David Lynch

O Mindfuck do Cinema

Uma pequena homenagem a David Lynch. Um homem visionário, capaz de perturbar, ofender e mistificar seu público. Considerado louco por conservadores e genial por apreciadores, seu jeito peculiar de ser e fazer arte criou obras consagradíssimas na TV e no cinema. Tais como: Twin Peaks, Cidade dos Sonhos e Eraserhead.

david-lynch-o-mindfuck-do-cinemaUm homem que não brinca em serviço, exceto se for com a sua mente.

Para criar o título desta matéria, pensei diversas vezes em como definir o que não se define, e só uma palavra fez juízo ao que quero te mostrar: Mindfuck. Isso porque em grande parte de suas produções ele come sua mente de uma forma que o improvável se torna tentador.

O homem está para o cinema assim como Salvador Dali está para a pintura. Dominador do terror psicológico, das sensações mais bizarras e das trilhas sonoras que interagem com os personagens, da mesma forma que interagem com o seu pensar.

Sua loucura é encantadora, e sua sensatez é perturbadora. Devido às suas obras bizarras e brilhantes, quase que saídas de um sonho e, muitas vezes, merecedoras da expressão Mindfuck, com as suas narrativas não lineares, recheadas de simbolismos e de uma complicada e genial construção.

Ao mestre do Mindfuck dedico essa pequena lista de conquistas. E mesmo que nem todos os seus filmes dele sejam de meu agrado, quem não o conhece não sabe o que está perdendo. Ou melhor, quem não o assiste não sabe como é se perder em sua arte.


Uma lista com suas principais obras, que te fazem admirar e conhecer a mente do homem que não tem medo de perturbar  a sua.

Eraserhead (1977)

david-lynch-o-mindfuck-do-cinema_1

Um surrealismo que nem cabe em sinopse. Considerada a maior obra de David Lynch, quiçá uma das melhores do cinema. Eraserhead parece um daqueles pesadelos horríveis onde nada faz sentindo, e que por mais que tu tente explicar, a pessoa precisa assistir para entender ou se perder de uma vez. O filme mostra a trajetória de uma pessoa comum (Henry), sobrevivendo em um mundo surreal, onde cada personagem tem sua própria personalidade e visão da realidade fazendo com que tudo no filme seja falado em uma linguagem quase que esquizofrênica. Quase um pressagio do que estaria por vir em Twin Peaks.

O Homem Elefante (1980)

david-lynch-o-mindfuck-do-cinema_2

 A história comovente de John Merrick, um cidadão da Inglaterra vitoriana que era portador do caso mais grave de neurofibromatose múltipla registrado, tendo 90% do seu corpo deformado. Esta situação tendia fazer com que ele passasse toda a sua existência se exibindo em circos de variedades como um monstro. Inicialmente era considerado um débil mental pela sua dificuldade de falar, até que um médico, Frederick Treves, o descobriu e o levou para um hospital. Lá Merrick se liberou emocionalmente e intelectualmente, além de se mostrar uma pessoa sensível ao extremo, que conseguiu recuperar sua dignidade.

Veludo Azul (1986)

david-lynch-o-mindfuck-do-cinema_3
Sabe quela história da grama do vizinho? Então, comece a desconstruir ela. O filme cutuca a sociedade, as aparências, e te faz enxergar que o perigo realmente mora ao lado. Tudo começa quando o personagem principal encontra uma orelha e descobre um lado novo do sadomasoquismo, o resto você vai ter que descobrir.

Coração Selvagem (1990)

david-lynch-o-mindfuck-do-cinema_4
Numa estranha homenagem ao filme “O Mágico de Oz”, Sailor e Lula são dois amantes que vivem intensamente a vida e a paixão. Tentando fugir das garras da mãe da garota, os dois caem na estrada para uma viagem violenta e psicodélica, uma vez que a mãe de Lula contrata um grupo de assassinos profissionais para matar Sailor.

Twin Peaks (1990) A Série

david-lynch-o-mindfuck-do-cinema_5

A série exibida em 1990, que perturbou a mente de muita gente que não estava acostumada com a arte de David Lynch, é sem dúvidas um degustar de sua própria pessoa. Quando você assiste Twin Peaks, você automaticamente assiste a mente de Lynch. Eu não me prolongarei em sinopses, mas se você gosta de desvendar pesadelos e mistérios, essa série é um prato cheio.

Veja também: Twin Peaks | Série clássica está de volta em 2016

Twin Peaks | Kyle MacLachlan confirma que irá interpretar Dale Cooper nessa nova etapa da série

Twin Peaks – Os Últimos dias de Laura Palmer (1992) O Filme

david-lynch-o-mindfuck-do-cinema_6

Prelúdio para a famosa série de TV homônima. Vemos primeiramente as investigações do agente especial do FBI Chester Desmond no caso Teresa Banks. Então saltamos no tempo para uma semana antes do início da série, e acompanhamos todos os acontecimentos de Laura Palmer durante o eterno pesadelo até a hora de sua morte.
Esse filme conta com a atuação de nada menos que: David Bowie.

Veja também: David Bowie no Cinema

Estrada Perdida (1997)

 david-lynch-o-mindfuck-do-cinema_7

Fred Madison (Bill Pullman) é acusado, sob misteriosas circunstâncias, de matar sua esposa Renee (Patricia Arquette). Ele logo se vê transformado em um outro homem, Pete Dayton (Balthazar Getty), possuindo uma vida completamente diferente. Quando Pete é solto no seu corpo e na sua mente, as coisas ficam cada vez mais misteriosas e intrigantes.

Cidade dos sonhos (2002)

david-lynch-o-mindfuck-do-cinema_8

Um acidente na estrada Mulholland Drive (título original do filme) inicia uma complexa trama que envolve diversos personagens, delírios e questionamentos. Rita escapa da colisão, mas perde a memória e se esconde em um edifício, onde conhece Betty, uma aspirante a atriz recém-chegada à cidade que tenta ajudar a nova amiga a descobrir sua identidade. Um mistério longo, com desfechos incríveis e uma trilha sonora que perturba a sua mente na mesma proporção que te apaixona.

Império dos Sonhos (2006)

 david-lynch-o-mindfuck-do-cinema_9

Um filme que tem uma sinopse diferente em cada site, mas que só você conseguira descrever a experiência de assistir. A trama de uma atriz que passa a ter sua visão da realidade distorcida ao se apaixonar por ator com quem contracena numa refilmagem de um filme originalmente polonês não concluído – supostamente porque estava amaldiçoado.


O artista que completa hoje (dia 20) 69 anos, marcou especialmente minha vida com suas obras. Tendo em vista isso, espero que marque a sua e perturbe a sua mente. Algumas sinopses da listas foram feitas por mim, de carinho de fã para leitor, evitando ao máximo spoilers que sites consagrados de cinema insistem em soltar.

Ao mindfuck do cinema: meus parabéns e muito obrigada. Ao leitor: assista e comente o que achou das indicações. Isso é claro, se você entender alguma coisa e não se perder nos sonhos e na mente de David Lynch.

Veja também: Top 10 – Audrey Tautou | Muito além de Amélie Poulain


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.