sendo reveladas as motivações individuais de cada personagem. E lá pela terceira edição você vai se pegar concordando com algumas coisas bem distorcidas e questionando seu conjunto de valores.

A arte de Simon Gane é horrorosa e linda na medida certa. Em cenas de violência e ação o ilustrador coloca fúria, raiva, asco e tudo que há de ruim na cena em cima do papel sem piedade. Enquanto nas passagens mais calmas consegue deixar a revista com um visual artístico e independente se valendo da ajuda do colorista Jordie Bellaire nessas transições de paleta. Não é definitivamente uma arte de HQ de super-herói, mas também não chega a ser um visual aterrorizante como nos gibis de terror. O traço de Gane é um misto de cru e detalhado. Mostra o que precisamos ver ali naquele quadro e dá cadência e alma a um roteiro que poderia ser retratado como “frio” por outro ilustrador.

They’re not like us foi lançada pela Image Comics em Dezembro de 2014 e não é uma HQ de super heróis. Também não é uma desconstrução de gênero. Tampouco uma sátira. A revista tem uma proposta diferente e uma abordagem bem adulta, direta e por vezes escrota do conceito de jovens com habilidades especiais, sobre ego e sobre superioridade. O autor e os artistas podem se orgulhar de revelar uma nova matiz para este tipo de história e mesmo com um elenco desprezível a princípio conseguir conquistar qualquer um que pegue as 3 primeiras edições para ler. Um título que vale a pena acompanhar daqui pra frente.

Veja minha última resenha: HQ do Dia | The Multiversity – Mastermen #1


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.