Limitless

Review do episódio 1×01 – “Pilot”

Uma droga que faz com que seu usuário se torne centrado, vendo e revendo os mínimos detalhes, liberando todo o seu potencial. Qual o limite para alguém que consegue ver e lembrar de tudo?

Limitless é uma série da CBS que estreou nesta terça e se ambienta após os fatos ocorridos no filme homônimo (também conhecido como “Sem Limites”), que, por sua vez, é uma adaptação do romance “The Dark Fields” de Alan Glynn.

A série tem como protagonista Brian Finch (Jake McDorman), um músico decadente que, de acordo com o mesmo, parou no tempo. Enquanto seus amigos e sua família amadureciam e desistiam dos sonhos, ele foi ficando cada vez mais para trás. Em um de seus “bicos” em um banco, Finch encontra um velho amigo e ex-companheiro de banda, Eli, que agora é banqueiro e ao ouvir sobre seu fracasso, lhe dá uma oportunidade: uma dose de NZT-48.

Limitless | Review do episódio 1×01 – "Pilot"

NZT-48 é uma droga capaz de estimular o cérebro, liberando seu potencial de forma estrondosa. Ela permite acesso total à sua capacidade cerebral, porém é extremamente perigosa.

Por causa da droga, o protagonista ganha raciocínio rápido e o que demoraria semanas, ele consegue fazer em horas. Se a um ano ele não conseguia compor uma música, em minutos ele cria arranjos complexos. Além disso, também consegue ler as pessoas, lembrar de cada detalhe em sua vida e fazer o que quiser, quando quiser, basta querer aprender e ele vai conseguir.

Limitless | Review do episódio 1×01 – "Pilot"

O problema é que o efeito passa, e é horrível, tanto física quanto psicologicamente. Finch ganha uma “ressaca” e sua vida ordinária de volta.

Ele precisa de mais NZT e vai ao apartamento de seu amigo apenas para descobrir que o mesmo fora assassinado. O FBI passa a persegui-lo como principal suspeito e ele precisa encontrar o culpado para provar sua inocência enquanto foge, usando o poder da droga.

O piloto se parece MUITO com o filme, tanto pela sua narrativa, enredo, personagens e justificativas, quanto pelos artifícios usados. Um exemplo é o uso de múltiplos “eus”, que na série tem um desenvolvimento melhor, pois eles não só estão ali, como conversam com Finch (isso é bem interessante, é como o nosso falar sozinho de cada dia). O protagonista do longa, Eddie Morra (Bradley Cooper) já é um senador re-eleito e pelo que se vê no piloto, terá um papel chave na trama.

Limitless | Review do episódio 1×01 – "Pilot"

O roteiro em si, terá um “quê” de investigação criminal. Se você gosta de “O Mentalista” e “Sherlock”, provavelmente irá gostar de Limitless. Todo o raciocínio é mostrado de forma bem visual e clara, tudo tem uma lógica por trás, tudo é calculado e nós pensamos junto com Finch, seguindo seu raciocínio até a resposta.

Finch é um personagem humano, não é um herói perfeito nem nada do tipo. É um cara como muitos, preso em sua realidade, vivendo a vida jogado, sonhando com algo grande e fracassando. A proposta de mostrar esse oposto, o caminho do fracasso a gênio, é o que dá sentimento à narrativa – que na maioria do tempo é lógica e robótica. Finch não se sente acuado em opinar sobre a vida das pessoas, principalmente quando está sob efeito da droga. Ele é seguro e presunçoso, porque pode ser.

Limitless | Review do episódio 1×01 – "Pilot"

Como a maioria dos pilotos, este termina dando gancho para um grande mistério e deixa claro o que Finch fará: ele será um consultor criminal. Provavelmente será o mesmo esquema de sempre, um caso por semana e mistérios insolúveis que irão percorrer toda a série.

Veja também: Sem Limites | CBS confirma Bradley Cooper e lança primeiro trailer!

Com uma narrativa em primeira pessoa sincera, efeitos visuais, lógica e ação, Limitless continua de onde o longa parou. O filme tem ligação direta com a série e serve como um prelúdio. Não é obrigatório assisti-lo, mas é aconselhável, pois torna tudo mais interessante. Afinal de contas, o senador Morra é um dos personagens mais marcantes do piloto e o filme mostra sua grande ascensão (além do mais o filme compensa).

Limitless | Review do episódio 1×01 – "Pilot"

Dirigido por Marc Webb (O Espetacular Homem-Aranha 1 e 2) e estrelando Jake McDorman (Greek), Jennifer Carpenter (Dexter), Bradley Cooper (Sem Limites e Se Beber Não Case) e Ron Rifkin (Alias), Limitless estreia mostrando algo bem inteligente, mas nada que te faça ter um ataque. É uma série potencialmente promissora, que pode entreter – se feita da forma correta – mas não há nada que faça acreditar que ela passará disso.


Gostou? Tem mais:


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.