O uniforme do Batman: analisando as origens e referências do batsuit nos cinemas

Embora sejam poucas (apenas duas, na verdade) as imagens que foram divulgadas até agora do novo uniforme que o Batman usará nos cinemas, agora vivido por Ben Affleck, em Batman V Superman: Dawn of Justice, resolvi analisar realmente esse uniforme e captar as referências que ele traz dos quadrinhos. Depois comecei a comparar com os uniformes dos filmes anteriores e ainda, encontrar referências nos quadrinhos pros uniformes anteriores. Esse é o meu jeito Louise de ser.

O resultado? Vira matéria, é claro:

Michael Keaton – Batman (1989):

O Batman do Tim Burton usou um uniforme que era mais armadura do que uniforme (e que criou a tendência que todos os outros filmes utilizaram). Todo preto com emblema amarelo, cinto de utilidades amarelo, armadura grossa no tórax (com a musculatura esculpida na própria armadura, sem precisar que Keaton ficasse bombado), luvas grossas e botas com plataforma, que aumentavam sua altura. O contorno dos olhos e pálpebras de Michael Keaton foram escurecidos com maquiagem pra conseguir o efeito adequado da máscara, que encaixava perfeitamente no maxilar do ator e possuía orelhas bem pontudas. Esse design foi inspirado no Batman de Neal Adams.

O uniforme do Batman: analisando as origens e referências do batsuit nos cinemas

Não funcionou muito bem no filme. Apesar de bonita, a roupa era totalmente desfuncional: o ator não conseguia virar a cabeça e ficou com movimentos robóticos.

Veja também: 25 anos do Batman de Tim Burton – O primeiro passo do homem-morcego no cinema

Michael Keaton – Batman: O Retorno (1992):

O uniforme do Batman: analisando as origens e referências do batsuit nos cinemas

A sequência do Tim Burton não trouxe muitas mudanças no uniforme. O filme foi mais focado nos vilões (o que se repetiu em todos os filmes posteriores do homem-morcego), e o uniforme só recebeu um update. O tórax ficou um pouco menor, dando mais mobilidade pro ator e o emblema do peito foi redesenhado pra ficar mais parecido com os quadrinhos.

Val Kilmer – Batman Eternamente (1995):

MAMILOS… SÃO MUITO POLÊMICOS!

O terceiro filme da trilogia que Tim Burton iniciou, foi dirigido por Joel Schumacher, que ficou mais conhecido como o cara que colocou mamilos no Batman. Neste filme, Bruce Wayne usou dois uniformes, chamados de “Panther Suit” e “Sonar Suit”.

O uniforme do Batman: analisando as origens e referências do batsuit nos cinemas

O Panther Suit seguiu a linha dos filmes anteriores, mas bem mais alinhado anatomicamente com o ator. Substituiu o cinto de utilidades amarelo por preto, as orelhas e a máscara são mais longas, e os malditos mamilos tão lá. Esse uniforme é destruído pelo Charada durante o filme.

O uniforme do Batman: analisando as origens e referências do batsuit nos cinemas

Depois do Panther Suit ser destruído, Bruce teve que usar o Sonar Suit, que na verdade era um protótipo de uniforme. Tinha um design mais parecido com armadura do que o primeiro, o emblema era preto, maior e se “espalhava” pelo peito, e a cor do uniforme pendia pro prateado (Bitch, I’m fabulous!) bem diferente das anteriores, que eram mais sombrias. Ah, nessa não tinha mamilos:

O uniforme do Batman: analisando as origens e referências do batsuit nos cinemas

George Clooney – Batman & Robin (1997):

Schumacher, o cara que tem fixação por mamilos ataca novamente! Só que agora com tapa-sexos incrivelmente chamativos. E dois uniformes, de novo.

O primeiro ainda lembra o Batman do Tim Burton há 9 anos: músculos moldados, sem mobilidade no pescoço, olho sombreado, e assim por diante, mas tem um tom mais azulado, mamilos polêmicos, botas que viravam patins e trouxe de volta o emblema pequeno do Batman no peito, mas sem o amarelo:

O uniforme do Batman: analisando as origens e referências do batsuit nos cinemasO uniforme do Batman: analisando as origens e referências do batsuit nos cinemas

O segundo uniforme, usado na batalha do Batman contra o Mr. Freeze é chamado de “Arctic Suit”, e era preto e prateado (sério). Além de partes prateadas na armadura, tem o símbolo prateado do Batman espalhado no peito (como no Sonar Suit, só que bem mais chamativo). Tinha uns canais de ventilação enormes e prateados nas orelhas (sem utilidade alguma) e nem sequer tinha um cinto de utilidades apropriado. O que mais chama a atenção é esse tapa-sexo enorme prateado, qual a necessidade disso?

O uniforme do Batman: analisando as origens e referências do batsuit nos cinemas

O Batman teve váááários uniformes, e a ideia do Arctic Suit veio da história “The Glacier Under Gotham!” (Batman #375, Setembro/1984). O problema é que a ideia saiu meio torta:

O uniforme do Batman: analisando as origens e referências do batsuit nos cinemas

Veja também: “A Culpa de Batman & Robin é minha” diz Joel Schumacher

Christian Bale – Batman Begins (2005):

Mais de 10 anos depois, Christopher Nolan dirige um novo filme do homem-morcego, com um novo ator e, claro, um novo uniforme. Apesar de todo o tempo entre um filme e outro, o uniforme continua com a ideia inicial que o Tim Burton criou: mais armadura, menos uniforme. A diferença é que agora Batsy tem Morgan Freeman em sua vida. A história do uniforme é que a Wayne Enterprises tinha projetado a armadura pra uso do exército americano, mas o custo de 300.000 dólares deixou o projeto engavetado. MAS O QUE SÃO 300 MIL OBAMAS PARA O BATMAN NÃO É MESMO???

O uniforme do Batman: analisando as origens e referências do batsuit nos cinemas

Bruce só tem o trabalho de pintar de preto sua nova roupinha. Apesar de ser uma armadura, finalmente tirou aquele “sufoco” que o herói carregava no cinema. Com a aparência muito mais leve e flexível, e, portanto, mais adequada pra um super-herói com Ph.D. em lutas corporais. De acordo com a descrição dada no próprio filme, a primeira camada de proteção é um undersuit (aquelas roupas de natação) com reguladores de temperatura embutidos, projetados para manter o usuário em uma temperatura confortável em quase qualquer condição. A segunda camada de proteção é uma armadura construída sobre o peito, panturrilhas, coxas, braços e costas. É revestida com um material de látex preto para diminuir o calor de Bruce, tornando-o difícil de detectar com equipamentos de visão noturna. Feita de um material de grafite, a máscara atua como um capacete de proteção. O forro da máscara devia ser à prova de balas, mas um defeito de fabricação no grafite usado na produção da primeira remessa de componentes da máscara, fez a sua “casca exterior” não suportar traumas (uma falha Alfred mostra pro Bruce usando um taco de baseball). Tem um dispositivo de escuta avançado escondido dentro da orelha direita da máscara, e permite que Batman ouça conversas à distância.

O uniforme do Batman: analisando as origens e referências do batsuit nos cinemas

O cinto de utilidades também é muito mais funcional do que nos filmes anteriores e agora tá dourado (mais uma referência ao Batman do Tim Burton), enquanto a capa, de tecido, parece surpreendentemente simples – e ainda ajuda Christian Bale a fazer algumas poses de morcego, inspiradas diretamente nos quadrinhos. Esse “tecido” da capa é um tipo de tecido inteligente criado pelo Morgan Freeman, que é normal a maior parte do tempo, mas fica rígido quando o Batman quer planar. A forma da máscara parece bem melhor, principalmente na parte do nariz, que é mais forte. O símbolo do morcego é preto e espalhado no peito.

Christian Bale – Batman: O Cavaleiro das Trevas (2008):

Hora de um update. Depois de um acidente durante uma missão, Bruce quer um traje mais leve, rápido e com mais mobilidade. Neste novo projeto, a armadura é substituída por um bodysuit com várias peças (feitas de fibra e mergulhadas em titânio, só pra constar), tornando o traje bem mais flexível. A máscara, que sempre era anexada ao ombro e ao pescoço, virou uma peça separada, inspirada no design de capacetes de moto, o que FINALMENTE permitiu que o Batman pudesse virar o pescoço. Desta vez, o morcego não tem uma capa externa, mas, sim, uma capa escondida em compartimentos atrás das escápulas, que quando é ejetada, forma uma asa-delta.

O uniforme do Batman: analisando as origens e referências do batsuit nos cinemas

O Batman também tinha uma “visão sonar“, tipo: os sinais emitidos por celulares são convertidos em imagens de uma forma semelhante ao sonar. Pra visualizar as ditas imagens, lentes brancas descem da máscara e cobrem os olhos do herói. Pela primeira vez a aparência de olhos brancos, que existe nos quadrinhos e na série animada, é representada em um filme live-action:

O uniforme do Batman: analisando as origens e referências do batsuit nos cinemas

Veja também: O Cavaleiro das Trevas | Cenas do interrogatório entre Batman e Coringa, com comentários do diretor

A mesma ideia é usada em Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge (2012):

O uniforme do Batman: analisando as origens e referências do batsuit nos cinemas

Ben Affleck – Batman v Superman (2016):

E, como dito no começo, chegamos ao novo traje do homem-morcego:

O uniforme do Batman: analisando as origens e referências do batsuit nos cinemas

Qualquer fã que se preze já notou a semelhança desse traje com a série de 1986 “The Dark Night Returns”, escrita por Frank Miller, principalmente por causa das orelhas, do símbolo do morcego e do tamanho dos músculos do Batman.

O uniforme do Batman: analisando as origens e referências do batsuit nos cinemas

Tá realmente bem parecido, e alguns fãs já deram jeito de colorir a imagem pra ter uma ideia de como possa ser:

O uniforme do Batman: analisando as origens e referências do batsuit nos cinemas

Já ficou mais daora né? Se usarem o azul, com certeza esse vai ser o melhor uniforme do Batman na história do cinema:

O uniforme do Batman: analisando as origens e referências do batsuit nos cinemas

Também pode ser um pouco mais parecido com Os Novos 52:

O uniforme do Batman: analisando as origens e referências do batsuit nos cinemas

A foto dá a entender que o visual não é de armadura, o que é uma inovação, já que nunca foi visto um Batman sem armadura nas telonas. O único ponto do novo uniforme que parece ser inferior aos outros de alguma forma, é o pescoço. Aparentemente, Ben Affleck vai ter dificuldades em mover o pescoço, assim como seus antecessores, com exceção de Christian Bale:

O uniforme do Batman: analisando as origens e referências do batsuit nos cinemas

Uma imagem é pouco, muito pouco, mas já causou uma polêmica enorme. Aliás, esse filme cria polêmica desde que foi anunciado, essa é só mais uma. Mas o ponto positivo foi mostrar pros fãs que não precisava todo aquele escândalo, é possível ver um Batman muito bom em 2016.

Agora opine: o que você achou do visual do Bataffleck e quais são suas expectativas pra Batman v Superman?

Leia mais Textões da Louise

Por Louise


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.