Connect with us

Inscreva-se

Games

Life is Strange 2 | A saga pela liberdade dos irmãos Diaz

Sean e Daniel Diaz, após um acidente envolvendo seu pai fogem em direção ao México em busca de liberdade. Mas será que o esforço vale a pena?

Life is Strange começou sua saga contando a história emocionante de amizade entre Chloe Price e Max Caulfield, quando querer voltar no tempo nem sempre pode trazer as melhores consequências do mundo – já era dito em “Efeito Borboleta” (2004). 

Em seu segundo game agora acompanhamos a saga dos irmãos Diaz, Sean e Daniel, jovens que vivem em Seattle com seu pai, mas que após um acidente sobrenatural com um policial acabam fugindo em direção a cidade de Puerto Lobos, no México – também cidade natal de seu pai.

A saga e lições dos irmãos lobo

Sean, de apenas 16 anos, precisa após o acidente cuidar de Daniel que tem apenas 9 anos. Fugindo da polícia na esperança da liberdade em Puerto Lobos, muitas coisas nos surpreenderão no meio do caminho, ajudando em alguns momentos mas em muitas partes atrapalhando. O formato de jogo dividido em cinco capítulos já era esperado como foi o caso do primeiro game, mas que me surpreendeu bastante pelo fato do último ser o mais curto, mas que acaba sendo compreensível pela possibilidade de existirem até sete finais diferentes.

Leia mais: Star Wars: Jedi Fallen Order | A nova esperança para os games da saga

A xenofobia é uma grande questão colocada durante o game, pelo fato dos jovens serem latino-americanos, pela pauta da questão politica nos EUA atual do Governo Trump. Frases como: “está na hora de vocês voltarem para o seu País” ou “ainda bem que agora temos o muro para nos proteger”, pode te deixar chocado e com raiva algumas vezes, nos tirando da nossa realidade e levando para algo que está acontecendo hoje e precisa ser mostrado e visto para os menos informados com o mundo.

Outro assunto abordado é a questão do crescimento e valores ensinados. Sean por ser o mais velho, é a figura de inspiração para Daniel, então tudo o que fazemos em sua frente gera uma ação no futuro de seu irmãozinho. Por exemplo: se decidimos roubar um pão para comer ou agimos de forma violenta – principalmente usando os poderes de Daniel -, ele sempre vai achar que esse é o melhor caminho para escapar de algo, o que irá influenciar muito no final do game com sua escolha, que pode ser interrompida por Daniel ou não. Então é sempre importante tentar ser o melhor exemplo, aproximando a possibilidade de um melhor final, mas também de quem Sean quer se tornar, precisando crescer rápido demais pegando o lugar de seu pai.

Leia mais: Melhores jogos para celular de 2019

A amizade e família também são importantes ressaltarmos nessa história – que também vimos no primeiro game -, mas que nesse é colocado de maneira diferente. A perda de seu pai, o encontro de novos amigos e reencontro com seus avós é muito importante em toda a história, não só para entender quem são os meninos, mas como os humanos reagem ao desconhecido, principalmente com as questão dos poderes de Daniel. Até mesmo uma seita religiosa já achou que ele poderia ser o mais próximo de Deus, guiando todos e curando com seu “milagre divino”. Life is Strange sempre tocou em vários assuntos de forma sútil e que mexia com nosso emocional, ensinando muitas coisas, mas parece que em seu segundo game era necessário um soco maior para as pessoas entenderem que o mundo precisa de mais pessoas ajudando e compreendendo, do que apenas julgando ou sendo preconceituosa com as outras. 

Imagens do game ‘Life is Strange 2 – Episódio 4’

As escolhas são sempre difíceis 

Para todos que conhecem games com estilo Point and Click de ação/aventura – como The Walking Dead, da Telltale -, sabe como a questão de tomar uma decisão às vezes pode ser bem complicada. Em Life is Strange parece que é mil vezes pior quando precisamos tomar uma decisão, seja em um diálogo ou algo que seja definitivo. Choro até hoje com a escolha final de Life is Strange quando precisamos escolher entre sacrificar a Chloe ou a cidade de Arcadia Bay. E as pessoas achando que escolher uma faculdade era algo difícil, é porque nunca jogaram essa maravilha dos games. 

Com Sean e Daniel não poderia ser muito diferente, mesmo que tocando em assuntos ainda mais delicados, sentimos receio na hora de fazer certas escolhas principalmente quando não podemos fazer igual a Max e voltar no tempo caso não gostemos da decisão que tomamos ou resposta de demos para algum personagem. Mas o que diferencia é que os poderes de Daniel podem influenciar na conversa ou ação, onde podemos ser mais calmos em relação aquilo ou deixar Daniel interferir usando seu poder. Muitas vezes pode ser difícil fazer essa escolha, então aproveite o fato de não ter barra de tempo e pense com calma – mas também não demora 25 minutos para decidir, que daí já é sacanagem. 

Momento da história: eu tenho uma amiga que gosta muito de Life is Strange, mas ela consegue demorar quase cinco horas jogando um episódio, pelo fato de demorar muito, mas muito tempo mesmo escolhendo uma resposta ou ação. Então jovens não façam que nem ela.

Leia mais: Conheça o mundo apocalíptico de ‘Don’t Starve’

Mas a jogabilidade e objetos que temos ação é ainda maior agora, que após uma boa exploração do primeiro game em questão do que podemos interagir, como também em Before The Storm foram uma boa ajuda com o que eles poderiam melhorar no game em questão de exploração do ambiente e o que podemos interagir para contar a história, sendo algo bem bacana. Podemos mexer na mochila de Sean, inspecionar seus objetos, dar uma olhada em seu caderno de desenhos – que de certa forma vira um diário -, e também fazer duas coisas ao mesmo tempo. Por exemplo: no primeiro episódio quando estamos falando com sua amiga no skype e interagimos com o resto de sua mesa, acendendo o abajur ou desenhando em um post it.

Imagem do game ‘Life is Strange 2 – Episódio 1’

Referências que aquecem o coração 

Quando Life is Strange 2 foi anunciado, todos os fãs torciam pela aparição de Max e Chloe – ou apenas Max dependendo de sua escolha final no primeiro game -, que iria deixar todo mundo feliz e de peito aquecido. Pequenas coisas eram implantadas, como CDs de música que já havíamos visto, a cidade de Arcadia Bay toda iluminada ou destruída pelo tornado e até mesmo documentos que falaram sobre Blackwell – escola de Arcadia Bay. Algumas delas puderam ser vistas na DLC de Captain Spirit, onde conhecemos o  jovem Chris que mora com seu pai e que tem uma imaginação que toda criança sonha em ter.  

Em Captain Spirit já sabemos que seu vizinho é um casal de idosos, que estão sempre ajudando o jovem por conta do alcoolismo de seu pai, mas que também são os avós de Sean e Daniel – que acabamos vendo rapidamente na final da DLC. Muito já era esperado para o game e que até mesmo Chris pudesse ser o protagonista da história, mas que no final a surpresa de serem os irmãos foi ainda melhor.

Já no último episódio em que começamos em uma espécie de comunidade de trailers, onde a mãe de Sean e Daniel vive, conhecemos pessoas muito interessantes e uma delas é David, o padrasto de Chloe. Então a escolha que fazemos antes de começar Life is Strange 2, se sacrificamos Chloe ou Arcadia Bay faz diferença na vida de David em diálogos e explicações sobre a vida e como ele foi morar naquele lugar. Mas só irei dizer isso e nada mais, apenas para despertar a curiosidade de jogar e saber como tudo acontece.

Imagem de ‘Life is Strange 2 – Episódio 5’

O choro e aprendizado vale a pena?

Eu posso ser um pouco suspeita por amar Life is Strange e toda sua construção, mas acredito que todo mundo pelo menos uma vez na vida deveria se render a história, jogando o primeiro game, o segundo e as DLCs. Conhecer esse mundo é super interessante e desperta emoções que às vezes nem sabíamos que poderiam existir dentro de nós. Seja falando sobre amizade, família, aceitação, morte e o tempo, são assuntos que fazem qualquer um refletir e repensar certas atitudes, já que não podemos voltar no tempo como Max então precisamos sempre estar aproveitando tudo ao máximo sem arrependimentos, arriscar mais e não ter medo de ganhar ou perder. Tudo acontece por um motivo que já está escrito. 

Leia mais: Os melhores games de 2019 | Uma lista só com brutalidade alucinante

A saga dos irmãos Diaz é a mesma questão, sua vida simplesmente muda e você precisa de adaptar a tudo aquilo de novo, às vezes crescer mais rápido ou tomar decisões que até o momento você nunca tinha presenciado. Mais que tudo isso pode transformar você para melhor, mesmo que seja aprendendo da maneira mais difícil e passando por muitas barras.

Então se possível apenas jovem e conheçam mais sobre, que tenho certeza que pode te emocionar e te mostrar uma visão totalmente diferente do mundo, te tirando da sua área do conforto para problemas que podem ser maiores que os seus.

Life is Strange 2 está disponível para PC, PS4 e Xbox One

Assine nossa newsletter e receba os conteúdos mais quentes da cultura pop.

Escrito por

Cineasta que entrou para o mundo do jornalismo. Amante de filmes e games, fã filmes de terror trash e joguitos que duram meses. As Premiações pelo mundo todo que me aguardem e os noobs que sofram.

Comentários
Advertisement
Assine nossa newsletter e receba os conteúdos mais quentes da cultura pop.

    Parceiros:

  • xvideos
  • Videos Porno
  • Xvídeos
  • Ah Negão
  • xnxx
  • Acompanhantes BH
  • Acompanhantes Belo Horizonte
  • Videos Porno
  • X videos
  • Xvideos Porno
  • Porno Nacional
  • xvideos amadoras
  • acompanhantes sp
  • x videos
  • porno brasileiro
  • Xvideo
  • acompanhantes em sp
  • Acompanhantes Campinas
  • xvideos brasil
  • Sexo Gostoso
  • Sexo Amador
  • Xvideos Brasileiro
  • ACOMPANHANTES SAO PAULO
  • acompanhantes são paulo
  • Acompanhantes ES
  • Pornozudo
  • Travestis
  • Videos Travestis
  • TGatas
  • Acompanhantes Transex

Proibido Ler - Since 2009 - Copyright © 2018 Jawn Theme.

Connect
Assine nossa newsletter e receba os conteúdos mais quentes da cultura pop.