Proibido Ler Entrevista

Simone Spoladore, a Dora Dumar de “Magnífica 70”

Estamos na reta final da série Magnífica 70, que está sendo exibida pela HBO, com produção da Conspiração filmes e criada por Cláudio Torres, Renato Fagundes e Leandro Assis, dirigida por Torres e Carolina Jabor e roteiro assinado por Toni Marques. Nós conversamos com exclusividade com a atriz Simone Spoladore, a Dora Dumar.

Nesta entrevista, Simone fala sobre sua personagem, sua carreira, suas opiniões sobre cinema e outras coisas que envolvem este universo. Confira a seguir como foi esse bate-papo:

PL: Dora Dumar e Vera não são as mesmas pessoas, pode se dizer que Dora é uma espécie de heterônimo de Vera. Até que ponto as duas se complementam?

SS: Dora Dumar é a personagem inventada pela Vera para entrar e fazer parte do mundo da Boca. Vera descobre através da Dora que possui uma vocação e mais do que isso, uma alma de artista. Então Dora se multifaceta em a Devassa da Estudante, a Ninfeta, e a personagem que seduz o Larsen. Vera se revela para Vicente e Manolo, além de amar profundamente o irmão. Todas as facetas se misturam e já não sabemos onde começa uma e termina a outra.

PL: No começo da série sua personagem estava mais para uma coadjuvante, porém a partir do 6/7 episódio ela tem roubado a cena e passou a conduzir a trama – o que tornou a série muito mais interessante. O que você acha dessa evolução?

Proibido Ler Entrevista | Simone Spoladore, a Dora Dumar de "Magnífica 70"SS: Quando filmamos a série, os episódios já estavam todos escritos. A história foi pensada dessa maneira.

PL: Que tipo de laboratório você teve que fazer para viver essa personagem? Houve algum estudo específico?

SS: Vi alguns filmes da Boca do Lixo para me inspirar na composição da personagem como “Escola Penal de Mulheres Violentadas”, ” Super Fêmea, ” Mulher Objeto” e ” Ariella”, com atrizes lindas e expressivas. A presença delas em cena é muito viva e na minha opinião são a alma dos filmes. A maneira delas atuarem foi inspirador para os momentos em que Dora Dumar faz os papéis da ficção. Foi interessante descobrir a diversidade dos gêneros que compunham os filmes feitos na Boca. Eram feitos dramas, comédias, filmes poéticos, filmes de terror… Foi maravilhoso descobrir mais sobre esse universo.

PL: A Dora é inspirada em alguma atriz específica da época da Boca do Lixo ou é uma junção de todas elas?

SS: Acho que a Dora representa todas elas. Como a Dora é uma bandida, me inspirei muito nas personagens da Helena Ignez em “Bandido da Luz Vermelha” e em “Mulher de Todos”.

PL: Teremos surpresas envolvendo sua personagem nos últimos episódios de Magnífica 70? Pode adiantar alguma coisa para nós nesse sentido?

SS: Tem uma surpresa que será definitiva para o destino da Dora.

PL: Na ficção de Magnífica 70 existe algum ponto de realidade que envolve a sua personagem?

SS: Não.

Proibido Ler Entrevista | Simone Spoladore, a Dora Dumar de "Magnífica 70"

PL: Nunca foi fácil fazer cinema, ainda mais no nosso país, nos anos 70 então… Nem se fala. Isso está explícito na série. Além de marginalizado, existia aquela coisa de “qualquer um poder fazer cinema”. Hoje estamos num outro patamar. Na sua opinião qual foi o ponto crucial para vivermos uma época tão diferente do que vivíamos no passado?

SS: Na minha opinião o principal avanço foi o tecnológico, qualquer um que tenha uma câmera pode fazer um filme e publicar no YouTube.

PL: Magnífica 70 poderia ser uma série da TV aberta?

SS: A HBO produz séries ousadas, não sei se esse conteúdo passaria em uma TV aberta.

PL: Hoje a Globo não detém o monopólio da teledramaturgia brasileira como antigamente. Outras emissoras, produtoras e serviços de vídeo por streaming, por exemplo, têm conseguido fazer grandes produções de qualidade igual ou superior à emissora que sempre esteve na frente das demais por longos anos. Ainda assim, com tanta gente produzindo coisa bacana, rola uma rejeição do espectador por não ser uma produção padrão?

SS: Não sinto isso. As pessoas que estão assistindo gostam muito da série.

PL: O brasileiro está ou não preparado pra novas séries, minisséries e filmes brasileiros vindos de canais pagos ou serviços de streaming?

SS: Se estão sendo produzidos é porque existe mercado para isso.

Proibido Ler Entrevista | Simone Spoladore, a Dora Dumar de "Magnífica 70"

PL: Dos papéis que você interpretou, muitos se destacaram. “Lavoura Arcaica” é um dos filmes nacionais mais aclamados mundialmente, como foi interpretar Ana? Foi um desafio em sua carreira?

SS: Foi meu primeiro longa-metragem. Foi maravilhoso interpretar a Ana, uma personagem de contrates violentos como a Dora.

PL: Você trabalhou na TV, no teatro e no cinema. Tem alguma preferência entre eles?

SS: Assim como para a Dora, minha vida está no cinema.

PL: “Pecado Mortal” foi seu primeiro papel como protagonista na TV? A recepção do público com a personagem Patrícia foi como você esperava?

SS: Fiz a Maria Monforte da minissérie “Os Maias”, meu primeiro trabalho na TV e também uma protagonista. Gostei de fazer a Patrícia, me permitiu experimentar muitas coisas.

PL: Qual o seu filme favorito? E sua maior inspiração no mundo do cinema?

SS: Gosto de vários tipos de cinema, do mais clássico ao mais experimental. Minha inspiração é a diversidade dos olhares e a possibilidade de conhecer universos diferentes do meu.

PL: Como você vê o papel da mulher na teledramaturgia atual em relação ao passado?

SS: As personagens femininas sempre tiveram muito espaço na teledramaturgia.

PL: Quais os projetos para o futuro?

SS: A segunda temporada de Magnífica 70 começa a ser filmada no final de setembro.

Proibido Ler Entrevista | Simone Spoladore, a Dora Dumar de "Magnífica 70"

Magnífica 70 conta a história de Vicente (Mascos Winter), um censor do Departamento de Censura Federal do Estado de São Paulo. Vicente vive um casamento monótono com Isabel (Maria Luísa Mendonça), filha do General Souto (Paulo César Pereio ). Durante a avaliação de uma pornochanchada chamada “A Devassa da Estudante”, ele acaba vetando o filme, mas no entanto, acaba se encantando pela atriz Dora Dumar (Simone Spoladore), estrela do filme. Fascinado pela garota, que lembra uma falecida cunhada sua, Ângela (Bella Camero), Vicente mergulha no universo da Boca do Lixo, onde começa a trabalhar com Dora e Manolo (Adriano Garib), com quem passa a formar um triângulo amoroso. A atmosfera da época, com a repressão imposta pela Ditadura Militar no poder relacionada com os filmes do gênero, desmerecidos pela alta sociedade devido ao conteúdo, é o principal mote da trama.

Magnífica 70 vai ao ar todos os domingos às 21hrs na HBO.

Entrevista em colaboração com as editoras Louise Carvalho e Juliane Rodrigues.

Veja também: Magnífica 70 | Uma produção nacional que merece respeito e admiração


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2018 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.