HQ do Dia

Demolidor – A Queda de Murdock

Existem quadrinhos que são capazes de transmitir sentimentos e energias incomparáveis, alguns deles guardamos para a vida. Afinal, são uma resposta a vida real e os dilemas que precisamos enfrentar em cada escolha. Um dos personagens mais gosto e admiro é sem dúvidas o Demolidor, suas visões e conflitos, sempre contou com bons roteiristas em suas histórias.

Um de suas melhores história e que nunca deverá esquecido é  “Demolidor – A Queda de Murdock” lançada em 1986, o significado em sua narrativa é excepcional, graças ao mestre Frank Miller e bela arte de David Mazzucchelli, mas ainda ouço que a Casa da Ideias nãos possuí clássicos.

A história tem início com Karen Page, uma das ex-namoradas de Matthew Murdock que se tornou usuária de drogas, em trocas de alguns trocados para nutrir seu vício ela vende a verdadeira identidade do Demolidor para ninguém menos que o Rei do Crime. Com o segredo e poder em suas mãos,  Wilson Fisk transforma a vida de nosso vigilante noturno no verdadeiro inferno na Terra, tudo para conseguir vingança sobre homem e seu demônio.

A destruição demostrada por Frank Miller é brutal e visceral, ele não quebra apenas a figura do herói mas também seu lado lado humano que o mantém Murdock em caminho por justiça, prova mais uma vez porque alavancou o personagem anos atrás, a sua destruição é de dentro para fora, a fé perdida e ausência de significado o fazem a questionar até mesmo sua sanidade, não apenas com sua religião mas também com seu próprio interior.

Não é apenas sobre perder e ser machucado internamente, a profundidade na sensibilidade da história é também em se renovar, evoluir e lidar com as assolações e obstáculos da vida, onde traz à tona que alguns heróis passam por conflitos na vida, mesmo com poderes são subestimados sua ideologias pessoais também são quebradas em certos momentos,  onde uni-se com a famosa metáfora religiosa do apocalipse, renascimento e redenção. Não é à toa que o título original é Born Again (Renascido no português) o que só ressalta seu significado.

O que seria o roteiro se não fosse sua arte para trazer ainda mais uma profundidade, David Mazzucchelli explora em cada página a evolução dessa jornada, com traços e lugares que demonstram o estado de consciência de Matthew Murdock, sejam em lugares fechados ou abertos, os ambientes se alternam ao decorrer de seu estado de espírito, como ódio, vingança e a renovação, isso perpetua o realismo com as dificuldades que a vida apresenta em todos nós.

“Demolidor – A Queda de Murdock” é uma histórias mais consagradas que até hoje impressiona por linha moral da vida, onde todos passam por fases difíceis  até mesmo os jurados em nos proteger com suas vidas, internamente ninguém é uma muralha, o objetivo em redenção de si e seus atos trazem um valor simbólico único e sentimental,  aqui o amor aos quadrinhos é colocado em prova, a transparência de nossa realidade em arte e narrativa, talvez sejam por isso que muitos buscamos enxergar o melhor em si e nos outros.

Se você ficou interessado, “A Queda de Murdock” está à venda nas melhores livrarias, por um excelente preço, e você pode ajudar o Proibido Ler comprando seu exemplar por meio do link abaixo. 


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.