Diablo 2: Resurrected | Gráficos aperfeiçoados e gameplay nostálgica
in

Diablo 2: Resurrected | Gráficos aperfeiçoados e gameplay nostálgica

A nova versão do jogo infernal da Blizzard quer agradar a velha guarda e a nova geração

A franquia “Diablo” é um grande clássico dos games da Blizzard. O jogo trouxe inspiração para grandes outros títulos e transformou muitas gerações e amarem um bom RPG. Mas o que marcou mesmo foi “Diablo 2”, que aperfeiçoou muita sua mecânica e avançou com uma história de completa imersão.

Mesmo que o terceiro game também tenha sido um grande sucesso e a espera de um quarto game ainda ocorra, sabemos a importância do remaster do segundo título na aposta pela nostalgia e para aproximar a nova geração da franquia. Isso é o que se espera de “Diablo 2: Resurrected”

+ Veja dando play no vídeo abaixo uma prévia de como ficou a nova versão.

A saga que enfrentaremos no remaster, mesmo que conhecida, sempre vale ser lembrada para os esquecidos e novo público. Sendo uma continuação direta dos eventos de “Diablo I”, nela o jogador enfrentará nomes famosos da franquia como Andariel, Duriel, Mefisto, Diablo e Baal. 

Vemos uma melhora gritante dos gráficos nesse remaster, o que pode atrair novos olhos e principalmente pelo fato de estarmos jogando agora também em consoles, e não apenas no PC. O design dos personagens é lindíssimo, trazendo alta qualidade de textura logo no lobby quando escolhemos com quem iniciaremos nossa campanha. O cenário e as criaturas melhoraram muito, então agora não estaremos mais atacando apenas pixels em 8bits. 

Diablo 2: Resurrected | Gráficos aperfeiçoados e gameplay nostálgica

A trilha sonora se mantém incrível, algo que a Blizzard sempre mandou muito bem foi com a produção de suas trilhas. Temos o som leve de instrumentos, trazendo algo mais lírico e leve, aos momentos de batalha que somos levados a um som um pouco mais pesado – mas isso ocorre apenas em momentos críticos da história. 

Sua movimentação e controles são os básicos, mudando é claro para aqueles que jogam no PC ou console, mas devo dizer que jogar com o controle foi a cereja do bolo para a felicidade. A facilidade que temos com o controle ao fazer a movimentação dos personagens e o ataque trazem ainda mais prazer durante nossa campanha, tornando até mais leve. Sentimos a jogabilidade idêntica à do clássico, e que sempre foi usada na franquia Diablo, o que agrada muito os fãs e deixa-lá como está foi de fato uma ótima escolha. 

Os Atos são levados de maneira natural, mesmo para os que jogaram podem não lembrar muito como tudo ocorre na história, mas que também ajuda ao novo público conhecer melhor como funciona e o motivo de ser daquela forma. Cada Ato apresenta um momento que será importante passarmos com nosso personagem, que irá explicar ao jogador sobre toda a crise do mundo e o big boss, Diablo.

Diablo 2: Resurrected | Gráficos aperfeiçoados e gameplay nostálgica

A dublagem, como sempre, se encontra impecável. Mais uma coisa que a Blizzard sempre teve muito cuidado e carinho foi com a tradução e dublagem de seus games em PT-BR. Já vimos isso em Diablo 3 de maneira impecável – assim como em WoW e muitos outros – e agora vemos isso no remaster de Diablo 2 de maneira delicada e cuidadosa, escolhendo as vozes certas para cada classe e até mesmo gírias que poderiam ser usadas dentro dos dialogos que fariam sentido com o contexto, sem esquecer de grandes frases memes.

“Diablo 2: Resurrected” é o sucesso em remaster e um abraço quentinho para os nostálgicos. Existia uma preocupação em relação ao seu lançamento por conta de vários escândalos que começaram a ser divulgados sobre a empresa, envolvendo abuso em cima de seus funcionários. Isso é um problema que precisa ser resolvido e mostrar que desejam mudar pelo fato de estarem errados e não para agradar seu público. Mas mesmo envolto de tantos escândalos, a Blizzard novamente conseguiu trazer um game que irá agradar, tanto os fãs quanto a nova geração.

+ Para saber mais sobre o caso Blizzard/Activision leia a matéria do site Neo Fusion.

E aí, curtiu?

Escrito por Guta Cundari

Do cinema para o jornalismo. Amante de filmes e games, fã filmes de terror trash e joguitos que duram meses. As Premiações pelo mundo todo que me aguardem e os noobs que sofram.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Loading…

0
20 títulos para você que quer começar a assistir animes

20 títulos para você que quer começar a assistir animes

Uma Professora Muito Maluquinha | O olhar poético de uma profissão admirável