A Noiva Fantasma

Um mergulho no mundo sobrenatural oriental

“Certa noite, meu pai me perguntou se eu gostaria de me tornar uma noiva fantasma…”

Pan Li Lan é uma garota de 17 anos que segue as regras conservadoras de conduta feminina de sua época (final do século XIX em Malaia, hoje Malásia). Quando ainda era um bebê, um surto de varíola fez com que ficasse órfã de mãe e com um pai severamente deformado pela doença. Após a morte da esposa e devido a sua aparência, o pai de Li Lan se tornou uma pessoa enclausurada, deixando que os negócios da família fossem administrados por terceiros, que rapidamente o levaram à falência.

A única esperança de prosperidade para a família residia na jovem Li Lan. Se tivesse um casamento afortunado, garantiria uma vida agradável para si, o pagamento das dívidas de seu pai e honra para seu sobrenome. Numa época de casamentos arranjados e mínima importância às opiniões, sentimentos e vontades femininas, uma proposta macabra é feita ao pai de nossa protagonista: que sua filha se case com o filho da família mais rica e próspera da região. O único problema é que ele está morto.

Nas palavras da autora, Yangsze Choo, “Um casamento fantasma geralmente acontecia para apaziguar espíritos ou reparar relações familiares. Há várias alusões na literatura chinesa, mas suas raízes parecem vir de crenças ancestrais. As uniões aconteciam entre duas pessoas falecidas, com ambas famílias reconhecendo os laços. Entretanto, há casos em que uma pessoa viva se casava com um morto. Às vezes, uma garota pobre era recebida em um lar como a viúva de um homem que morrera sem deixar esposa ou descendentes. Esse é o caso de Li Lan, a protagonista do meu livro.”

A primeira reação a uma proposta como essa é a negação. Entretanto, as condições em que a história acontece não planejam deixar muitas opções para a protagonista. Quando o espírito de seu pretendente consegue invadir seus sonhos para coagi-la a aceitar o pedido, levando-a a procurar formas de exorcizá-lo, oA Noiva Fantasma | Um mergulho no mundo sobrenatural oriental mundo de Li Lan entra em colapso e, junto com ela, embarcamos em uma viagem sobrenatural e psicodélica que deixaria Alice com saudade de ser presa pela Rainha de Copas, do País das Maravilhas.

A forma detalhada com que a autora explica as questões culturais, políticas e sociais da época em que o livro é ambientado, faz com que o leitor entenda perfeitamente o que está acontecendo, mesmo que nunca tenha tido contato com a cultura oriental. É uma viagem no tempo especial por se tratar de uma época que envolve uma civilização completamente diferente e, consequentemente, costumes, comportamentos e crenças diferentes.

Destaco mais uma vez a preocupação da autora com os detalhes, pois se não fosse dessa forma, a leitura de A Noiva Fantasma se tornaria desinteressante e até mesmo pesada. Entender como funcionam os rituais funerários, a jornada dos espíritos após a morte, os contatos que vivos e mortos podem manter e como funciona a hierarquia do mundo espiritual é uma experiência misteriosa e absurdamente interessante.

Por acompanhar o ponto de vista de Li Lan, o leitor aprende e sente o mesmo que ela, enquanto vaga por lugares como a “Planície dos Mortos” e as “Cortes do Inferno”. Em meio a espíritos deformados, demônios híbridos de humanos com animais e seres luminescentes, a garota logo se transforma em uma espiã/fugitiva/heroína ao explorar as profundezas do mundo espiritual para mudar o próprio destino.

A inspiração da autora nas obras de Neil Gaiman, particularmente Sandman e Deuses Americanos, é notável. Em segundo plano é possível identificar referências a “Alice no País das Maravilhas” (Lewis Carroll), a saga “Filhos do Éden” (Eduardo Spohr), “A Divina Comédia” (Dante Alighieri), entre outros.

A escrita é especialmente forte, e, ocasionalmente, muito bonita. Choo é uma escritora talentosa, com estilo novo e convidativo. A jornada de Li Lan é inovadora e, ao contrário de outros romances que li, não é uma história de amor adocicada e previsível. Recomendo fortemente para os fãs de ficção histórica e/ou ficção sobrenatural.

Com uma premissa digna de Edgar Allan Poe, A Noiva Fantasma transcende os limites do romance, mergulhando em suspense, investigação e terror. Fazia muito tempo que um livro não me passava aquela sensação de felicidade por ter chegado ao desfecho de uma história, misturada com a saudade de se envolver com a mesma. Mais um grande lançamento da DarkSide® Books que vale a pena ter na estante.


Gostou? Tem mais:

Por Louise


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.