Curiosidades sobre a animação “Procurando Nemo” (2003)

Uma história bem contada e elaborada, que cativou o público e mudou nossa visão do oceano. “Procurando Nemo” é de longe uma das produções mais bem feitas do cinema. Sendo a quinta animação computadorizada lançada pela parceria genial entre os estúdios Disney e Pixar, no ano de 2003. O filme abocanhou o Oscar de Melhor Animação, e foi indicado aos prêmios de Melhor Trilha Sonora Original, Melhor Edição de Som e Melhor Roteiro Original.

As animações da Pixar agradam adultos e crianças desde sempre, e é praticamente impossível sair do cinema insatisfeito com aquilo que você assiste. Isso porque eles levam em média cinco anos somente na produção, e dedicam no mínimo uns três ao roteiro. Histórias cheias de lições de vida e ensinamentos, como você poderá ver no decorrer da lista.

Tudo é milimetricamente elaborado no roteiro, das características mais sutis até a personalidade mais marcante do personagem, a escolha dos dubladores e a mensagem passada. As primeiras pesquisas para a produção de Procurando Nemo, começaram em 1997, seis anos antes do filme ser lançado. A história de Nemo e Marlin recebeu grande inspiração dos relacionamentos dos diretores com seus próprios filhos. A narrativa foi ambientada na Grande Barreira de Coral, na Austrália, para dar mais autenticidade a história.

Procurando Nemo é até hoje a animação mais rentável de todos os tempos, e arrecadou US$ 70,3 milhões em sua estreia, chegando ao total de 921 milhões de dólares em todo o mundo. Em 17 de julho de 2012, para a alegria dos fãs, a Disney Pixar confirmou a produção de “Procurando Dory”, o filme que vai continuar a história da peixinha.

Saiba mais: Procurando Dory | Um mergulho na nova animação da Disney Pixar

Enquanto não matamos a saudade da esquecida, que tira onda falando baleiês. Confira algumas curiosidades sobre a animação Procurando Nemo, e sobre a elaboração de seus personagens encantadores.


O filme foi alvo de uma polêmica muito grande, sendo o motivo de um ação judicial do escritor francês Franck Le Calvez contra os estúdios Disney e Pixar. O autor acusou eles de plagiarem o personagem “Pierrot”, herói da história infantil “Pierrot, le Poisson Clown“, na tradução “Pierrot, o Peixe-Palhaço”. O livro que conta as aventuras do peixe, foi lançado em 2002, um ano antes da animação. Em abril de 2005, a justiça francesa deu ganho de causa à Disney e Pixar, pois foi demonstrado que os personagens de “Procurando Nemo” já existiam no papel desde 2000 (a produção começou após o lançamento de Toy Story 2, em 1999) e que o autor francês já sabia de sua existência quando registrou sua marca. Franck acabou sendo processado por fraude. Confira uma imagem de Pierrot:

curiosidades-sobre-a-animacao-procurando-nemo-2003_4

Muitos não sabem, mas Nemo é inspirado no livro aclamado “Vinte Mil Léguas Submarinas” do autor Julio Verne. O nome foi dado em homenagem ao capitão do submarino Nautilus, que também se chamava Nemo.

capa_FINAL

A Pixar sempre faz referência a seus filmes mais antigos em seus filmes. Algumas bem óbvias, outras meio que escondidas. Nessa cena em Procurando Nemo, por exemplo, Buzz Lightyear está no chão do escritório do dentista.

curiosidades-sobre-a-animacao-procurando-nemo-2003_1

Nessa outra, uma criança no consultório do dentista está lendo uma HQ do Sr. Incrível. Como alguém foi notar isso? Eu não faço ideia.

curiosidades-sobre-a-animacao-procurando-nemo-2003_2

Essa vai fazer muita gente pausar o filme pra ver se é verdade. Alguns podem até não lembrar, mas o peixinho Nemo, apareceu em “Monstros S.A.” como um dos brinquedos de Boo, sendo mostrado ao Sulley. Dois anos antes de “Procurando Nemo” ser lançado.

curiosidades-sobre-a-animacao-procurando-nemo-2003_3

A animação também faz referências a outros filmes, principalmente aqueles que tem um mundo onde peixes e outros seres marinhos vivem numa sociedade semelhante à de seres humanos.

Absolutamente tudo o que acontece na animação, e todos  os personagens elaborados, tem um propósito maior do que apenas divertir o espectador!

Originalmente, o filme não era para começar tão triste. A morte da mãe de Nemo e de seus filhos (é triste, eu sei) foi contada através de flashbacks. No entanto, os animadores mudaram isso porque queriam que as pessoas compreendessem a natureza superprotetora de Marlin desde o início da trama. Muitos pais não gostaram dessa cena, mas era preciso para que o filme tivesse um sentido maior.

curiosidades-sobre-a-animacao-procurando-nemo-2003_6

A famosa personagem Dory, com seu problema de perda de memória recente, otimismo e bom humor, tornou-se uma peça crucial de Procurando Nemo. Muitos não sabem, mas Dory tem um propósito muito maior do que ser engraçada. Ela é visivelmente o oposto de Marlin (pai de Nemo), enquanto ele vive de seu passado e com medo de enfrentar o oceano. Dory simplesmente não se recorda de seu passado e não tem medo de nada. Sendo um peixe sem passado, sem história, ela não carrega seus problemas e está disposta sempre a ajudar seu companheiro. Dory é a representação de quem pensa o tempo inteiro em seguir em frente. Por essa razão, o famoso “continue a nadar” é seu bordão na história. Seu entusiasmo, contrapõe os medos de Marlin e servem de aprendizado para o peixe, e para nós, durante toda a história.

curiosidades-sobre-a-animacao-procurando-nemo-2003_7

O reconhecimento de Dory resultou na indicação do prêmio de Melhor Humorista para sua dubladora, Ellen DeGeneres, no MTV Movie Awards 2004. Andrew Stanton, diretor e escritor da animação, decidiu escolher Ellen como dubladora depois de assistir a seu programa e notar  que ela mudava de assunto ao menos cinco vezes antes de terminar uma frase. Qualquer semelhança com a peixinha Dory, não é mera coincidência. O sucesso da dublagem fez a apresentadora citar o filme várias vezes em seu programa, inclusive incitando o público a pedir uma continuação. Que finalmente foi aceita. Isso que é se identificar!

curiosidades-sobre-a-animacao-procurando-nemo-2003_8

Crush, seu filho Squirt, e todas as tartarugas que nadam com eles, também têm um propósito muito mais profundo do que aparentam. A tartaruga marinha é conhecida por deixar seus ovos na areia da praia. O filhote quando nasce deve seguir sozinho em direção ao mar e o caminho não é fácil, com predadores desde a areia até a água. As tartarugas confiam nos filhos e dão a eles independência. A maior fraqueza de Marlin é sua super proteção com Nemo. O encontro acontece para provar à ele que é necessário dar liberdade aos filhos para que eles aprendam a se virar sozinhos.

curiosidades-sobre-a-animacao-procurando-nemo-2003_9

Nemo é desafiado várias vezes pelos peixes ao seu redor. Isso porque ele demonstra muita dependência do pai,  e medo de enfrentar seus problemas. Os roteiristas não quiseram criar uma imagem de fraqueza só porque ele é deficiente, sua nadadeira menor não deveria interferir em nada. Seus maiores ensinamentos vem dos desafios que ele é obrigado a enfrentar. Quando decide nadar até mais longe, mesmo contra a proteção do pai. Quando é desafiado pelo peixe Gil no aquário a se esforçar (Gil sofre do mesmo problema e isso não impede que ele seja um peixe independente). Tudo isso prova que Nemo é tão capaz de se virar quanto qualquer outro peixe.

curiosidades-sobre-a-animacao-procurando-nemo-2003_11

A cena em que Dory e Marlin precisam passar pela colônia de águas vivas contém 74.472 águas vivas, e mais de 8.000 em um único take!

FINDING NEMO 3D

As gaivotas esquisitas foram modeladas a partir dos pinguins malvados do filme “Wallace e Gromit”.

curiosidades-sobre-a-animacao-procurando-nemo-2003_12

Dory sangrando o nariz, na cena com o tubarão Bruce, foi a primeira vez que sangue apareceu em filmes da Pixar. Além disso, Bruce é uma homenagem a uma citação de “Tubarão”, no qual o diretor Steven Spielberg apelidou o tubarão eletrônico com este nome.

curiosidades-sobre-a-animacao-procurando-nemo-2003_13

Para dar maior autenticidade a animação, as vozes originais dos dubladores eram de atores australianos e que tinham pelo menos uma característica semelhante ao personagem. Procurando Nemo teve sua dublagem refeita em 2012, em virtude do relançamento em 3D. Nem todos os personagens ganharam vozes novas, como o Marlin, a Dory e o Bruce, mas os dubladores refizeram toda a dublagem. Exceto os dubladores Bill Hunter (Dentista) e Joe Ranft (Jacques), que morreram antes que o longa começasse. Outros personagens, como o próprio Nemo e alguns peixes do aquário tiveram suas vozes alteradas, o que não agradou muita gente.


A frase “continue a nadar” é crucial para que as pessoas entendam a mensagem da história. O filme inteiro trabalha a confiança, usando o otimismo e encorajando as pessoas a seguirem em frente. Desde os tubarões mostrando que não são tão cruéis assim, até Nemo e seu pai deixando o passado para trás, a história mostra que é preciso confiar nos outros, principalmente em nós mesmos.

“Procurando Nemo” transmite, através do oceano e de seus habitantes, uma mensagem voltada aos valores humanos. E é por isso que a animação é uma das mais vendidas de todos os tempos, e foi o 3º filme mais visto em 2003 no Brasil, tendo levado 4.931.137 pessoas aos cinemas.

Veja também:
Curiosidades sobre o filme “A História Sem Fim” (1984)


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.