O Regresso (2016)

A vingança nunca foi tão brutalmente retratada

No ano passado, a indústria cinematográfica foi marcada por um nome: Alejandro González Iñárritu. O diretor levou vários prêmios para casa com “Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)” (2014), incluindo 4 estatuetas no Oscar 2015, onde o longa foi indicado em nove categorias. Ao que tudo indica, o cineasta mexicano gostou do que viveu e neste ano apresenta mais um longa-metragem fantástico que, assim como seu trabalho anterior, está arrebatando prêmios por onde passa e é um dos favoritos ao Oscar 2016: O Regresso.

O filme foi roteirizado por Mark L. Smith (Temos Vagas) e pelo próprio Iñárritu, tendo como base o romance homônimo de Michael Punke, que por sua vez foi inspirado pela história real do explorador estadunidense Hugh Glass. O Regresso é estrelado por dois dos atores mais populares de nossa época, Leonardo DiCaprio e Tom Hardy, e traz um elenco de apoio repleto de profissionais jovens em ascensão, como Domhnall Gleeson (Star Wars: O Despertar da Força), Will Poulter (Maze Runner: Correr ou Morrer), Paul Anderson (No Coração do Mar), Brendan Fletcher (Gracepoint), entre outros.

o-regresso-2016-a-vinganca-nunca-foi-tao-brutalmente-retratada (4)

A história é ambientada em 1823 e acompanha o protagonista, Hugh Glass (Leonardo DiCaprio), um caçador experiente que trabalhava como guia da expedição de um grupo de caçadores sob o comando do capitão Andrew Henry (Domhnall Gleeson). Quando os índios Arikara executam um ataque surpresa ao seu acampamento, os poucos sobreviventes conseguem fugir em um barco e, por recomendação de Glass, logo retornam à terra firme para seguir viagem à pé de volta ao seu posto avançado, Forte Kiowa.

o-regresso-2016-a-vinganca-nunca-foi-tao-brutalmente-retratada (5)

Entre os sobreviventes do, agora, pequeno grupo estão o capitão Andrew Henry; Hawk (Forrest Goodluck), filho nativo de Glass; John Fitzgerald (Tom Hardy) um texano hostil e pouco confiável que foi parcialmente escalpelado por nativos há alguns anos; Jim Bridger (Will Poulter), um jovem que possui grande respeito por Glass; entre outros.

o-regresso-2016-a-vinganca-nunca-foi-tao-brutalmente-retratada (9)

Numa manhã úmida, Glass sai sozinho para caçar e é emboscado por uma ursa após aproximar-se de seus filhotes sem perceber. Este é o momento mais importante do filme, pois dará início aos acontecimentos que resultam na jornada dolorosa e repleta de obstáculos que ele protagonizará. Hugh Glass é brutalmente atacado pelo animal enfurecido e, embora use suas armas para revidar até conseguir matá-lo, acaba ferido gravemente, sem conseguir caminhar ou falar. O Capitão Henry se recusa a abandoná-lo, mas percebe que, devido as condições em que seus homens se encontram, será impossível carregá-lo até o Forte Kiowa em uma maca improvisada. Ele oferece um pagamento para quem ficar com Hugh Glass e garantir que o mesmo tenha um enterro adequado. Além do filho, Hawk, e do jovem voluntário Jim Bridger, Fitzgerald resolve ficar também.

o-regresso-2016-a-vinganca-nunca-foi-tao-brutalmente-retratada (6)

Contudo, como eu disse anteriormente, Fitzgerald não é muito confiável e, além de não cumprir com o que prometeu, consegue piorar a situação ainda mais. Não disposto a esperar pela morte ou possível recuperação de Glass, o texano é pego no flagra por Hawk tentando asfixiá-lo, o que resulta no assassinato do jovem nativo. No amanhecer do outro dia, Fitzgerald mente para Bridger que viu alguns índios por perto e que ambos precisam fugir do local o mais rápido possível. Hugh Glass é jogado, ainda vivo, dentro de sua cova, parcialmente enterrado e deixado para morrer pelo assassino de seu filho.

o-regresso-2016-a-vinganca-nunca-foi-tao-brutalmente-retratada (7)

John Fitzgerald ainda não sabe, mas despertou um desejo de vingança tão forte dentro de Hugh Glass, que o tirará daquela cova e o levará até o fim do mundo em busca de justiça.

O Regresso é um espetáculo visual. Filmado utilizando apenas luz natural, o filme contrasta a beleza de paisagens exóticas com o horror da violência, não apenas contra o personagem de DiCaprio, mas contra as tribos nativo-americanas do século XIX.

o-regresso-2016-a-vinganca-nunca-foi-tao-brutalmente-retratada (3)

As atuações estão impressionantes e, sim, Leonardo DiCaprio está sensacional. Uma das características mais fortes de seu personagem é que sua dor psicológica é muito maior do que sua dor física, e é por isso que ele consegue sair de dentro de sua cova. Glass é um dos personagens que possui menos falas durante o filme inteiro, portanto, é em sua linguagem corporal e principalmente em seus olhos que o espectador enxergará sua dor e sua motivação. E o que os olhos daquele homem transparecem não é dor física, é algo muito mais profundo do que isso. Iñárritu conseguiu, com maestria, obter uma das melhores atuações da vida de DiCaprio em seu filme.

o-regresso-2016-a-vinganca-nunca-foi-tao-brutalmente-retratada (2)

Entretanto, é preciso destacar que O Regresso não se trata apenas de Leonardo DiCaprio, embora ele seja o protagonista. Tom Hardy apresentou uma performance nada menos do que espetacular como John Fitzgerald, e é como o velho ditado diz: um herói não é nada sem os seus vilões. Sem uma atuação do nível da que Hardy executou, DiCaprio não estaria recebendo tantos elogios e é muito importante não creditar o sucesso de uma obra feita em conjunto a uma pessoa só. Hardy mereceu sua indicação como Melhor Ator Coadjuvante no Oscar 2016 e é um ator cujo trabalho cada vez mais conquista admiração.

o-regresso-2016-a-vinganca-nunca-foi-tao-brutalmente-retratada (8)

O elenco de apoio não fica para trás também e suas atuações são tão boas quanto as de seus colegas citados anteriormente. Cada um executa seu papel com maestria e com tantos encaixes perfeitos, o resultado só poderia ser uma obra como esta. Emmanuel Lubezki reafirma sua parceria com Iñárritu, trabalhando como diretor de fotografia de O Regresso e fazendo, novamente, com que um filme se transforme em uma obra de arte.

o-regresso-2016-a-vinganca-nunca-foi-tao-brutalmente-retratada (10)

Natureza. Vingança. Amor. Sangue. Força. Morte. O Regresso é um filme de contrastes.

O Regresso é sobre a natureza em toda a sua beleza e selvageria implacáveis. É sobre o lugar do homem dentro deste ambiente. É sobre a ganância, as origens do capitalismo e como o comércio tornou-se devastador para os povos indígenas. Em última análise, há uma mensagem ambiental que ofusca o seu tema central: O Regresso é sobre a vingança de Hugh Glass, mas também é sobre a vingança da própria natureza. É possível até argumentar que Glass represente a personificação da natureza. Estas interpretações variam de acordo com o espectador.

A vingança nunca foi tão brutalmente retratada como neste conto épico de sobrevivência.

o-regresso-2016-a-vinganca-nunca-foi-tao-brutalmente-retratada (1)


Gostou? Tem mais:

Por Louise


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.