in

HQ do dia | Edge of Spider-Verse #1

Estamos literalmente à beira do evento aracnídeo do ano chamado Spider-Verse. Como visto em Superior Spider-Man #32, existe um assassino transitando pelas Edge of Spider-Verse #1múltiplas linhas temporais da Marvel apagando todos os possíveis Homens-Aranha (acertei o plural?). Otto Octavius, o Aranha Superior ciente deste fato recruta um esquadrão de Cabeças-de-teia para combater o vilão.

Edge of Spider-Verse introduz (ou re-introduz) os principais protagonistas do futuro evento. E nesta primeira edição temos a volta do Homem-Aranha Noir. Pra quem não está familiarizado com o personagem os autores David Hine e Fabrice Sapolski fazem um ótimo trabalho reapresentando o personagem, contextualizando a pequena trama desta edição na Nova York de 1939, explicando a origem de seus poderes e até mostrando vários inimigos clássicos do Aranha nesta versão. Infelizmente, é só isso mesmo. Excluindo a parte final da história não há conexão alguma com a futura saga. O roteiro é bem certinho e não tem furos, mas não é nada indispensável ou fora do normal.

A arte de Richard Isanove é perfeita para este tipo de HQ. O uso de sombras, o design dos quadros, os cenários antigos, a caracterização (roupas, penteados, objetos de cena)… É tudo perfeitamente detalhado e projetado para refletir uma história que se passa no final dos anos 1930. As cenas de ação são belíssimas e todo o acabamento e colorização da história é de primeira.

Edge of Spider-Verse #1 é uma leitura razoável. Este roteiro cumpre muito bem o papel de apresentar todo mundo, mas não é nem de longe uma leitura muito empolgante ou que te coloque pra devorar páginas. A arte é o destaque da revista, Richard Isanove é uma escolha perfeita para este tipo de ambientação. No entanto, a relação desta edição com a saga principal é quase que nula e só aconselho a leitura somente para quem realmente queira conhecer o personagem, ou para fãs saudosos desta versão do Aranha.

LEIA MINHA ÚLTIMA RESENHA: HQ do dia | New Suicide Squad #1

E aí, curtiu?

Escrito por Igor Tavares

Carioca do Penhão. HQ e Videogames desde 1988. Bateria desde 1996. Figuras de ação desde 1997. Impropérios aleatórios desde 1983.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Loading…

0

Ela | A obra-prima de 2014

Ninfomaníaca Vol. I e II (2013) | O castigo de Lars von Trier à moral e bons costumes