Um Espião e Meio (2016)

Uma comédia de ação totalmente descompromissada

Graças aos deuses da sétima arte, parece que a onda de produzir comédias de ação está voltando. Depois de “Dois Caras Legais (2016)”, que estreou recentemente e traz essa mesma premissa, chegou a vez de assistirmos uma comédia de ação do mesmo diretor do mediano Família do Bagulho, Rawson Marshall Thurber.

Um Espião e Meio conta a história de Robert Weirdick (Dwayne Johnson), um nerd acima do peso que sofria muito bullyng nos tempos do colégio, mas que, depois de quase 20 anos dedicados em melhorar a sua aparência fisica – isso inclui anos e mais anos dedicados à musculação – ele acabou se tornando um agente secreto da CIA que atende pelo pseudônimo de Bob Stone. Mas o destino não lhe reservou águas mansas, se comparado a vida do cara mais carismático do colégio e o único pela qual Robert tem um carinho especial, Calvin Joyner (Kevin Hart). Calvin era considerado por todos os alunos daquele tempo, o cara mais brilhante da escola, aquele típico aluno que você olhava e dizia: esse cara tem futuro.

um-espiao-e-meio-uma-comedia-de-acao-totalmente-descompromissada

Ele realmente teve um futuro, mas não tão brilhante quanto esperava. Joyner se tornou um contador competente de uma grande corporação, mas carregava uma frustração que não sabia como explicar onde tinha ficado aquele cara foda do passado. O destino de ambos se cruzam novamente, quando Bob Stone passa a ser acusado de traição pelo governo americano e decide procurar o único cara que o ajudou nos tempos que ele sofria bullying na escola. Joyner foi o único que demonstrou afeição e respeito por Bob enquanto todos os outros alunos praticavam o bullying, por isso ele o considera um grande amigo e o único capaz de ajudá-lo nesse momento. A vida de Joyner vai mudar completamente e juntos, assim como o bordão da Sessão da Tarde, eles vão aprontar altas confusões.

um-espiao-e-meio-uma-comedia-de-acao-totalmente-descompromissada3

Um Espião e Meio é um filme que não tem compromisso algum em se levar a sério. Logo de cara, ele mostra que a sua premissa é entreter o espectador e fazê-lo rir, sem que ele canse das piadas ou do ritmo do longa. Os roteiristas Ike Barinholtz e o também diretor Rawson Marshall Thurber coloca o espectador hora em um cenas descontraídas, hora em cenas de seriedade que exigia um pouco mais de esforço do elenco. Mesmo com os furos, e os momentos que você não entendia por qual motivo eles foram colocados em cena, o filme ainda continuava bom, pois era nítido que em nenhum momento ele quis enganar o espectador. Era a comédia pela comédia e as cenas de ação feitas com seriedade. Embora se algo não fizesse sentido no longa, não chegava a incomodar. Afinal de contas, o intuito ali, era de manter você ligado no filme seja dando risada ou se empolgando com as cenas de ação.

um-espiao-e-meio-uma-comedia-de-acao-totalmente-descompromissada4

Eu nunca achei o Dwayne Johnson engraçado, mesmo em “Sem Dor, Sem Ganho (2013)” que o papel dele era mais puxado para comédia, não tinha me convencido. Fora isso, eu só o conhecia dos filmes de ação e, claro, das lutas na WWE. Mas minha percepção do ator mudou completamente nesta comédia. Ele está ligeiramente engraçado, além de muito a vontade em cena, o que deixa a piada ou graça muito mais receptiva e natural. Dwayne está vivendo uma grande fase na sua carreira e parece que agora ele se encontrou. Basta tê-lo em um filme mesmo que seja fazendo um papel de coadjuvante, que é sinal de uma boa bilheteria.

um-espiao-e-meio-uma-comedia-de-acao-totalmente-descompromissada2

Já com Kevin Hart é diferente, ele veio da comédia, antes de ser ator ele passou muito tempo se dedicando ao stand-up até despontar em filmes de comédia no cinema. Portanto, para ele é muito mais fácil do que para o Dwayne. Ele está muito bem no filme, apesar de em alguns momentos seus trejeitos incomodarem um pouco, sua quimica com o The Rock é perfeita. Kevin me lembrou muito o Eddie Murphy em “Um Tira da Pesada (1984)”.

um-espiao-e-meio-uma-comedia-de-acao-totalmente-descompromissada5

A direção de Rawson Marshall Thurber está “ok” para a proposta que ele decidiu entregar ao público, assim como a fotografia e também a trilha sonora do longa .

Enfim, Um Espião e Meio é uma comédia de ação totalmente descompromissada, a intenção dela é te divertir e não importa como. Além, claro, de te dar alguma emoção nas cenas de ação. É o típico filme bom de assistir quando você quer apenas relaxar e dar boas risadas dentro da sala de cinema.

Gostou? Tem mais:


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.