Batman: O Cavaleiro das Trevas – Parte 1 (2012)

A metalinguagem de um personagem além do manto

Batman: O Cavaleiro das Trevas – Parte 1 se trata de uma adaptação animada da HQ de mesmo título escrita por Frank Miller, autor responsável por trazer um novo olhar sobre o personagem e, principalmente, sobre a indústria dos quadrinhos ao introduzir temas significativamente mais adultos numa época predominantemente fantasiosa.

Batman: O Cavaleiro das Trevas – Parte 1 começa 10 anos após a aposentadoria do vigilante mascarado de Gotham. Com os heróis extintos por lei, o aumento da criminalidade na cidade, com a gangue chamada de “Mutantes” e um incomum senso de justiça de Bruce Wayne, fazem o homem-morcego sair das trevas da aposentadoria e enfrentar os criminosos da cidade.

Batman: O Cavaleiro das Trevas Parte 1 (2012) | A metalinguagem de um personagem além do manto

Certamente o renascimento do vigilante coloca o mundo em polvorosa. Batman desperta opiniões opostas; ao mesmo tempo em que é chamado de fora-da-lei e é acusado de violar os direitos humanos, ganha o apoio de inúmeros admiradores que apreciam sua luta pela ordem, paz e justiça. E é seguindo essa pegada que a indômita lenda da DC Comics ganha vida novamente para encarar batalhas inesquecíveis, perseguições de tirar o fôlego e oferecer a promessa de um melhor futuro para a humanidade.

batman-o-cavaleiro-das-trevas-parte-1-2012-a-metalinguagem-de-um-personagem-alem-do-manto (3)

Por se tratar de uma adaptação, Batman: O Cavaleiro das Trevas – Parte 1 tem o desafio de chegar aos pés e/ou, até mesmo, superar a qualidade de uma importante publicação de um personagem mainstream. No entanto, esta animação segue um roteiro bem adaptado, sem trazer inovação e ousadia, mas que assume seu ritmo natural e uma diferenciada forma de apresentação das informações.

Leia mais: A lista completa das animações da DC Comics

batman-o-cavaleiro-das-trevas-parte-1-2012-a-metalinguagem-de-um-personagem-alem-do-manto (2)

Trazendo uma sequência de batalhas bem desenvolvidas, perseguições, superações físicas e meta-físicas do Cavaleiro das Trevas, questões ideológicas e a introdução de uma Robin certamente à altura do legado do personagem, Batman: O Cavaleiro das Trevas – Parte 1 desperta uma visão de metalinguagem que vai além do manto do Batman ou de qualquer outra interpretação simplista do personagem e sua mitologia.

batman-o-cavaleiro-das-trevas-parte-1-2012-a-metalinguagem-de-um-personagem-alem-do-manto (1)

Embora Batman jamais tenha sido uma figura tão obsessiva e poderosa como Frank Miller o retratou nos quadrinhos, sua obra foi tremendamente influente. Desde que foi publicada, a caracterização de Miller como uma figura sombria e obsessiva se mantém presente nas páginas do personagem, trazendo sempre algum nível de intensidade.

Seguindo um roteiro fascinantemente, bem desenvolvido e trabalhado, e uma trilha sonora agradável, Batman: O Cavaleiro das Trevas – Parte 1 consegue ser uma adaptação digna do material em que fora originalmente inspirado.


Gostou? Tem mais:


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.