in

HQ do Dia | Refugiados – A Última Fronteira – Kate Evans

Um retrato cruel de quem não pode mais contar com a esperança

Começo essa resenha dizendo que “Refugiados – A Última Fronteira”, da canadense Kate Evans, foi a leitura mais difícil da minha vida. Olha que nesses mais de 30 anos de vida, eu já li bastante coisa, mas nada que chegasse aos pés um relato tão visceral quanto este publicado pelo selo de quadrinhos da editora Darkside Books.

A cartunista e ativista foi voluntária na “Selva”, uma cidade dentro da cidade portuária de Calais, que fica no norte da França e abriga refugiados do Oriente Médio e da África. Um lugar onde todos estão esperando, de alguma forma, chegar ao Reino Unido. Neste local insalubre, cheio de lixo, de ratos, e privadas de qualquer saneamento básico ou segurança, essas pessoas são o retrato de uma crise humanitária refletida em diversos cantos do mundo.

HQ do Dia | Refugiados – A Última Fronteira – Kate Evans

Em 2016, Kate Evans passou semanas no local para relatar com maestria como as políticas liberais e de direita tentaram com força policial, crueldade e sem qualquer indício de humanidade, apagar as histórias de pessoas que perderam tantas coisas que não conseguem mais contar sequer com a esperança.

Achar dignidade e um lar para viver com o mínimo de segurança é um sonho, mas a chegada em Calais faz com que muitos refugiados percebam que a esperança foi extinta. Pelo menos ali, naquele campo de concentração, que por vezes se torna pior que as lembranças dos piores lugares de uma guerra.

HQ do Dia | Refugiados – A Última Fronteira – Kate Evans

Com técnicas do jornalismo em quadrinhos difundidas por Joe Sacco, Kate Evans consegue ilustrar bem como é a vida dos migrantes em cidades como a “Selva”, e como é a ação truculenta da polícia e do governo local, diante de vidas que pra eles não têm valor algum. Com uma narrativa diferente das histórias em quadrinhos comuns, os balões de diálogos são diferentes e o estilo da ilustração também.

HQ do Dia | Refugiados – A Última Fronteira – Kate Evans

Calais é uma cidade conhecida pela produção de tecido rendado, este item é usado por Evans para costurar a história e por vezes servir como adorno entre as cenas. Mas isso é apenas um detalhe, o mais forte aqui, está nas expressões de cada personagem e no peso desumano em que eles são tratados pelo governo francês e britânico.

Digerir uma leitura como “Refugiados – A Última Fronteira” se torna tão difícil quanto percorrer a história do início ao fim. Você fica imaginando como é possível que pessoas sejam tratadas de uma forma pior que lixo, como elas sofrem mais violência somente por lutar por um tiquinho de dignidade e não é muita coisa não.

É algo quase perto do básico que eles pedem pra sobreviver e terem a chance de estar próximo dos seus entes em um lugar com uma política mais igualitária e manos danosa como em seus países de origem.

HQ do Dia | Refugiados – A Última Fronteira – Kate Evans

Você vai sentir vontade de chorar, de não ler mais ou de dar um tempo a cada página virada. Tudo piora ainda mais quando os próprios franceses e britânicos criticam fervorosamente as atitudes de Evans nas redes sociais. Não basta fazer o bem, aos olhos de quem acha que vai perder algum privilégio, ajudar refugiados é parece crime.

Ao final da graphic novel, a autora tenta amenizar as coisas e tentar dar um final feliz ou uma página que possa deixar tudo mais brando, mas ela mesmo sabe que não é possível.

“Refugiados – A Última Fronteira” tem uma história intrínseca e cruel de como o estado lá no velho continente é falho em suas políticas públicas. Assim como Kate Evans, eu ainda sonho com um mundo melhor. E o mínimo que fazemos pra ajudar pode ser o bastante pra alguém. Saiba disso!

Se interessou por“Refugiados – A Última Fronteira”? Adquira seu exemplar clicando aqui! 

E aí, curtiu?

Escrito por Bruno Fonseca

Fundador e editor-chefe do PL. Jornalista apaixonado por quadrinhos, filmes, games e séries.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Loading…

0
Persona 5 Royal | A inovação veio, mesmo para quem não acreditou

Persona 5 Royal | A inovação veio, mesmo para quem não acreditou

As Memórias de Marnie (2014) | O perdão que destrói as sombras

As Memórias de Marnie (2014) | O perdão que destrói as sombras