HQ do Dia

Dr. Slump

Você já deve ter ouvido falar de Dragon Ball. Um dos maiores mangás/animes já produzidos e provavelmente o mais conhecido até mesmo entre aqueles que não costumam consumir quadrinhos/desenhos japoneses. Nascido da mente criativa de Akira Toriyama, a história de Goku conquistou muitos fãs ao redor do mundo, mas poucos conhecem a trajetória do artista antes de desenhar um garotinho forte com rabo de macaco.

Em 1980 o Japão era apresentado a Dr. Slump através das páginas da revista Weekly Shonen Jump. No título, acompanhávamos a história de Senbei Norimaki, um cientista bastante atrapalhado (fazendo o trocadilho com o termo “slump” que quer dizer “falha” numa tradução livre), que acaba construindo uma garotinha robô, batizada de Arale.

Arale é a protagonista da história, alheia ao mundo dos humanos, ela possui o intelecto e a noção de perigo de uma garota de 13 anos, idade que ela pretende ter. Suas aventuras se passam na Vila Pinguim, um lugar ficcional criado por Toriyama que contém os mais diversos personagens cômicos para desenvolver.

Um dos pontos fortes do mangá é o humor nonsense e que quebra a quarta barreira. Se as piadas feitas durante os primórdios de Dragon Ball ficam na cabeça dos fãs até hoje, em Dr. Slump elas são elevadas até a décima potência. Sempre puxando o leitor como um personagem e fazendo questão de demonstrar que os personagens sabem ser uma obra de humor, Toriyama acaba criando momentos em que não conseguimos continuar lendo por conta das próprias risadas.

Mas Dr. Slump segue um caminho diferente de seu irmão mais famoso, Dragon Ball. Enquanto as aventuras de Goku começaram com muito humor e foram aos poucos se tornando mais sérias e cheias de pancadaria, Arale começou com um traço mais sério e anatômico até chegar ao seu estágio final, com um desenho mais arredondado e quase cartunesco, com piadas cada vez mais exageradas.

Para os fãs de Toriyama, para os fãs de Dragon Ball e os fãs de humor, Dr. Slump é uma obra indispensável. No Japão ela foi publicada em 18 volumes tankōbon durante 1980 e 1984 e teve um anime de 243 episódios, transmitidos entre 1981 e 1986.

No Brasil, a obra foi publicada pela primeira vez em 2002, pela editora Conrad, que parou no volume 14 (equivalente à 7 volumes japoneses) por falta de vendas. Atualmente o mangá está sendo publicado mensalmente pela Panini, que já está no 5º volume (equivalente ao mesmo tamanho das edições japonesas).

Se você se interessou em ler esse mangá,  garanta o seu exemplar de Dr. Slump AQUI!


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2018 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.